Vem aí a Fórmula E – de Ecochato.

formulae

A FIA vem sistematicamente matando a Fórmula 1. As regras a cada anos tornam mais difícil inovação e pesquisa. Antes os carros eram tubos de ensaio de novas tecnologias. Câmbio Tiptronic, controle de tração, suspensão ativa, tudo que temos nos carros de rua hoje surgiu na F1.

Agora as equipes não poderão usar mais de 5 motores por temporada, estão limitadas a 100 kg de combustível por corrida, qualquer inteligência embarcada é limitada. Sem falar na redução de potência. Tudo para nivelar por baixo, dar “chance” aos pequenos e tornar um esporte competitivo em uma espécie de desfile de escola.

Para piorar, se renderam aos ecochatos e estão promovendo uma versão ecologicamente correta, chamada Fórmula E, com carros elétricos. Porque, você sabe, não são as dezenas de jumbos levando equipamentos, milhares de pessoas viajando pelo globo, milhares de litros de gasolina queimados pelos espectadores que vão aos autódromos. O GRANDE CULPADO é o motor do carro de Fórmula 1.

Vão resolver isso, com uma nova categoria, onde em teoria teríamos emoção, pois mal ou bem os carros fazem de zero a 100 em 3 segundos.

Na prática, não é bem assim. Pra começar, os carrinhos de Fórmula E chegam a uma velocidade máxima de 220 km/h. Um F1 atinge 350 km/h em alguns circuitos, e em um teste no Mojave um Honda chegou a 415 km/h.

Durante as corridas de FE, teremos uma pausa de 2h entre os treinos de qualificação e o começo da corrida, para… recarregar os carros. Cada corrida terá 2 pit-stops, mas como não dá para trocar as baterias, os corredores trocarão… de carro. A autonomia é de menos de 23 minutos. As corridas terão 45.

Para piorar, a maior vantagem dos carros elétricos é a MORTE para a emoção do automobilismo. Ouça o som mais bonito produzido pelo homem: o McLaren MP4/5 de Ayrton Senna, rugindo pelo autódromo de Suzuka, em 1989:

Lindo, não? Agora ouça este Ferrari V12, que MONSTRO. Lágrimas de pura testosterona descem dos olhos quando o sujeito acelera:

Agora compare com esta desgraça, um carro de Fórmula E sendo demonstrado em um circuito de rua em Moscow. Parece um animal ferido de morte, em profundo sofrimento. Alguma alma misericordiosa deveria dar um tiro na cabeça desse carro.

O pior de tudo é que essa pataquada percorrerá 10 países, já chamam as corridas de e-Prix.Mudaram o carro, o resto continua. Todos os gastos e custos ambientais do circo da fórmula 1, mas ao invés de corrida, uma grande palhaçada.

Claro, a geração criada com Chambinho Light e que curte a Hora do Planeta vai adorar.

Fonte: EG.


O Contraditorium vive de doações. Não veiculo anúncios no blog. Somente sua colaboração me incentiva a escrever artigos cada vez melhores, sem rabo preso com anunciantes, partidos ou militâncias. Prestigie essa liberdade, faça uma doação. Use o PagSeguro no botão abaixo ou via PayPal com o email cardoso@pobox.com. Caso você tenha uma carteira PicPay,meu usuário é @carloscardoso. Caso não tenha e queira uma forma de transferir pequenas (ou grandes, de preferência grandes) quantias sem taxas, é só se inscrever. Toda moeda é bem-vinda, desde que seja de país com luz elétrica e água encanada.

Leia Também:

  • Que barulho ridículo de carrinho de controle-remoto (e não me refiro aos auto modelos, que utilizam gasolina e não pilhas AA). Um piloto pode entrar em depressão profunda com isso.

  • E os ridículos que inventaram essa categoria vão ajudar na evolução da tecnologia, trazendo mais cedo os resultados para o público geral. Cardoso, seu ridículo ;-)

    • Leonardo M

      Isso me faz lembrar da choradeira do pessoal da máquina de escrever e toca-discos ( "panela velha é que faz comida boa"). Ainda bem que tem gente querendo evoluir, senão a formula 1 , seguindo o mesmo raciocínio do texto, ainda estaria na corrida de charretes. huahuahua ("como era bom o som vigoroso dos trotes dos cavalos") hahaha

  • Carcarah

    Discordo e concordo com você, hehehehe , explico.
    Claro, que uma Fórmula E nunca iria substituir a F1, pois para usar uma expressão corriqueira, a vibe é outra. Mas, se você levar em contaa F1 está completamente amarrada em normas, que como você mesmo disse, uma Fórmula E na qual tudo fosse permitido, desde eletrônica embarcada, até a potência que se conseguisse ter, seria sim ao interessante. Aí sim teríamos um laboratório de carros elétricos capaz de fazer diferença e a julgar pela velocidade da evolução tecnológica hoje, esses carros poderiam começar a voar baixo bem cedo.
    Mas, é claro que isso só funcionaria se Formula E fosse com E de Electric, porque se for de Echo, aí será lixo mesmo.

  • lucassgpina

    Como sempre Cardoso, belo texto e interessante ponto de vista, mas gostaria de ver a FE sobre outro prisma: não seria ela uma boa forma de incentivar a inovação e pesquisa dos carros elétricos assim como a F1 o fez para nossos automóveis como citado no post?

  • tungah

    Pelo menos com esse som agudo não vai dar pra ouvir o Galvão… :/

    • shaolinmaru

      É pq a TV vai ter que ficar no mudo. Melhor não ouvir nada do que ouvir esse som do Inferno

  • shaolinmaru

    Lindo o vídeo da Honda!

    O legal no vídeo da Ferrari é o carinha com o extintor, em stand by, para caso dê alguma zica. Me lembra o robozinho do Stark, quando ele estava testando a armadura pela primeira vez XD

  • Mas a Formula E não teria o mesmo principio da Formula 1 antigamente que é desenvolver a tecnologia.
    Claro se não colocarem regras esdrúxulas como atualmente na F1.

    Hoje um carro 1.6 anda a mesma coisa que um Maverich V8 e gasta 3x menos e sem mencionar a segurança. Uma competição e bem vinda para desenvolver ainda mais os carros elétricos.

    Além do que é uma categoria a mais não estão substituindo a F1 pela FE, não existe isso de "morte do automobilismo" .

  • Eduardo Ferrari

    Cara o Som parece um motorzinho do dentista…..

  • Luis_Cesar ?

    Meu Deus. O Foguetex que eu tinha qdo criança, fazia um som mais bonito.

    P.S. Acho que o piloto tá acenando com mão pedindo socorro.

  • Eduardo

    Discordo parcialmente do texto.

    1- limitando combustíveis , potência e número de motores acabam forcando às equipes a desenvolverem tecnologias capazes de dar aos motores maior potência com menos cilindrada e com menor consumo de combustível.

    2- a formula E é um laboratório para os futuros motores elétricos, que ja começam a se mostrarem presentes em países desenvolvidos.

    Ao meu ver estão sim promovendo o desenvolvimento de tecnologia. Além de promover a categoria, tornando-a mais competitiva – como era antigamente – para trazer maiores lucros. (Ou você tem a ilusão que o dinheiro não é o mais importante que qualquer coisa?)

  • O Ferrari V12 parece um pitbull latindo para um dragão.
    O Fórmula E parece um rato sendo torturado.

  • Rafael de la Gueto

    infelizmente, nós, os "jeremy clarkson" da vida somos uma raça em extinção, o jeito é aprender apreciar esses carrinhos de controle remoto

  • Lucks

    cara que post mais contraditório.. primeiro critica a formula 1 por proibir inovações, depois critica a formula E que pode vir a ser a maior fonte de inovações tecnológicas… O futuro repousa em combustíveis alternativos, e muito provavelmente em poucos anos teremos frotas elétricas emergindo e baseadas em combustível fóssil decaindo. Se pra você o mais lamentável é a perda do "poderoso" som do motor que em muitas vezes não passa de poluição sonora fica mais fácil… grave no seu MP3 e boa sorte

  • azardo
  • Bruno L. K.

    Até um kart de circuito de estacionamento tem um "ronco" mais macho que isso.

  • 1k2

    Qualquer esporte que usa motor é condenado por eco-chatos. E para piorar tem os malas que consideram qualquer esporte que use outra forma de propulsão que não for por pés e pernas como "esporte não olímpico" e por isso não dignos de serem exibidos em TV aberta. Teve um idiota que tentou aprovar uma lei sobre isso, porque o UFc era muito violento para ele. E olha que boxe, judô e tae ken dô são esportes olímpicos.
    O idiota e sua lei aqui: http://blogs.estadao.com.br/radar-pop/deputado-cr

  • Fiquei com dor de cabeça.

  • Fantástico esse vídeo da Honda :D

    E que vergonha dá esse carro elétrico. O som parece daqueles carrinhos de controle remoto que eu sempre quis ter quando criança, mas nunca ganhei de presente :P

  • Luiz Felipe

    Malditos ecochatos, o dia que provarem que o CO2 é causa principal do aquecimento global, dai eu mudo de ideia, até lá é correlação e olhe lá, esses dados suspeitos. E por "demonio", refassam a droga da experiencia do "climate gate". Maldita teoria do caos, alteram "levemente" um dos parametros para atingir o resultado esperado, resumindo, politica. _Mas fazer o que, é bonito ser verde, e se sua pesquisa for "contra" esse poluente (CO2), então ela tem mais chaces de receber investimento, mesmo que voce tenha que "massagear" os dados._Como sou programador e posso falar em "media de alocação de memoria global" do meu computador, ela é 1GB, por isso meu computador esta lento e com base nisso, eu posso prever todo (eu disse todo e completo) o comportamente do meu computador. _pfff._"Politicos ganhando milhoes construindo cataventos que não são eficientes" _"Montadoras vendendo carrinhos eletricos de brinquedo que não são eficientes, mas são caros bagarai"_Enquanto isso, quero ver esses brinquedos moverem 350000TON de navio transatlantico, nao vale usar reator nuclear._

  • Fernando Turatti

    E eu que já reclamava dos motores roucos de 2014… E olha que ainda são V6!
    Porém, apesar de achar realmente uma merda, eu torço pra que surjam coisas competitivas na área dos carros elétricos, afinal, quem não quer ver carros gastarem miséria e andarem pra caralho?
    Mas que é completamente insuportável esse barulho, ah, isso é!

  • oficialninguem

    eu vejo como uma forma de desenvolver a tecnologia de carros elétricos, (um sonho particular meu, ter um carro que eu "abasteço" na tomada da garagem e não ter que ir num posto pra qualquer outro motivo a não ser comprar cigarro) mas esse motor ai é realmente um saco.

  • Marcello Machado Eiras

    então a evolução tecnológica provocada pela formula E não é valida porque você não gostou do som do carro ?