Estagiário do G1 inventa estrelas cadentes giratórias

Sendo justos, dessa vez ao menos não disseram que a chuva de meteoros ocorreu a 32 metros de altitude, mas fora isso, foi uma pisada de bola vergonhosa. Vejam a matéria, escrita por um estagiário do G1 que entende menos de astronomia do que as coisas que crescem no meu umbigo:

cagadadodiadog1

Que lindo, não? Só que isso não faz o menor sentido. Um meteoro tangencia a atmosfera muito rapidamente, só alguns segundos, no melhor dos casos (OK, algumas vezes bem mais, no caso da Rússia, e não exatamente tangencia.).

Em geral estrelas cadentes também não fazem movimentos circulares.

Como o fotógrafo conseguiu esse efeito?

O próprio G1 explica: “A chuva de estrelas cadentes ganhou sentido rotatório devido à longa exposição e ao movimento do planeta em torno de seu próprio eixo”. Só há um problema: Não há meteoros na foto acima. São ESTRELAS. Na outra foto da matéria só há um meteoro:

meteorodomal

Esse tipo de efeito é conseguido apontando a câmera para um dos polos celestes. No Norte usamos a estrela Polaris, no Sul o Cruzeiro do Sul, ambos estão alinhados com o eixo da Terra, então aparentemente tudo gira em torno deles.

A rotação na verdade nem é bem-vinda, estraga fotos de longa exposição, qualquer coisa acima de alguns segundos sai borrada. Para evitar isso usa-se um equipamento chamado “montagem equatorial”, que gira a câmera em sincronia com o Universo. Com isso você consegue fotos assim:

milky-way-over-quiver-tree-forest

Claro, o batráquio que escreve sobre astronomia no G1 não sabe disso, e soltou a anormalidade “a chuva de estrelas cadentes ganhou sentido rotatório”.

O mais triste, claro e como sempre, são os comentários. Prepare-se para perder a esperança na Humanidade:

 

astrog1-01

Claro, #GLOBOMENTE.

 

astrog1-02

Esse gênio do ceticismo desconhece o conceito de Estrela Polar, também não entendeu que não há estrelas cadentes na imagem. Sim, muito “mau” feita a montagem.

 

astrog1-03

Sorry, darling, nenhum dos dois.

astrog1-04

É isso aí, sumam vocês e seus fatos. Como disse Homer Simpson, “fatos são irrelevantes, você pode usar fatos pra provar qualquer coisa que é remotamente verdadeira.”

 

astrog1-05

Comentário Obrigatório Culpando o PT.

Fonte: Dica via tuinto do Ceticismo.net


O Contraditorium vive de doações. Não veiculo anúncios no blog. Somente sua colaboração me incentiva a escrever artigos cada vez melhores, sem rabo preso com anunciantes, partidos ou militâncias. Prestigie essa liberdade, faça uma doação. Use o PagSeguro no botão abaixo ou via PayPal com o email cardoso@pobox.com. Caso você tenha uma carteira PicPay,meu usuário é @carloscardoso. Caso não tenha e queira uma forma de transferir pequenas (ou grandes, de preferência grandes) quantias sem taxas, é só se inscrever.  Eles te darão R$10,00 para experimentar, basta utilizar meu código promocional CARDOSO

Toda moeda é bem-vinda, desde que seja de país com luz elétrica e água encanada.




Leia Também:

  • Cardoso, vc reparou no "mau" do segundo comentarista e não reparou no "sentro"?

    E o terceiro comentarista até que não foi tão idiota assim.

  • Eu tirava fotos assim quando usava câmera de filme, não exatamente voltada para o Sul mas voltada para o espaço e conseguir esse efeito de propósito. Tentei fazer com a Lua mas ela ficou parecendo uma lagarta de fogo espacial. Com a passagem de aviões e um defeito na câmera, ficaram tantos efeitos que a foto ficou legal. Espero um dia em que a encontrem nos cantos da internet e divulguem como OVNI ou coisa pior.

  • Tá, bla bla bla, comentaristas-padrão do G1, o que eu quero saber é cadê link da foto da Via Láctea em alta resolução…

  • Carcarah

    Não é necessário um equipamento tão sofisticado assim para a foto que você mostrou Cardoso, um fotógrafo com uma boa câmera (objetiva clara e iso alto sem ruído) consegue fazer essa foto usando a Regra dos 600. Claro que é preciso evitar ao máximo a poluição luminosa, então ir para o sertão, em locais sem energia elétrica, ajuda muito. Acampamentos e tal, coisa que urbano como sou, mesmo amando a fotografia, não faço hehehe

    • Lineu

      Aliás. A foto mostrada foi feita assim e não usando "montagem equatorial" (se fosse, o céu não estaria borrado, mas as árvores sim).

  • Bode da Montanha

    Fala mal do estagiário do G1, mas errou mostrando um exemplo de montagem equatorial onde as arvores estão paradas. Se fosse longa exposição com montagem equatorial, as arvores deveriam ter rodado e a imagem destas ficar bem borrada.

    • carloscardoso

      Se você conhecesse um MÍNIMO de fotografia (ou astronomia) saberia que esse tipo de foto é uma COMPOSIÇÃO, da imagem em primeiro plano adicionada no Photoshop.

  • Provavelmente, muitos "pesaram" sobre o estagiário e alguém teve a capacidade de tentar resolver o problema. Atualizaram a matéria no dia 12 mudando para:

    "[…] as estrelas ganharam sentido rotatório devido à longa exposição e ao movimento do planeta em torno de seu próprio eixo. As estrelas cadentes (meteoros), aparecem como rastros retos, como no canto direito inferior da imagem abaixo."

    Ao menos tiveram a capacidade de arrumar o texto, mas, infelizmente, por ser internet, nada de erratas.

  • Sonho meu: conseguir fazer uma longa exposição e registrar o "rastro" das estrelas em uma noite limpa… ms morando em Copa e sem quase visada alguma para o céu, fica difícil. Fora a falta de equipamento também, mas isso é detalhe :D

  • Minha nossa!
    É cada uma que me aparece

  • Luciano

    Já dizia minha mãe ” se você não souber sobre um assunto, mantenha-se calado” ou no caso, mantenha os dedos parados.

  • Pedro Pallotta

    Gorfei pela orelha depois de ler a matéria e me fígado implodiu depois dos tweets! Quanta merda!

  • Martin Juan

    Ah…! Meu deus! Tinham que colocar a Globo e o PT. Esqueceram do FHC. Deve ser efeito da cannabis sativa. Nem vou comentar sobre astronomia que estudo desde 1963.