Eu estou me lixando pro aumento de suicídios no fim de ano

Suicídio pode ser indolor e trazer muitas mudanças, mas não é nada bonito. Tive uma amiga no tempo de colégio que era um doce de pessoa, extremamente tímida, levou meses pra começar a conversar. A família era extremamente religiosa e controladora. Uma vez ela teve uma crise choro por ter perdido o ônibus, e o pai esperava sempre no ponto, e iria querer saber o motivo do atraso.

Ela ficou uma semana sem aparecer no curso de inglês, o pai a viu conversando comigo enquanto esperava o ônibus, depois desse dia nós só nos falávamos dentro do curso, mas não durou muito. Um belo dia ela roubou a arma do pai e estourou os miolos. A família, claro, não tinha idéia do motivo. Eu não fui ao enterro, minha namorada na época proibiu, eu queria MUITO dizer várias verdades pro filho da puta do pai da minha amiga.

Isso vai se repetir muito nos próximos dias. Estamos chegando no final do ano, uma época triste e melancólica para pessoas solitárias, e por causa disso as centrais de ajuda ficam de prontidão. O número de tentativas de suicídio aumenta incrivelmente nessa época, e precisamos observar nossos amigos e parentes em busca de sinais, oferecendo apoio e ombro, certo?

Errado.

Sabe a história de que sempre chove em Finados? É o mesmo caso, só que ao invés de local, é um fenômeno mundial. Alguém começou essa história de que as taxas de suicídio aumentam no período das festas de fim de ano, e por ser algo que faz sentido (se você não pensar muito), todo mundo comprou.

Só que a realidade não tem nenhuma obrigação de corresponder ao “bom-senso”, e os dados demonstram o exato oposto. Veja as médias de suicídios nos EUA, durante o ano:

Fonte: CDC

“AH Cardoso mas tem que ver que isso é nos EUA, e no resto do mundo? E as pessoas com problemas mentais, tipo depressão? Elas certamente são afetadas pelo clima de fim de ano.”

Err.. vejamos então o resultado desta pesquisa feita na Suécia, que segmentou os casos de suicídio separando pessoas com desordens mentais do resto:

Pois é. Taxa em Dezembro lá embaixo, e o pessoal com problemas mentais se mata na mesma frequência sazonal de todo mundo. Quer mais dados? Esta pesquisa aqui compilou seis estudos sobre suicídio no fim de ano. Conclusão: Todos detectaram redução estatisticamente significativa no período, uma pesquisa suíça determinou inclusive que os dias com menor incidência de suicídios no ano são 23, 25 e 30 de Dezembro.

Qual seria a explicação disso tudo?

A de todo mundo acreditar, é fácil. As pessoas não pesquisam fatos, preferem acreditar nas histórias que agradam seus ouvidos e a mídia repete sem parar todo tipo de bobagem. Eu amo, amo A Felicidade Não se Compra, mas o suicídio de George Bailey é uma ficção, ele não precisa de um anjo para o fazer mudar de idéia. Ele tem… família.

Pois é, a proximidade com os familiares aumenta no final do ano, mesmo as pessoas mais isoladas recebem mais atenção, na rua elas ouvem Feliz Natal (e não mais boas festas, thanks Trump!) e o próprio clima promove calor humano, esperança, felicidade.

Então, tudo ótimo e perfeito, certo? Problema resolvido, não há problema, podemos relaxar, certo?

Errado. Acreditar que os suicídios aumentam no Natal é prejudicial e faz com que mais gente se mate.

A maioria dos suicídios ocorre na primavera, não se sabe exatamente o motivo, pode ser pólen, pode ser o clima de renovação na natureza que deixe o suicida em potencial sem saber onde se encaixar, mas um fator importante é certo: Ninguém liga pra suicídios na primavera, pois todo mundo só se preocupa com os fictícios do fim de ano.

As campanhas de fim de ano são dinheiro jogado fora, mas todo mundo tem tanta certeza de que é preciso prevenir suicídios natalinos que ninguém pensa em conferir as estatísticas e direcionar o dinheiro pra onde (ou quando) ele é mais necessário.

Então, crianças, ajudem a desmentir esse mito, da mesma forma que eu acabei de desmentir a idéia de que acreditar em crendices não faz mal a ninguém.

Bibliografia:

1 – S. Carley, M. Hamilton. Suicide at Christmas. Emerg Med J. 2004 Nov; 21(6): 716–717 [PMC]

2 – Jong-Min Woo, Olaoluwa Okusaga, Teodor T. Postolache. Seasonality of Suicidal Behavior. Int J Environ Res Public Health. 2012 Feb; 9(2): 531–547 [PMC]

3 – Phillips DP, Wills JS. A drop in suicides around major national holidays. Suicide Life Threat Behav1987;17:1–12.PubMed

4 – C. Christodoulou, A. Douzenis, F. C. Papadopoulos, A. Papadopoulou, G. Bouras, R. Gournellis, L. Lykouras. Suicide and seasonality. Acta Psychiatrica Scandinavica.  Volume 125, Issue 2 February 2012 Pages 127–146 [WOL]


O Contraditorium vive de doações. Não veiculo anúncios no blog. Somente sua colaboração me incentiva a escrever artigos cada vez melhores, sem rabo preso com anunciantes, partidos ou militâncias. Prestigie essa liberdade, faça uma doação. Use o PagSeguro no botão abaixo ou via PayPal com o email cardoso@pobox.com. Caso você tenha uma carteira PicPay,meu usuário é @carloscardoso. Caso não tenha e queira uma forma de transferir pequenas (ou grandes, de preferência grandes) quantias sem taxas, é só se inscrever.  Eles te darão R$10,00 para experimentar, basta utilizar meu código promocional CARDOSO

Toda moeda é bem-vinda, desde que seja de país com luz elétrica e água encanada.




Ah sim, se você tiver Bitcoins sobrando, também estou aceitando!

 

Leia Também:

  • Islan Oliveira

    Nunca tinha ouvido que a taxa de suicídios no fim de ano eram maiores, quando você começou a falar parecia fazer sentido mas logo depois você mostrou que não tem relação. Ótima matéria. E que triste a história da sua amiga, é o tipo de coisa que nunca se esquece.

    • Diogo

      Pra mim faz mais sentido o contrário, dizer que suicídios no final do ano seriam menores. É uma época em que as famílias estão reunidas na maioria dos lares, e mesmo que isso não traga conforto para o suicida, ninguém que quer se matar pensa em fazer isso perto do maior número de pessoas possível.

      • Don Scopel

        Se fala de haver mais suicídios nesse período pois a felicidade das pessoas constrataria muito com a infelicidade da pessoa depressiva, aumentando mais ainda a infelicidade

        • Pobretano

          Bem, então o Facebook deve ter elevado os suicídios!

          • Don Scopel

            Tem um episodio do Nerdologia que fala a respeito do aumento da depressão das pessoas ao usarem rede sociais. Então é possível sim que o Facebook eleve, inclusive algumas rede sociais tentam evitar isso com algumas ferramentas: por exemplo, não me lembro bem qual foi o serviço q eu estava usando mas qdo eu fiz pesquisa sobre depressão/suicídio o serviço mostrou uma mensagem perguntando se eu estava tudo bem e que havia pessoas q podiam me ajudar. (mas eu to bem, viu? era pesquisa acadêmica rs)

  • Andre

    Será que isso já foi verdade no passado e as campanhas causaram a diminuição no fim de ano atualmente?

  • LG

    Elogiando Trump, malhando campanhas politicamente corretas… Cardoso, você está asistindo “The Ranch” por acaso???

  • cloverfield

    Procurei algum dado sobre essas estatísticas referentes ao Brasil, mas não achei.
    Caso alguém achar e puder me passar o link eu agradeceria.

    Caso alguem queria saber mais, achei um link interessante sobre esse assunto no Brasil, que pode ajudar alguem:
    https://www.cvv.org.br/wp-content/uploads/2017/09/Boletim_suicidio_MS_set17.pdf

  • hbeira

    Eu também amo, amo A Felicidade Não se Compra. :-)

    • Anayran Pinheiro

      Filmaço! Não me arrependo de ter ganho e ter repassado o filme! É o tipo de filme tão marcante que uma vez foi o suficiente para amar e gravar todo o filme na mente!

  • Antonio Carlos da Graça Mota D

    Pico de suicídio em Abril? Pô! Mas, é claro que é o Imposto de Renda, né?

    :D

    • André K

      “O Imposto de Renda é a coisa mais dura de entender no mundo.” Einstein, Albert

  • Anayran Pinheiro

    O Cardoso é o raro jornalista que merece TODO o respeito por ter levantado dados, feito uma ótima matéria, emitido uma baita opinião e AINDA MOSTRAR OS DADOS BIBLIOGRÁFICOS!

    Mano, tu é sensacional!

  • André Luiz

    Já tinha ouvido falar que esse clima de festa no final de ano, que todo mundo finge estar feliz é um pé no saco pra quem está deprimido.

    Outra é aquela do número de suicídios nos países escandinavos, que os religiosos costumam associar ao ateísmo.

    Mas ignoram solenemente como no caso da garota do texto onde a severidade religiosa teve contribuição.

  • Lucas Samuel

    O que causa o suicídio, principalmente, é a exclusão social. Quando uma pessoa não se vê sendo parte da sociedade ou não tendo importância nenhuma para a mesma, é maior a probabilidade dela se matar. Por isso que aqueles que mais se suicidam normalmente são homens solteiros, recém-aposentados, desempregados e etc.

  • Cardoso, você deveria estar lecionando na academia.

  • Claudio Roberto Cussuol

    Cheguei dos Estados Unidos ontem, nas últimas 3 semanas TODAS as lojas em que eu entrei estavam tocando a mesma playlist: Um combinado de músicas de natal que provavelmente foram gravadas nos anos 50 (pelo estilo).

    Rapaz, se eu fosse um cara sozinho, depois de passar um mês ouvindo aquilo até eu teria vontade de me matar.

    As musiquinhas se natal que tocamos por aqui tem um estilo mais animado.

  • Miguel Akira

    Essas campanhas de prevenção de suicídio funcionam? Seria possível que elas ajudem a diminuir os suicídios (que seriam num nível normal, e não maior do que no resto do ano) no fim do ano?

  • Leonardo

    ah, a verdade, ainda bem que ainda tem pessoas que não se importam em escancará-la na internet sem nenhum filtro floquinho… obrigado Cardoso, continue assim!!

  • Fabiano Novaes Ferreira

    belo texto

  • Vinicius Zucareli

    “e não mais boas festas, thanks Trump!”

    Uai, sempre tive a impressão que você era anti-Cristão e anti-Trump. Por essa eu não esperava.