Iraque, um exemplo para o Brasil

Calma, não estou propondo que enforquemos a Cicarelli, muito menos o “especialista” que sugeriu ao Juiz fechar o YouTube,  o exemplo é outro.

Quando surgiram os primeiros vídeos da execução do Saddam, o governo iraquiano ficou irado, mas talvez contaminado pelas idéias capitalistas imperialistas ianques de Liberdade de Expressão, não declararam um Jihad contra o YouTube ou a Internet em geral, e sim correram atrás do efetivo “culpado”, quem filmou a cena.

Aqui não, aqui matamos o mensageiro. Aqui a culpa é de quem fala, não de quem faz. Não gostamos de dedo-duros. Se eu entregar que meu vizinho faz gato no relógio, não importa que estou protegendo minha casa, minha família, de um curto-circuito nas gambiarras dele. Não importa que eu seja prejudicado com o furto de energia, que impacta no custo final de todo mundo. Em essência, serei o dedo-duro.

Em países mais civilizados o mensageiro é protegido. Vejam o El Pais, o maior jornal da Espanha. Ele não comete o erro de escrever cheio de dedos com medo do que os leitores vão pensar. Eles dão aos mesmos o direito de pensar. Não gostaram? Protestem. Faremos diferente da próxima vez. É assim que funciona.

Muitos vão achar questionável um jornal publicar o vídeo do Saddam com o pescoço quebrado que nem um frango (antes fosse a vaca). Eu questiono. Questiono todo mundo que não está me dando o direito de ESCOLHER se quero ver o tal vídeo ou não.

Notem, há uma grande diferença entre o vídeo do Saddam e fotos de acidentes. Uma coisa é um vídeo com um propósito histórico, de uma figura conhecida internacionalmente, a outra é um pobre-diabo qualquer que deu azar de estar no lugar errado na hora errada.

Nossa Justiça não nos deu o direito de escolher. Não foi atrás de quem postou o (supostamente) ilegal vídeo da cicarelli. Não foi atrás de quem filmou, não foi atrás do canal de tv que exibiu o mesmo. Céus, conseguiram ser mais covardes que a RIAA, que processa garotinhas de 12 anos.  Sequer foram atrás dos adolescentes que subiram o vídeo para o YouTube, Google Video e outros.

Acharam melhor matar o mensageiro.

Leia Também:

  • não vai dar em nada

    assim como neste país nunca NADA vai dar em NADA!!!!!!!!

    podem destruir metade da CLT… (ok, ela protege vagabundo, mas tem coisa boa) podem aumentar os impostos descriminadamente… podem bloquear youtube, digo pra vc que até se começar fazer um comite de censura da internet aqui e isso virar uma china, ainda assim nenhum braisleiro vai tirar a bunda gorda da cadeira pra reclamar!

    agora, experimente diminuir o carnaval em 1 dia.

  • Chris

    A verdade é q a Cicarelli nunca foi tão famosa qto no dia q mostraram esse video…Nem qdo ela casou com Ronaldinho "Fofômeno"…

    O q surpreende é q a Justiça agora está se saindo mais burra q a Cica…

  • Falou tudo, é incrível como nosso país o culpado é quem divulga, e não quem cria.

    Se for pensarmos desta forma irei mata o LULA. E se a Globo der a notícia a culpada será ela.

    Só por deus mesmo. Que país mais nojento o nosso.

    Já vou comprar minhas passagens, vou ir morar na China, pelo menos lá posso acessar ao YouTube.

    Abraço!

  • Acho que essa questão é mais complexa do que parece.

    Nossa Justiça não nos deu o direito de escolher.

    O direito não é nosso de ver ou não ver a cicarelli transando…o direito é dela de ser vista ou não.

    Direito a imagem é um direito da personalidade. Nós não temos como atropelar esse direito. É um direito básico do ser humano.

    Não podemos menosprezar a decisão de um Juiz. Ele não é um Zé Bunda qualquer que acha que é o dono da justiça não. Ele é um profissional altamente qualificado, e que toma a decisão baseado em seu conhecimento, em sua hermeneutica, não em opiniões de especialistas.

    Eu não acho que o YouTube deva ser proibido. Mas…o advogado dos dois envolvidos sem muita dificuldade deve ter conseguido preservar o direito da imagem de ambos os interessados.

    Essa questão é muito mais técnica do que aparenta.

    Por exemplo o Saddam…tem direito da personalidade e portanto não deveria ser humilhado através da vinculação de sua imagem com o

    pescoço quebrado que nem um frango

    . Porém olha a conotação técnica. O Sadam não tem direito da personalidade, porque o Sadam não existe mais. Ele jaz.

    Porém no Direito Civil existe a preservação do respeito aos mortos e da questão de que se o Saddam não tem direito da personalidade, a família dele tem o direito de que a imagem de seu parente querido não seja vinculada.

    hehehe bem complexo o assunto, mas direito privado não é minha especialidade…apesar de sucessivas reprovações na matéria tenha colaborado para a solidificação do conhecimento nesse ramo do direito.

  • Se o cara que fez o vídeo tivesse invadido a casa dela e filmasse as relações dela com o namorado eu seria totalmente á favor dela, aliás, ela teria a privacidade realmente invadida, mas ela transou com o namorado em um lugar publico a plena luz do dia! Ou seja, por mais que ela reclame, ela é a errada, famosos ou não temos que medir as conseqüências do que a gente faz.

    O pior foi pra quem bebeu água do mar logo após do ato.

  • P**** Luis, ninguém precisava pensar nisso…

    Você fazendo esse comentário à seco, não está nos dando a escolha de lermos ou não! :)

  • Ele é um profissional altamente qualificado

    Simon… Tenho minhas dúvidas sobre isso.

  • Felix

    Esse Juiz é um Zé Bunda!!!

    Só quer aparecer!

    A nossa Justiça é porca, internacionalmente conhecida como corrupta e incompetente. Nas câmaras de comércio do mundo todo existem recomendações para as empresas tomarem cuidado com a justiça Brasileira. Uma VERGONHA.

    Esse Juiz deveria ser preso por censura. Já que a internet é reconhecida como meio de comunicação nos tribunais brasileiros.

    Cadê o Ministério Público numa hora dessas?

    Para fiscalizar o BIG BROTHER o promotor dá até entrevista coletiva.

    Mas como o caso envolve um colega Juiz, eles ficam na moita!

    Morte aos togados!!!

  • <blockquote cite="Não podemos menosprezar a decisão de um Juiz. Ele não é um Zé Bunda qualquer que acha que é o dono da justiça não. Ele é um profissional altamente qualificado, e que toma a decisão baseado em seu conhecimento, em sua hermeneutica, não em opiniões de especialistas.">

    Só um Zé Bunda não ouve a opinião de quem realmente entende do assunto. Banir o youtube não acabou com o acesso ao vídeo, que é facilmente encontrado no emule, torrent, kazaa, etc.

    Privacidade quer dizer privado (dãh), por que ela não foi "nadar" em casa ou no motel. Quer dizer que se eu estiver filmando a praia, que é pública, e alguém aparecer pelado ali, eu invadi a privacidade dessa pessoa?

    A propósito, a MTV tá reprisando beija sapo direto. Testando a audiência do bocão?

  • A minha citação ficou horrível.

  • Bom, dizem que já mandaram desbloquear o site, mas, o bloqueio ao vídeo continua. Cicareeli foi mui "inocente" ao dar unas amasso na praia. Às vezes fico pensando se isso não foi de propósito.

  • E não é a primeira vez que a justiça brasileira mata o mensageiro.

    Quem não se lembra do blog Imprensa Marrom?

    Mataram o mensageiro em vez do autor do comentário.

  • Se o cara que fez o vídeo tivesse invadido a casa dela e filmasse as relações dela com o namorado eu seria totalmente á favor dela, aliás, ela teria a privacidade realmente invadida, mas ela transou com o namorado em um lugar publico a plena luz do dia! Ou seja, por mais que ela reclame, ela é a errada, famosos ou não temos que medir as conseqüências do que a gente faz.

    Concordo em parte com você, mas o erro dela não justifica a vinculação pública do vídeo. O Relatório do Desembargador deixa isso bem claro.

    Só lembrando que se ela tivesse feito sexo em águas brasileiras ela poderia ser presa por atentado violentíssimo ao pudor. Rsrsrs…

    Simon… Tenho minhas dúvidas sobre isso.

    Que isso? Ele é um juiz do Tribunal de Justiça. Desembargador não é pouca bosta não. Por baixo ele deve ganhar uns 20 contos.

    Só um Zé Bunda não ouve a opinião de quem realmente entende do assunto.

    Ele intende. Ele é inteligentíssimo. Ele quis fazer jurisprudência e conseguiu pois o YouTube e os outros sites do planeta voltaram sua atenção para o Brasil e vão pensar duas vezes antes de desrespeitar nossa constituição:

    O Youtube não cumpre a sentença, o que constitui ofensa ao art. 5º, XXXV, da CF, uma ameaça ao sistema jurídico. As sentenças são emitidas para serem executadas.

    Só um adendo:

    Nesse momento tão legal para conhecer novos blogs, como o do Luis Alfredo da Silva e o do Aldemir Silva o Blogger nos deixa na mão.

    Eta nóis

  • [al borgheti mode on]O Brasil é um exemplo para o mundo. É assim que fica um país governado por merdas, habitado por merdas, que só pensa em merda[/al borgheti mode off]

  • Jah temos alguma mudanca.. positiva.
    http://www.maysadecastro.com.br/blog/2007/01/09/d

    Muito comodo para as teles diminuirem seus trafegos neh

    Maysa

  • Que isso? Ele é um juiz do Tribunal de Justiça. Desembargador não é pouca bosta não. Por baixo ele deve ganhar uns 20 contos.

    Status não é justificativa pra falta de conhecimento (ou burrice, como queira). Se o meritíssimo desembargador conhecesse o mínimo de como funciona a internet saberia que tal medida é inaplicável.

  • Simon, o problema é que o desembargador está apenas mostrando poder, da forma mais cretina possível: censura.

    O ato e o vídeo, feitos na Espanha. O vídeo em sí, hospedado nos EUA. Quem paga o pato é o brasileiro?

    O YouTube não tem que cumprir decisão alguma da justiça brasileira. A Bocarelli que tivesse entrado com o pedido nos EUA.

    Outra coisa: a única forma da decisão desse imbecil ser cumprida, é fechar a Internet inteira no Brasil. Experimente fechar as redes P2P, YouTube, Metacafe, Google Vídeo, BitTorrent, servidores de proxy, Tor com criptografia de pacotes, serviços de anonymizer, Gnutella, Gnutella 2, eDonkey, Rapidshare, IRC e serviços de e-mail.

    Ele quis e conseguiu provar que pode CENSURAR o acesso do brasileiro. Ou seja, o Brasil agora conta com serviços exclusivos de bloqueio de websites e domínios como na China.

    E o mais impressionante é ler gente defendendo uma medida arbitrária e cretina dessas. Ele só teve noção do que ele havia feito depois de ter jogado a lama no ventilador. E agora a nossa justa e eficaz justiça possui um mecanismo de bloquear o que qualquer um quiser.

    O que você acha da RIAA e MPAA souber desse mecanismo, e entrar com pedidos de criação de filtros para todo e qualquer website que não seja oficial, para download dos seus produtos? É esse tipo de mecanismo de controle do que eu, você e qualquer brasileiro estamos, agora, sujeitos. O totalitarismo, meu caro, está cheio de boas intenções.

  • Luis Alfredo da Silv

    É realmente eu devia ter colocado um aviso antes da minha ultima observação desculpem :)

  • Pingback: teoria glacial » Pra Desopilar()

  • Pingback: Mal Vicioso » Liberdade controlada()

  • Cardoso,no Brasil se fosse uma carta matavam o carteiro.
    No caso do Iraque chama-se eficácia.

  • Animal

    Cardoso disse:

    "Calma, não estou propondo que enforquemos a Cicarelli"

    Até que não seria uma má idéia :-) :-)

  • E o caso de censura do Barrichello, Cardoso? (http://conjur.estadao.com.br/static/text/51743,1) Não vale comentários?

  • É completamente diferente, Ulisses. Se a Cicarelli tivesse entrado com a ação para remover apenas o vídeo (e isso fosse viável) eu não falaria nada.

    Ele quer remover comunidades ofensivas. Perfeito, enquanto não quiser fechar o Orkut por causa disso, boa sorte.

    Não defendo anarquia, onde todo mundo fala o que quiser, sem consequências.

  • Pingback: » Atirei o Rio na Cicarelli - SINE NAVTA NAVIS()

  • Desculpe-me por importunar novamente, Cardoso, porém tenho mais questionamentos. Eu até entendo certas atitudes do Barrichello, como retirar os perfis falsos (por mais inviável que isso seja), entretanto retirar comunidades que o critiquem não é cercear a liberdade de expressão? Deve-se, então, retirar do ar certos quadros humorísticos do Casseta e Planeta, por exemplo?

    Não estou a pregar a favor de uma anarquia, só acho correto que críticas (talvez com educação) possam ser feitas. Impedi-las é censura. Ah… aproveitando, alguma comunidade como “O Maluf é ladrão” deve, em sua opinião, ser deletada?

  • Ulisses, o problema é que existem limites. Uma coisa é sacanear como o pessoal do Casseta, ou mesmo o pessoal do Pânico fez. Darem uma tartaruga de presente pro Schumacher e dizer que o nome é "Rubens" foi GENIAL. Só que essas comunidades em geral partem para a ofensa pessoal. Isso não.

    Eu deixo muitas críticas aqui, mas apago SIM comentários me chamando de viado, filho da puta, ou mamão (é, também não entendi).

    Se o cara tem uma crítica válida, ou uma paródia, que o faça. Dá pra criticar muito sem ofender.

    "Maluf É Ladrão" é algo que pode ser retirado, legalmente, mesmo que ele seja preso e condenado. Calúnia e Difamação não depende da acusação ser verdadeira. Sua vizinha pode ser a garota de programa mais famosa da cidade, com anúncios em jornal. Se você colocar "Fulana é puta" numa faixa, pode ser processado por difamação, e ela ganha fácil.

    Estranho, não? Vá entender essa coisa de Lei.

    Liberdade de expressão não é falar o que quiser somente, implica em sofrer consequências pelo que se fala. Pode ser injusto? Pode, mas eu prefiro poder falar e DEPOIS encarar o que pode acontecer. Mas será assim com todo mundo?

    Qual é o melhor, tirarem as comunidades do ar ou os donos e comentaristas começarem a receber processos de danos morais?

  • Pingback: Megalopolis » Just for fun()