O Segredo do sucesso: Chame Bill Gates de “Bitch”

Um dos blogs mais visitados da atualidade é o The Secret Diary of Steve Jobs, assinado pelo Fake Steve Jobs. O personagem é uma versão exagerada do Real Steve Jobs (como é referenciado no blog) e seu texto é profano, satírico e profundamente realista.

Abusando de termos como “Microtardados” para se referir ao pessoal da Microsoft, e “Freetardados” para os adeptos do Linux e cia, o Fake Steve assume que qualquer pessoa inteligente e racional usa os produtos da Apple. Se você não usa, não é racional, não é inteligente e muito provavelmente sequer é uma pessoa.

Para dar uma idéia do texto dele, vejam esta tradução livre de um de seus posts, feita pela Fabiane, do Megalópolis:

[…] vi na Fortune esta história sobre a Microsofre processando os open-xiitas com suas patentes. Eu amo isso. É como ver uma luta nas Para-Olimpíadas. Os dois grupos de desenvolvimento de software mais podres do mundo estão se atracando na disputa sobre quem escreveu um código ninho de rato que ninguém com juízo iria querer usar de qualquer forma. Pessoal, se vocês realmente querem um sistema operacional Unix-based parrudo e à prova de falhas (não um “Unix-like”), com uma bela interface gráfica, integração com periféricos consistente, e muito mais — ele já existe. Uma pequena dica sobre onde encontrá-lo. Vá ao shopping mais próximo. Procure por uma loja com uma grande maçã branca na janela. E pra vocês, open-xiitas e Microsofrers: Por favor, continuem brigando e confundindo investidores e assustando todo mundo com essa merda toda. Por favor por favor por favor.

O Fake Steve já fechou contrato para lançar um livro, conseguiu um belo adiantamento, e nem por isso está pegando leve. Neste post onde ele fala de “seu” histórico encontro com Bill Gates, na conferência D:All Things Digital, do Wall Street Journal, o título é “Tonight’s the night, bitch!” sendo que a bitch em questão, com foto e tudo é Bill Gates.

Melhor de tudo: Na conferência em questão o Steve Jobs de verdade deu uma entrevista, disse que é fã do Fake Steve, e não, não é autor do blog, como alguns suspeitam.

Mais ainda: Bill Gates iniciou o bate-papo com Jobs dizendo que ELE não era o Fake Steve, embora lesse o blog. Isso arrancou gargalhadas da platéia.

Que tal isso, caro blogueiro?

Dois dos caras mais ricos do mundo, os dois homens mais influentes na indústria, gente que se cobrasse por consultoria custariam centenas de milhares de dólares por hora, gente que pode fazer ou destruir empresas com um comentário.

Lendo um blog de humor e paródia.

Esse cara que faz o Fake Steve Jobs conseguiu simplesmente a atenção dos dois pares de olhos mais desejados (no bom sentido) do mercado. Sem investir milhões em propaganda, sem lobby, suborno ou favores sexuais.

Há literalmente milhares de donos de empresas que dariam seu primogênito por uma oportunidade dessas. Oportunidade conquistada por um reles blogueiro anônimo.

Por isso mesmo eu RIO na cara de gente que duvida do poder dos blogs.

Leia Também:

  • No mínimo curioso.

    :)

  • Francesco Cardi

    É isso mesmo, Cardoso, estou completamente de acordo.

    Originalidade, rapidez, interatividade, independência: estas são os puntos fortes de blog-jornalismo.

    O único limite a este cambio radical do jornalismo são a penetração da Internet no total da população dum pais, o que no Brasil, infelizmente, é um limite que continuará a ser muito forte.

    Francesco

  • Sei não, mas acho que esse tipo de blog não ia colar no Brasil. Os megaempresários brasileiros não costumam ter tanto senso de humor.

    Vai fazer um blog fake do Abílio Diniz ou do Washington Olivetto. Ia ser dor de cabeça na certa.

    Talvez o Nizan Guanaes levasse na esportiva, mesmo assim não tenho certeza.

  • Roberto Faria

    Sensacional o texto.

    Realmente, a atenção de 2 das mais poderosas personalidades da atualidade é uma certeza que nenhuma outra empresa/ personalidade tem.

    Acho que nem mesmo uma operadora do cartão de crédito pode dizer que atende ambos.

    Acho que no Brasil não daria certo porque a vaidade não permitiria que nossas personalidades assumissem.

  • Cab

    Depois que o carinha do Engadget baixou as ações da Apple em 4 bilhões em um dia com apenas um boato, eu não duvido mais é nada dos blogs. =)

    E é interessante ver que esses caras tem senso de humor, a piadinha do Bill foi boa. =P

  • Não tenho nada a acrescentar, mas nao podia deixar de dizer que esse post é excelente.

    Parabéns.

  • Não duvido nada que vão comecar a aparecer os fake bill gates, fake sergey, fake jerry …

  • A questão é que não há um empresário brasileiro que valha um fake, talvez o Roberto Justos, mas ele já virou personagem em carne-e-osso. I'm going to make you my bitch, no contexto do post, foi o melhor título dos últimos tempos.

  • hmmm… idéias malignas em mente…

  • Você também assiste Rei Leão? :-)

    Acho que agora o "mercado", no máximo, está na fase que finge que não acredita no poder do blogues…

    Pois agora até barraquinha de camelô tem seu blogue :-)

    Só não sei se isso é bom ou é mau!

    []'s

  • Pingback: Nature: “Blogar é bom” « Da água vieste…()

  • tayna

    ameeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee o texto