E ProBlogger virou ofensa

O post onde questionei a discriminação por idade no anúncio de contratação do weshow pelo visto mexeu com os brios do Fábio Seixas. Interessante é que como sempre nesses casos, preferiu atacar as pessoas, não as idéias. Vejam um trecho:

“A blogosfera, principalmente através de seus membros auto-entitulados pro-bloggers, está vivendo a cultura da crítica irresponsável. Blogueiros ávidos por assuntos para seus blogs, no intiuto de garantirem desesperadamente seu chegue de AdSense no final do mês”

Ou seja: Se você ganha dinheiro com seu blog, sua opinião já é desqualificada. Perfeito. Mas o Fábio tem jeito com as palavras. Vejam a explicação para o limite de idade de 25 anos para os candidatos à vaga:

A idade não é limitador para trabalhar no WeShow, é apenas um filtro do processo seletivo. Isso quer dizer que, do ponto de vista de processo de seleção, é mais otimizado entrevistar pessoas dessa faixa etária já que, em processos seletivos anteriores, se mostrou a faixa etária que trouxe candidatos mais adequados à vaga.

Não há discriminação de forma alguma, mas do ponto de vista de processo, não faz sentido gastar esforço da equipe de RH/seleção entrevistando pessoas que muito provavelmente não se adequam a necessidade que a vaga exige.

Então vamos ver se entendi. Eles NÃO vão aceitar ninguém com mais de 25 anos, “não faz sentido”, mas não é discriminação. O candidato pode preencher todas as outras características exigidas pelo anúncio (saber escrever bem, ser criativo, inteligente, etc) mas se tiver mais de 25 NÃO passará, pois existe um FILTRO, que de forma alguma discrimina, apenas isola e elimina quem não se enquadra no limite de idade.

Se isso não é preconceito, não sei o que é. Ah, sei sim. Preconceito é achar que todo mundo que ganha dinheiro com Internet não tem direito a uma opinião discordante, ou que o fato de ser problogger desqualifica alguém.

Se for assim, fico feliz de dividir minha opinião com desqualificados do nível do Noronha, do Donizetti, do Alenônimo, do Wendell, do Daniel, do Gutemberg, do Dario, do Rangel, da Maysa e vários outros que deixaram comentários alinhados com minha opinião. Seus ProBloggers, gerando polêmica em troca de seu chequinho do AdSense, ao invés de ajudar a perpetuar um modelo de relação trabalhista que vem funcionando tão bem nos últimos 100 anos no Brasil.

Já o Jânio, o Guilherme, o Primo e o Filipe, que ousaram discordam de mim (isso é haram!) e contam com AdSense em seus blogs, estão livres da alcunha de ProBloggers? Eles concordaram com o Fábio e por isso não estão ávidos em receber seu chequinho do AdSense? Como assim? Vamos definir. Quem ganha dinheiro com Internet é bom ou mau? Esses quatro qualificados (visto que quem concorda comigo é qualificado) merecem ser punidos por sua posição contrária?

Ou eu devo ter a hombridade de aceitar que nem todo mundo é obrigado a concordar comigo, e nem por isso preciso sair atacando suas pessoas, suas profissões, suas histórias? OK, a primeira opção é a mais complicada, pois implica em saber ouvir críticas, avaliá-las e até reconhecer os erros. Isso dá trabalho, cansa e mina a imagem de Guru. Acho que até iria para a segunda opção, mas o Fábio Seixas escolheu primeiro.

Finalizando, uma dica: Fábio, se o limite de idade é tão estratégio para seu negócio, coloque um formulário no WeShow, pedindo a data de nascimento do seu visitante. Se este tiver mais de 25 anos, redirecione-o para o site do Retiro dos Artistas, ou da revista Seleções. Motivo? Um filtro para maximizar seus recursos, afinal seu site foi projetado para um público até 25 anos, não faz sentido gastar recursos de servidor disponibilizando conteúdo para pessoas que muito provavelmente não se adequam a ele.

Leia Também:

  • A idade não é limitador para trabalhar no WeShow, é apenas um filtro do processo seletivo. Isso quer dizer que, do ponto de vista de processo de seleção, é mais otimizado entrevistar pessoas dessa faixa etária já que, em processos seletivos anteriores, se mostrou a faixa etária que trouxe candidatos mais adequados à vaga.

    Não há discriminação de forma alguma, mas do ponto de vista de processo, não faz sentido gastar esforço da equipe de RH/seleção entrevistando pessoas que muito provavelmente não se adequam a necessidade que a vaga exige.

    Belas palavras, onde um parágrafo contradiz o outro, é a velha história de dizer belo cachorro, enquanto procura uma pedra para atirar. Não estendo mais o comentário, pois estragaria o post que estou preparando.
    Não esqueça que você também é velho demais para ter um blog, está no estatudo do idoso :-D .

  • Betty Blue

    A questão não é tão simples quanto você expõe, mas concordo que há muita controvérsia no processo de seleção visando uma otimização de seus recursos.

    No mercado financeiro, por exemplo, aqui em SP, muitos assets sequer entrevistam quem não for da Poli-USP. Eu não sou poli, não sou USP, não sou sequer Ufba pois larguei o curso em exatas pela metade por outra área ainda menos valorizada (humanas) numa faculdade particular. Me encaixo perfeitamente na parte "discriminada". Mas acho que é uma questão de estatística. E se eu sou o cara do YouTube, e quero o emprego na empresa do Fulano aí, eu dou um jeito de primeiro mostrar meu potencial antes de ser limada. Tenho certeza que se eles tiverem a chance de ver o quanto eu sou boa (rs), eles vão flexibilizar as exigências. Mas isso tem que partir de mim. Do lado deles, tem que limitar as entrevistas mesmo. Se eu sou "outstanding", se eu sou a exceção à regra, eles não têm que me utilizar como parâmetro pro processo de seleção deles.

    Outra coisa que você pode fazer, no entanto, é propor um processo de seleção melhor para essa empresa. Pense num RH com três funcionários, toda a rotina de um RH, tempo para seleção e preenchimento da vaga de no máximo uma semana e todo aquele levantamento chato pra verificar o perfil do possível candidato. Tenho certeza que renderia um post interessante e inovador. Criticar qualquer um critica, o legal é propor soluções. ;o)

  • Eu proponho, posso montar um modelo completo de seleção que vai não só identificar candidatos excelentes, como os atrairá. US$10 mil, 50% adiantado, claro.

    E se crítica sem solução não é válida, vamos fechar todas as redações de jornais.

  • Pegue uma pessoa de 36 anos. Pegue uma de 17. Agora vejamos quem tem mais feeling para achar videos "cool" ?

    Eu nao tenho a resposta, nao conheço o passado dos 2, e nem o que gostam. Assim entendo os 3 lados da moeda (não, só 2).

    []s
    filipe

  • Eu sempre enxerguei os blogs como um método de dissiminação da opinião do autor. Na minha concepção o Carlos somente expôs sua opinião sobre o anúncio, atacá-lo por causa disso eu acho muito injusto

  • A turma do haram vai levar quantas chibatadas? =P

    Polêmica de contratação à parte, sou a favor da discussão de pontos vista distintos. Tanto que um de meus melhores amigos é um cara com quem sempre discordo. E tudo acaba numa Skol, cada um com suas idéias.

    Abraço,

    Guilherme http://www.papodehomem.com.br

  • Cardoso quando te adjetivo de idealista não é atoa!

    Acho que sua opinião é a da grande maioria, e já foi expressa, o que eu até agora não entendo é o motivo pelo qual você dispensa tanta atenção para esse tipo de coisa, como se isso não fosse normal…

    E outra coisa, não conhecemos os reais interesses do Weshow, talvez a contratada vá trabalhar para um chefão que quer ter um rostinho bonito pra admirar ao invés de rugas pra "liftingnar".

  • Concordo com o que a Betty disse acima… A questão é bem mais profunda, e o problema está em toda a ideologia que permeia a seleção e contratação de pessoal nesse país. Eu mesmo, enquanto fazia usp, recebia telefonemas em casa de entrevistas e vagas para estágio e etc, e sim, mta gente nem entrevista quem não for de determinadas escolas. Na época em que estava lá até tinha orgulho disso, mas hoje vejo o quanto a prática é absurda, afinal está cheio de gente competente com as mais diversas formações, idades e históricos de vida, mas em nome da tal "otimização" do processo, fecham os olhos para isso. É, too old to rock'n roll, to young to die, um saco.

  • Bruno Brant

    Realmente o Fábio Exagerou… o mais legal dos Blogs é como podemos ver os Egos (feridos nesse caso) interferindo nos Posts.

    Aproveito pra dar a minha opinião sobre a questão do limite de idade em entrevistas: Concordo que é uma discriminação, MAS, não vejo nada de mal nisso. Um empresário tem todo o direito de definir o PERFIL de seus funcionários.

  • A guerra dos egos.

  • Acho que o Fabio patinou e fez de tudo para não abordar de frente duas questões:
    1 – O Salário: Mesmo considerando a contratação pelo regime de CLT uma vantagem, fica difícil esperar que um profissional de TI (estou imaginando que ele queira alguém que saiba um pouco mais do que copiar e colar) com mais anos de área aceite um salário mensal de R$1000. Na faixa de até 25 anos, ele encontrará uma quantidade maior de iniciantes dispostos a trocar suas "ajudas de custo" de estágios e, em muitos casos, até ter um pequeno upgrade salarial. Mesmo que isto venha a significar montes de horas extras não remuneradas (volto a dizer que tudo isto são conjecturas minhas);
    2 – A natureza dos blogs: O que mais diferencia um blog de um site de notícias, ao meu ver, é seu conteúdo opinativo (já expus este meu ponto de vista em outros comentários). Oras, opinião eu tenho a minha e pronto. Não preciso ouvir o outro lado, não preciso dar a versão de ninguém. Se o citado não gostar, ele tem diversas opções, pode replicar num comentário, em seu próprio blog, me processar… Tudo sem precisar partir para a prática de criticar a pessoa, e não a idéia.

    Concordo totalmente com você, Cardoso. Do alto dos meus 44 anos, sei que tenho capacidade de ser um "surfer" (para usar o termo que o Fábio usou) muito mais produtivo do que o meu filho de 20 anos, e que só entra na internet para bater papo no MSN e no Orkut. Mas que poderia ser contratado por ele no meu lugar.

  • Impor um limite de idade (para cima) é o fim da picada. Simplesmente lastimável e descriminatório, por mais que se queira justificar o contrário. Se fosse um emprego para uma atividade física vá lá… (ainda sim seria injustificávele), mas para uma atividade intelectual??? Tenha santa paciência… Além de não fazer o menor sentido (o que pela explicação dada fica mais sem sentido ainda – correndo o risco do tiro sair pela culatra e o remendo sair pior que o soneto), é preconceito puro e perpetua uma prática absolutamente abominável, que me espanta brasileiros ditos "de vanguarda" possa ser capazes de pensar em praticar.

    Limite de idade para baixo (exemplo: 18 anos) é uma coisa normal e legal (pela Lei inclusive), agora… limite para cima é estupidez. Só tem esse adjetivo.

  • Fala sério, Cardos, tu queria uma vaguinha no WeShow, né?

  • A empresa abre um emprego legal pra caramba, não exige experiência, ao contrário, dá foco justamente em quem está começando a carreira — ao contrário de pedir experiência prévia, faculdade e o escambau que sempre pedem — paga em CLT e dá os benefícios.

    Existe um mundo real aí fora, Cardoso, onde realmente uma simples característica pode trazer problema pra quem tem que gerir uma equipe. Se os caras pediram idade, é porque isso é importante.

    Se você vai aderir a essa causa santa, acho que tem coisa muito pior pra você criticar, acho caído você pegar algo tão merreca e capitalizar em cima.

    Mas numa boa, é incrível como as pessoas nunca estão satisfeitas. Incrível mesmo.

  • Ahahahhahah se eles tivessem um modelo sério, pagando por vídeo e não pro boneco bater cartão e ficar sentado na repartição, eu estaria dentro. Achar vídeos curiosos é comigo mesmo. Só que acabaria faturando bem mais de R$1K por mês, e pelo visto mão de obra qualificada não é tão atraente quanto mão de obra escrava ;)

  • Resumindo: O blog é meu, então escrevo o que quero. A empresa é minha, contrato como eu quero. E ponto final?

  • Como não sou amiga de ambos, sou neutra neste caso. Sinceramente não creio que o Fábio Seixas pretendia desqualificar sua opinião pelo fato de ser problogger, mas pela forma como ela foi conduzida. O que importa não é o money que vc ganha do adsense, mas a audiência do seu blog e o alcance que ele tem, o que gera um impacto negativo para seu projeto.

    Quanto à questão da faixa de idade, isso é uma opção dele e de muitas empresas do mercado atualmente, porque procura-se um determinado perfil. É natural hoje em dia exigir isso nas seleções de emprego, não é mais um absurdo para se ficar escandalizado. E olha não falo em causa própria, já que não estou acima da faixa exigida, tenho 26! :)

    Moderem os ânimos meninos! []'s

  • Dudu, se a empresa proibisse cabelo comprido, ou que o funcionário ouvisse música durante o expediente você acharia legal? Conheço uma que faz isso. Nada de iPods.

    Norberto, empresas não são cidades-estado gregas. Imagine se amanhã alguém coloca uma vaga e diz textualmente: "não aceitamos judeus, negros e nordestinos". A empresa é sua, contrata como quer e ponto final?

    Existem Leis que devem ser obedecidas. O Estatuto do Idoso reza, em seu texto:

    Art. 4º Nenhum idoso será objeto de qualquer tipo de negligência,
    discriminação, violência, crueldade ou opressão, e todo atentado aos seus direitos, por ação ou omissão, será punido na forma da lei.

    Se um idoso se sentir discriminado pelo limite de idade do WeShow pode SIM buscar seus direitos legalmente.

  • Salve Cardoso,

    vou reperir. Não existe limite de idade. Existem surfers trabalhando no WeShow que tem mais de 25 anos. Se um idoso me enviar o curriculo dele, este será analisado como qualquer outro.

    O fato de estarmos procurando pessoas entre 18 e 25 não significa que os com mais de 25 não possam ser contratados. Inclusive, se você tiver algum com mais de 25 e que se interesse pela vaga, terei o maior prazer em entrevista-lo. Por favor, não coloque a sua interpretação de que existe um limite como sendo algo que foi afirmado.

    Encerro aqui minha participação neste assunto.

    Forte abraço.

  • *repetir

  • Todos queimando camisetas com estampas fashion em praça pública!!!

  • HAUHAUHAUHAUHAUHUAHUA

    o comentário acima, do melo, foi o melhor!

  • Cardoso, isso aqui é um erro de ortografia seu ou é proposital:

    Como assim? Vamos definir. Quem ganha dinheiro com Internet é bom ou mau? Esses quatro qualificados (visto que quem concorda comido é qualificado) merecem ser punidos por sua posição contrária?

    Sobre o comentário do melo: http://www.youtube.com/watch?v=fmRFpGi4T3g

  • Mauricio

    Sério Cardoso,

    você avacalhou legal o cara, a troco de nada!

    Eu achei até bem legal a idéia de contratar Surfers para web!

    Num país pobre como é o nosso você deveria bater palmas e não jogar pedras.

    E ele já disse que o mecanismo se mostrou mais evidente naquela faixa etária.

    Então seria discriminatório as categorias de base do futebol?

    Vamos por o romário para competir com o robinho no drible .. já que pra ti é tudo liberado … nem preciso falar quem seria mais eficiente!?

    Acha uns assunstos mais legais! Esse blog já foi muito bom!

  • O mundo é dos jovens.

  • Curioso, Mauricio. Eu lembro que o Romário sofreu muito preconceito justamente por causa disso. Está muito velho, não deveria ser convocado, etc, etc. Quando no final acabou dando o show de sempre em campo.

    Nosso país vai continuar pobre enquanto a classe empresarial continuar pensando como donos de fábricas do século XIX.

    David: Corrigido. Foi erro de digitação mesmo.

  • Cardoso, conheço uma pá de empresa que bloqueia acesso a tudo na Internet, tenho um amigo que trabalha numa puta empresa de renome onde já chegaram ao cúmulo de bloquear o site da própria empresa. Eu digo diariamente que nao trabalharia lá nem que me pagassem o triplo do que eu ganho no iG. Você está confundindo preferência com discriminação.

    Pensa só: procuram-se modelos para ensaio de lingerie, de 18 a 25 anos, do sexo feminino, manequim 38. Do jeito que você está falando, se aparecer um velhinho transexual de 89 anos todo murcho e for recusado, ele pode entrar na justiça e estampar outdoors pela cidade inteira, vestido de lingerie, com aqueles pelos à mostra no melhor estilo Tony Ramos.

    Sobre o lance dos 1000 reais: cara, eu conheço um cacetao de gente que precisa desse emprego — indiquei dois até, pessoas inteligentes, de grande talento e capacidade, que com certeza têm tudo pra engolir e detonar a vaga, mas não recebem oportunidades há meses.

    Vivemos num país onde quem tem renda FAMILIAR acima de 1000 reais encontra-se muito distante de 90% da população brasileira. Tem que esquecer que eu e você e todos que estamos aqui brincando de nova york no meio de uma serra leoa chamada Brasil. É triste, mas é a mais pura verdade.

  • Pingback: Poxa vida; tenho trinta mas preciso trabalhar… - Haja Luz()

  • Acabei de chegar na blogosfera – um mundo muito maior do q eu jamais imaginei q existia -, estou amando a oportunidade de conhecer pessoas como vc, virtualmente, e provavelmente ainda sou muito imatura – "bloguemente" falando – p opinar sobre se vc devia ou nao responder, etc. Mas uma coisa eh certa, o sujeito em questao – o q colocou o anuncio – respondeu a sua critica c total falta de argumento, e, como vc mesmo diz, atacando vc e nao suas ideias – o q poderia ter gerado uma discussao maravilhosa (nao gosto muito dessa coisa, "em paises do primeiro mundo nao eh assim", mas, morando ha pouco aqui nos EUA observei q nao se coloca a data de nascimento em curriculos aqui, sabia, e nem ninguem pergunta sua idade em entrevistas de emprego!)!

    De qq forma, gostei da sua resposta!!!

  • Pois é, Cardoso…foi arranjar briga com gente grande, dá nisso, rsrs.

    De toda forma, você vem mostrando sua 'grandeza' nos comentários e nas opiniões, e isso vale mais do que qualquer açãozinha no iBest, Kmiseteria e WeShow. O que importa é que You continue showing…:-p

    E é claro, que a gente se divirta, em prol da igualdade e bom humor na internet!
    http://tradutorium.wordpress.com

  • Curioso, não estou vendo uma unanimidade, nem de um lado nem de outro. Aliás o MAIS CURIOSO AINDA é que os mais revoltados nem se deram ao trabalho de ler o meu post original, onde de forma alguma "briguei" com quem quer que seja. Mas como os bonzinhos sempre têm razão…

  • PROBloggers PROBloggers, não briguem!

  • E eu acho tudo isso que você defendeu muito bonitinho cara, mas que papinho né? É uma indignação a quê, afinal? À seleção preconceituosa? Como o Seixas falou, o preconceito na maioria das vezes vêm de experências passadas. Ele pode estar perdendo o melhor candidato de todos (que eventualmente terá 96 anos), mas está ganhando um tempo absurdo se servindo de uma análise estatística de uma experiência anterior, o que é mais que válido e vai virar resultado. Legal toda essa sua lealdade à sua ideologia, mas na hora do "vamovê" tem que ter o pé no chão que o Seixas teve.

  • Cara,

    Eu acho que todos tem o direito de expor suas opiniões. Assim como Fábio tem o direito de contratar quem ele quiser, eu tenho o direito de comprar o que eue quiser e assim sucessivamente.

    Não levo para o lado preconceito, acredito realmente que existem filtros hoje no mercado que atrapalham muito –verdade–, mas são formas que as empresas encontram de alinharem suas equipes.

    Enfim, concordo e descordo dois dois.

  • Pingback: Futilidade Pública » Novelas mexicanas na blogosfera são mais legais | Não é pessoal, n()

  • Diogo

    Meu DEUS!!!
    Que mundo mala essa tal de "Blogsfera".
    É a hora do recreio da sétima série transportada para vida adulta.
    Rapaz…
    Ela é toda assim ou tem exceções?

  • Cardoso,
    entendi o seu ponto de vista e a dele. Mas a discussão parecia descambar no "Este espaço é meu e faço como quero" e foi por isso que perguntei se aquilo era o ponto final. Porque se fosse, seria o fim-da-picada.

    Entretanto, enquanto o Fábio não disser o que uma pessoa de 18-25 anos consegue fazer exclusivamente que outras pessoas mais velhas não conseguem, então, fica-se a impressão de discriminação. Que sempre existe, mas não é explícita.

  • Ele não disse que não consegue, só disse que é mais difícil de achar então não vale o esforço. Em outras palavras ele está abrindo mão de ter um sujeito MUITO BOM em troca da certeza do mediano.

    Como a idéia parece ser uma linha de montagem, e dados os valores associados, imagino que pretendam ganhar na escala.

    Eu não concordo com a solução final encontrada por ele. Material humano é o recurso mais estratégico de uma empresa, ainda mais das modernas. TEM que ser complicado contratar, entrevistar, selecionar. Do contrário você nunca vai achar os melhores.

  • Pingback: Plástico Bolha » Blogosfera em processo de ebulição! - Análise de uma discussão()

  • Marcio Dias

    [ Mas como os bonzinhos sempre têm razão… ]

    Mentira. Sempre achei o fantasma mais legal do quê o Raoul.

    Agora falando sério. No meu circulo de conhecidos tenho quatro pessoas que trabalham em RH, sendo duas em seleção. O que eu escuto dessas que o maior trabalho hoje não é encontrar a pessoa com perfil adequado a uma vaga solicitada, mas identificar qual dos currículos sejam realmente verdadeiros, para a segunda fase de entrevistas. Muitas pessoas vêem um anúncio e mesmo não tendo nenhum conhecimento, mandam um currículo para ver se "pega".

    Eu participei de um processo de seleção em se exigia inglês tecnico. Consegui o emprego e depois meu chefe comentou que dos 10 entrevistados, 3 não passaram na prova escrita, (em inglês) sendo que uma ainda teve a capacidade de escrever no verso da prova que:

    'Não vai dar fazer a prova, mas, se dessem a "chanse" iria aprender "ingres" em uma semana'

    Apesar dos pesares, alguns filtros podem realmente facilitar a vida do selecionador.

  • Er… eu não escreveria algo melhor, parabéns pelo texto, você está mais do que correto em suas palavras!

    E viva os ProBloogers (Ô palavra de pronuncia ruim da gota!)

  • Pingback: » Podcast Textual Interblogs Ljunior.com()

  • Existe sim discriminação… Geralmente acho que o Cardoso fala merda por exemplo quando fala algo mal de Software Livre. Mas neste post só tenho a concordar com ele…. Já falo agora que é ridículo isso de idade, da mesma forma que é ridículo o negócio de ter que morar no Rio pra trabalhar nisso… Sinceramente já digo agora que não vou dar contribuição com uma visita no WeShow por isso…

    Agora uma besteira que o povo falou aqui, que povo mais novo é melhor pra achar vídeo mais "cool" que os mais velhos… Tão falando besteira! Essa molecada de hoje não é melhor que os mais velhos nem a pau.. Porra, muitos ai não viram programas como Beavis and Butt-Head, Ren and Stimpy etc, assim como não viram filmes como Wayne's World, Os cabeças de vento etc, e não ouviram bandas como Queen, Guns n Roses, Dio, Alice Cooper, Ugly Kid Joe… Essa molecada de hoje é a que assiste a porcaria do happy tree friends, ouve as merdas de emos, pop e rap… que acham que avril lavrigne é rock e linkin park é metal -.- que assistem big brother, malhaçao e o programa escroto da cicarelli… geração modinha de mtv… tudo com cabeça feita por tv da moda….

    "quem tem 17 acha video mais cool do que quem tem 30.." cada merda que se le, viu!

  • Resumindo… Como foi escrito no post aqui… O cara deveria também colocar um formulario para checar a idade e mandar quem não tem 25 pra outro lugar…

  • Pingback: As dez melhores séries de TV | Ljunior.com()