“Upar” é perfeito se você é uma cavalgadura

burro.jpgEste gentleman, este poço de diplomacia, compreensão e caridade cristã que vos fala perdeu a linha. Lendo um post no blog da Beatriz Kunze, vi um sujeito reclamando da tal entrevista sobre Software Livre no Jô Soares. Uma hora o sujeito diz que “upou” a entrevista para um servidor.

Perguntei se “upar”, em língua de gente era subir.

“upa” para mim é como se fala com cavalos. Juca Chaves tinha uma modinha assim. “Upa upa upa cavalinho sem medo, leva pra Brasília o Presidente Figueiredo…”.

Já expliquei aqui que não tenho nada contra neologismos. Eles são essenciais para a evolução da língua. Só que como qualquer biólogo sabe, evolução significa aquisição de novas capacidades, uma característica não desaparece, da noite para o dia, dando lugar a uma outra.

Em línguas ocorre o mesmo. Sutiã não nasceu sutiã, antigamente era soutien. Calcinha não nasceu calcinha, conviveu muito tempo com calçola.

Acima de tudo um neologismo preenche uma lacuna. Não temos um termo em português para “power-up”, nem para “frag”. São termos que ACRESCENTARAM algo ao vocabulário dos gamers. Esse mesmo um termo que não existe em português, ao se referir especificamente aos jogadores de videogames. ISSO é evolução.

Já usar “upar” no lugar de “subir” demonstra total deficiência de vocabulário. “subir” não é uma alternativa imperfeita. Não é chamar mouse de apontador. Nada está sendo acrescentado ao idioma.

Note que as pessoas baixam arquivos. Ou então fazem um download. Isso é kosher, pois não há um termo em português equivalente para “baixar um arquivo de um servidor para um computador local”. O termo acrescentado ao idioma é “download”. O pessoal do mv-brasil.org.br pode reclamar, mas ninguém vai usar “descarrego”. Isso é coisa mais pra pais de santo do que pra geeks.

Já o “upar”? Bem, se por falta de vocabulário vamos upar ao invés de subir, acho que devemos printar ao invés de imprimir e subbar ao invés de legendar.

Como eu quero ampliar meu vocabulário ao invés de reduzí-lo, e isso só é possível através de leitura e conversas com pessoas inteligentes, limitarei ao máximo meu contato com gente que fala “upar”. Isso não afetará em nada os leitores do Contraditorium, mas com certeza limitará minha resposta aos comentários dos posts da Cicarelli e outros mais populares no www.carloscardoso.com.


Technorati : , , ,


O Contraditorium vive de doações. Não veiculo anúncios no blog. Somente sua colaboração me incentiva a escrever artigos cada vez melhores, sem rabo preso com anunciantes, partidos ou militâncias. Prestigie essa liberdade, faça uma doação. Use o PagSeguro no botão abaixo ou via PayPal com o email cardoso@pobox.com. Caso você tenha uma carteira PicPay,meu usuário é @carloscardoso. Caso não tenha e queira uma forma de transferir pequenas (ou grandes, de preferência grandes) quantias sem taxas, é só se inscrever.  Eles te darão R$10,00 para experimentar, basta utilizar meu código promocional SKO4

Toda moeda é bem-vinda, desde que seja de país com luz elétrica e água encanada.




Leia Também:

  • Perfeito. Nada a comentar, apenas assinar embaixo.

  • Eu que que o blog é seu (como disse o

  • Eu que que o blog é seu (como disse o Henrique), por isso o conteúdo publicado aqui tem sua visão parcial e nada tenho contra isso, até apoio. Porém, não acha que foi um pouco chato com os pseudo-neologismos? :)

    Por favor, apague o comentário acima que saiu errado. Abraços [s]

  • "Upa" também pode ser o jeitinho fofo com o qual aqueles bichinhos(um bichinha) gordos coloridos que atendem pelo nome de teletubbies se abraçam…. uuuupa!

  • Rafael H.

    Graças a Deus ninguém nunca apareceu com um "daunzar" ou coisa que valha. =Þ E morro mas não convivo com gente que "atacha" documentos e fotos…

  • CoRVo

    'Upar' é um termo muito usado em Mu Online.

    Você não desenvolve seu personagem, você 'upa' ele. É bem melhor do que dizer: 'Ei, vamos ganhar experiência lá naquele mapa?'

    Lendo o post, entendi que você sugeriu então: 'ele disse que 'subiu' a entrevista para um servidor.'

    Tem termos que se encaixam melhor, Sr Cardoso.

    Tipo "O rapaz fez um upload da entrevista para um servidor". Também se encaixam passar, enviar, anexar. Mas SUBIR?!

  • "fazer um upload" não é um verbo, é uma sentença. O "upa" dos jogos vem de "upgrade", não de "upload".

    Anexar, enviar, passar NÂO detém o mesmo sentido de "upload".

  • Sujeito

    Entendo o seu ponto de vista. Mas receio que esteja sendo um pouco rude. Não é porque alguem decide usar um neologismo que se pode dizer que este não sabe utilizar sua "lingua de gente". A vida moderna trás muitas tarefas, tempo limitado, urgências não tão urgentes, eu sei, mas a verdade é que temos muito menos tempo.

    Utilizar um neologismo num ambiente aberto, informal, como um chat, ou um e-mail para um amigo, não pode ser tão criticado.

    Não seja tão radical caro Cardoso.

    Não imagine você que sou uma cria da era digital que esquece as longínquas aulas de português e passa a utilizar de "vc"s e "pq"s, "mto"s e termos similares.

    Sempre o vejo em sites correlatos, não tenho nada contra você. Se posto esse comentário em seu blog foi porque não me senti confortável em ser criticado ao usar um simples neologismo, tão comum na internet (que usa lingua inglesa como referêncial). Não rotulo quem você não conhece por tão pouco.

    Abraços e sucesso.

  • Joao

    Voces sao muito chatos. Na vida de programador quantas vezes ele se ve o termo "subir" pras funções que ele precisa fazer? O termo "upload" no ambito tecnologico profissional dele é muito mais vasto e por isso o termo "uppar" foi usado.

    Alias, a beleza da lingua é exatamente essa. Ele nao disse "fiz um upload", ele disse uppar. Ao contrario de "mouse" que simplesente agregamos porque era o mais utilizado e que voce inclusive defende. Assim como ninguem vai dizer "descarregar" ninguem vai dizer "subir" pra essa função.

    Apesar disso, concordo com o tema de que muitas frases agregadas a lingua nao tem nenhuma utilidade. O mais absurdo que vejo por exemplo é ir a shoppings e ler "100% OFF". Mas no caso do uppar achei um exagero a critica.

  • Jorge Flávio

    Engraçado, eu também li nos comentários lá da GSF e tive a mesma sensação que você. Talvez eu esteja ficando pouco permissivo com certas coisas.

  • Tem um cara (especialista em portugues e tal) que chama isso de "bobismo" achei muito interessante o termo q ele utilizou, pq é isso mesmo..

    ^^

  • Jin

    Como se não bastasse o sujeito que upa, há o sujeito que <a>subou.

  • Jin

    E o href não saiu. É assim mesmo?

  • Rogerio

    Antes de qualquer coisa, aviso que vim parar aqui muito por acaso. Achei os comentários anteriores interessantes, pela maneira como discordam entre si. Claro que em termos de correção do uso da língua é um natural sermos sempre tão ciosos, porque de alguma forma sempre se trata de proteger o patrimônio lingüístico – difere entanto o entendimento que costumamos ter sobre a proteção mais adequada para ele.

    Para mim, o que foi particularmente interessante, é que ninguém se lembrou de dizer que após o uso interjetivo do “upa”, há uma forma já documentada do verbo “upar”, expressando justamente o movimento, o ‘salto’ dado em sinal de surpresa. Há até um poema do Mário de Sá-Carneiro em que o usa, e diz: “… Upam-se estátuas de heróis,/ Ondeiam lanças e mastros.”

    Ainda assim, não creio que esse conhecimento possa resolver a lacuna do neologismo, mas não faz mal reviver esses termos obscurecidos e tristemente esquecidos da nossa fala comum… (mas sem pedantismos, mesmo).

  • Gustavo

    "Upa" é o cavalinho do gugu:

    http://www.valeoferta.com.br/produtos_descricao.a

  • Pingback: Fique por dentro Cavalgadura » Blog Archive » comment on “upar” é perfeito se você é uma()

  • Pingback: Blog do Lucho()