Argentina entende o verdadeiro espírito da Wikipedia

Stephen Colbert, o comediante americano que apresenta o Colbert Report criou o conceito de Wikiality, que é a base da Wikipedia: Democracia aplicada ao Conhecimento. Segundo ele se um usuário achar que algo é verdade, basta convencer a maioria dos outros e aquilo se torna uma verdade. A Realidade pelo Consenso. É mais ou menos assim que a coisa funciona mesmo.

No mundo real as enciclopédias e livros ainda insistem em trabalhar com conceitos arcaicos e autoritários como fatos documentados e especialistas qualificados. Mas isso está mudando!

Na Argentina a Ministra da Educação, marta Torino pediu demissão depois que gastaram US$2 milhões imprimindo uma enciclopédia oficial, distribuída a milhares de alunos, e na mesma as Malvinas são identificadas como “Falklands Islands – GB”.

O Ministério da Defesa pediu explicações, pois o material dá a entender que as Malvinas não estão sob controle argentino, o que é um ataque à soberania, orgulho e ao próprio espírito do povo argentino. E um fato incontestável.

Foi impresso um adesivo corrigindo o “erro”, mas não é o bastante. Querem que a enciclopédia seja reimpressa, caso isso não aconteça a Associação de Veteranos da Guerra das Malvinas diz que vai entrar na Justiça.


As tropas inglesas claramente derrotadas…

Os vitoriosos soldados argentinos…

A História é escrita pelos vencedores, se os vencedores forem regimes totalitários e fechados como a Coréia do Norte, do contrário veríamos jornais cheios de manchetes dizendo que o o Iraque está indo muito bem para os EUA e o Vietnã foi aquela vitória completa. Quando você, além de perdedor quer reescrever a História nos tempos de Internet, Wikipedia (sim, a Democracia aplicada ao Conhecimento funciona, nesse caso) e comunicações globais instantâneas é no mínimo ridículo.

Hermanos, por favor; ustedes disputaram, tomaram em la cabeza. Aceitem. Senão todo mundo vai começar a dizer que Argentinos são maus perdedores…

Fuentes: Noticias IRuya, Daily Mail

Bônus: O vídeo (infelizmente sem legendas, desculpem) onde Stephen Colbert define o termo “Wikiality”, que lhe rendeu entre outras coisas um banimento da Wikipedia (sim, Wikitards não têm senso de humor):




O Contraditorium vive de doações. Não veiculo anúncios no blog. Somente sua colaboração me incentiva a escrever artigos cada vez melhores, sem rabo preso com anunciantes, partidos ou militâncias. Prestigie essa liberdade, faça uma doação. Use o PagSeguro no botão abaixo ou via PayPal com o email cardoso@pobox.com. Caso você tenha uma carteira PicPay,meu usuário é @carloscardoso. Caso não tenha e queira uma forma de transferir pequenas (ou grandes, de preferência grandes) quantias sem taxas, é só se inscrever.  Eles te darão R$10,00 para experimentar, basta utilizar meu código promocional CARDOSO

Toda moeda é bem-vinda, desde que seja de país com luz elétrica e água encanada.




Leia Também:

  • Não é nada, não é nada, Stalin já reescrevia a história em nível nacional já faz muito tempo…

    Wikiality é pra amadores. =D

  • Pateta Iluminado

    A wikipédia em português recebe um número avassalador de edições vândalas. Que vão desde a inserção de palavrões, passando por sabotadores que manipulam as informações.

    A wikipédia em português recebe a criação de verbetes sobre inúmeras bandas brasileiras fundadas em 2008, cujos seu criadores exigem a sua manutenção.

    Editores que cuidam da manutenção da wikipédia em português recebe muitas ameaças judiciais, alguns recebem ameças de mortes via e-mail.

    Muitos poucos editores cuidam de sua manutenção.

    Muitos usuários que chegam a wikipédia não sabem que o link azul conduz a uma outra página. Não conhecem a hiperligação.

    Sobre a Guerra das Malvinas, naquela ocasião a TV Globo tentou dar a impressão que a guerra seria devastadora para o ingleses. Ficou meio chato quando o apresentador do Jornal Nacinal, Cid Moreira anunciou que a guerra havia terminado.

    Ridiculo foi a autorização que o governo militar argentino deu a um barco sovientico cheio de antenas para captar sinais de satélites, de ancorar em um de seus portos.

    Tentavam dizer que íriam cair na esfera soviética. Isso foi antes de iniciar a guerra.

    Foi legal aquele navio inglês ancorar no Rio de Janeiro para descer um tripulante que havia ficado ferido na explosão de uma tubulação.

    Legal mesmo foi o fato que os militares argentinos enviaram as Malvinas solados do sul do país, soldados sem treinamentos, para caso viessem a morrer que as famílias enlutadas não fossem de Buenos Aires.

    Nenhum oficial argentino ligado as torturas estava na ilha.

    Na realidade não havia nenhuma tropa de elite argentina na ilha. Os ingleses enviaram suas tropas especiais.

    Não… acho que enviaram uns tais de "Los Escorpiones" que tomaram umas ilhas mais distantes. Eram umas duas ilhas pequenas.

    Pena que depois os ingleses afundaram um submarino argentino em plena luz do dia que abastecia as tais ilhas…

    Mais legal ainda foi quando militares argentinos da ilha atacaram os ingleses para roubar comida, pois passavam fome, fora o fato de mendigarem nas casas dos residentes da ilha.

    Aquelas imagens das Mães da Praça de Maio fazendo caxecol e malhas para os soldados argentinos não passarem frio foi meio de lascar…

    Bem legal foi o míssil Exocet. Pegou o navio inglês bem no meio.

    Em 1964 houve um golpe militar ou uma revolução ?

    O cabo Anselmo foi um herói ?

    O Linux é melhor que o Widows ? (sim claro, por isso que eu não o uso)

    Assuntos sobre política são problemáticos de descrever.

    As águs do rio São Francisco serão desviadas.

    A obra é necessária ou isso é apenas mais um meio de enviar dinheiro a uma região naturalmente incapaz de produzir riquezas ?

    Vejam estas e outras notícias eletrizantes nesta mesma bat hora e mesmo bat canal.

  • Fabrício

    "Tards" em geral não possuem senso de humor…

  • Na verdade eles têm senso de humor peculiar: é só você fazer uma piadinha que caia bem pra eles, que eles vão rir.
    Pô Cardoso, vou lançar um movimento novo: não colocar palavras "obscenas" no título do post. Não posso ler o post "O Vídeo pornô da Leila Lopes, a rainha da baixaria" aqui no trampo por causa do pornô no nome :)

  • Realmente o termo é genial e bem verdadeiro. Mas quanto os argentinos quando vejo a reportagem só consigo lembrar do hilário comercial:
    "Quem é o melhor jogador de todos os tempos. Maradona? Ou Biro Biro?"

  • Qualquer mapa argentino inclui as Falklands como parte integrante do país. É tão corriqueiro que eles incluem até naqueles mapas de previsão de tempo que aparece nos programas de TV matutinos e nos jornais.

    Provavelmente eles acreditam que se desejarem bem, mas bem forte, isto vai fazer a população de lá ser repentinamente teleportada para Londres e o Parlamento Britânico assinar a entrega das ilhas para a Argentina. É o que resta a eles, já que tentar na marra obviamente não deu certo.

  • Fico me perguntando, quando é que vão tirar a Amazônia do mapa do BraSil? Quer dizer… falando em "tomar na cabeça".

  • A Argentina é complicada nesse negócio das Malvinas: eles chegaram a botar na Constituição que a Argentina não poderá nunca abrir mão de sua soberania sobre aquelas ilhas. Eles não aceitam que elas são domínio inglês.