Eu Podo, a Info não Pode

As Internets estão chacoalhando os tubos hoje, com mensagens sobre este post do Info Plantão, que dizia:

Você tem um iPhone 3GS para emprestar?
Você, dono de iPhone 3GS, gostaria de ver um teste completo com o aparelho da Apple e outros celulares touch screen de última geração nas páginas da revista INFO de setembro e do INFO Online? Então, que tal nos emprestar o seu?

A reação geral está sendo negativa. Leitores estão se sentindo traídos, no mínimo decepcionados. A Info, da Editora Abril, que com o maior parque gráfico da América Latina deve imprimir até dinheiro deveria comprar todos os produtos que resenha (é, há essa percepção doida) não consegue… um iPhone?

Yes, Virginia, revistas não são feitas de papel-moeda, não tem orçamento infinito e muito menos linha direta com Steve Jobs. Se alguém da redação puxasse um iPhone 3GS do bolso dizendo “acabei de comprar em Miami”, seria imediatamente imobilizando enquanto alguém desmonta, fuça e escreve a resenha.

Isso vale pra Info e pra Wired.


Redação da Info, segundo percepção dos leitores

Só que não pode, Info. O MeioBit pode, mas vocês nunca vão ser o MeioBit. Nós somos um blog de tecnologia que por sorte (se dissermos competência acusam de mascarado) chegou num lugar de destaque na Internet brasileira.

Vocês são “A” revista de tecnologia do Grupo Abril. UMA página de publicidade de vocês cobre o nosso faturamento da semana (preguiça de acrescentar quinzena,mês, etc)

 O MeioBit recebe ofertas de leitores, dizendo que compraram gadgets e gostariam de resenhas, se fosse o caso emprestariam. A questão aqui é PERCEPÇÃO. A mulher de César tem que parecer honesta, não basta o ser. A Info mesmo em sua versão online não é um blog. Para o leitor é mais um braço de uma megacorporação transjornalística com recursos infinitos. Dois pesos, duas medidas. Ninguém disse que a vida é justa. Vamos testar. Esticarei a mão até o ombro, se for justa encostarei na mão da Luciana Vendramini, de papagaio de pirata, me chamando para a piscina.

Não, a vida não é justa. O máximo que podemos pedir é que seja consistente.

A Info errou ao achar que era povo. A Xuxa é povo. A Info online é uma versão informal da Revista da Abril, e será cobrada para que se comporte como tal, por mais irreal que seja esse comportamento.

Nome como Abril, Folha, Globo, isso traz um peso para quem é de fora. “É pro Fantástico?” É uma pergunta válida.

Essa percepção infelizmente tende a crescer. Eu tento podar toda vez que vejo nascer uma postura dessas por parte dos leitores, como no MSX Rio. Fui cobrir o evento, depois ficaram super-agradecidos pos nunca imaginavam que o MeioBit, que cobre eventos internacionais, desse atenção a algo tão pequeno. Hello? A gente tem liberdade justamente por isso, cobrimos o que é legal, grande ou pequeno.

A lição da Info vale pra todo mundo: Você não pode ACREDITAR na percepção que os leitores tem do seu veículo, mas deve respeitá-la. Se é errada, tente mudá-la, mas nunca assuma que O LEITOR é o errado. Ele não tem obrigação de conhecer a Glamourosa Vida Nas Redações, onde de dia ganha-se pullitzers, de tarde derruba-se o Nixon, de noite salta-se prédios com um único pulo e de madrugada come-se a Lois Lane.

Você é percebido como parte de seu veículo, sua empresa. Puxar um iPod sendo funcionário da Microsoft se tornará “Microsoft Prefere iPod”, nas manchetes. Cruel, mas é a vida.

De resto, relaxe e divirta-se com os comentários de quem viu o “erro no título” e não se deu ao trabalho de ler até aqui. Ao contrário da Info eu posso fazer esse tipo de brincadeira.


O Contraditorium vive de doações. Não veiculo anúncios no blog. Somente sua colaboração me incentiva a escrever artigos cada vez melhores, sem rabo preso com anunciantes, partidos ou militâncias. Prestigie essa liberdade, faça uma doação. Todo valor é válido, o que vale é a intenção e o seu cartão de crédito passar. Use o PagSeguro no botão abaixo ou via PayPal com o email cardoso@pobox.com. Toda moeda é bem-vinda, desde que seja de país com luz elétrica e água encanada.

Leia Também:

  • Persil

    O seu burro, não é eu PODO, é EU POSSO. Antes de querer escrever em um sait, fassa o favor de voltar para as aulas de portugues que voçe fugiu!!

    • É cardoso, e você ainda avisou…

      agora fassa o favor de concertar esse sait que voçe fes. =]

      • Juninho

        Ironia, please.

    • 42

      Não pode ser, esse Persil só pode ter dito isso de propósito.

    • Eu quero acreditar que você levantou a plaquinha "sarcasm" quando terminou de escrever isso, hahahahah

  • Deixei de ser público da info quando comecei a ler tudo que ela publica pelos feeds RSS e deixei de me interessar por tabelas de comparação de hardware.

    Mas depois de ter falado que "SEO é uma lista de truques que devem ser usados para enganar serviços como o Google" (http://bit.ly/t3npO), a info caiu no meu conceito. Agora, despencou de vez.

    Podiam pedir um pro Hulk, né? :)

  • Nossa!!!

    Mesmo se a intenção fosse de um protesto, ainda sim passou longe.

    Que bola fora…

  • Me referi a Info, claro!

  • Raphael

    Não vejo problemas nela fazer isso.

    Se fosse assim, a quatro-rodas teria que ter todos os carros que ela avalia (nossa, eu visitaria essa garagem =p)

    Abração.

  • É uma coisa meio óbvia, ao menos para mim e as pessoas com as quais convivo normalmente, que uma revista por maior que seja não compre os produtos que resenhe. Mas uma coisa é a empresa XYZ te mandar o novo modelo de um produto e outra totalmente diferente você pedir o mesmo produto emprestado pros leitores, seja você Globo, Info ou a Xuxa. Atualmente, com o uso da internet, redes sociais e afins, perdeu-se muito da diferenciação entre editor e leitor, mas acho que isto ainda não justifica tal ação. INFO ainda é INFO, seja online ou offline.

  • Cardoso, o titulo ta errado, vou tentar le corrigir antes mesmo de ler o post até o final. Sabe, assim que eu li o titulo pensei que fosse um trocadilho com iPod, sei la.

    • Será que o cara não entendeu que foi um trocadilho?

    • FAIL!

    • Leonardo

      Um analfabeto funcional e pato alfa.

    • huahuhauhua

    • Juninho

      Ironia again.

    • É muuuuito difícil acreditar que alguém pense que um adulto de mais de 40 anos vá escrever assim, mas a realidade taí.

    • Hahaha, eh incrível como a internet extraga o portugueis das pessoas, nehh? E c sabia que ainda teim genti qui neim sabe maix entender piadas mais inteligentes que as do pânico? XD

    • O Cardos continua a ser subestimado.

      Dumb de-rumb dumb.

    • Roberta da Purifica&

      pelamor!

  • Eu também Abelardo rsrsrsrs

  • Leonardo

    Putz, além de não perceber que foi um trocadilho, ainda escreve "voÇe" e "faSSa".

  • Juninho

    Ô burrão, não é eu poDo, é eu poSSo.

    A qualidade do blog vem caindo cada vez mais, pff.

    • huahuhauhuahua

    • Sua Mãe

      leu até o final??

  • Isso me lembra no meados de 2006, quando fui cobaia da Info Exame para testes no NetVirtua de 8MB que possuia, na época eu era um dos poucos que tinha este serviço, possivelmente porque eles não estavam afim de fazer a assinatura para tais testes, interessante em… Isso então, podemos dizer, está virando uma prática comum do grupo Abril?

  • Nunca havia parado para pensar nisso, mas achei estranho ler um anúncio desses na INFO, principalmente porque é estranho pensar que hoje em dia alguém que faça esse tipo de trabalho não tenha acesso um pouco mais fácil aos aparelhos que resenham… Nem que seja de um amigo, parente… Será que não tem uma única criatura dentro daquela redação que tenha um iPhone 3GS?

  • A questão é que os leitores da Info não se vêem como comunidade, ao contrário do Meio Bit. E como ninguém se sente parte da revista, por que emprestaria seu telefone pra ela? É a questão do público que é consumidor de informação e está feliz assim, no lugar de tentar contribuir para melhorar sua leitura.

    Acho que eu empresataria se tivesse um, pelo menos pra ver o que eles fazem pra estar o bichinho. O complicado seria expor a minha agenda e outros dados pessoais para um teste da revista.

  • Hernani

    A quantidade de comediantes nos comentários está absurda. Eu ofereci uma proposta para Info, emprestava um iPhone3GS e eles me passavam um Desk High-end para testar num período de 3 anos, eles nãoa ceitaram, paciência

  • É dose mesmo, muita cara de pau da info exame. E eu ainda assino a info… Se ela não pode, e eu?

  • .. isso tá mais com cara de ser um trocadilho iPod = "Eu Podo" do que ser um "Posso" digitado errôneamente!

  • Depois dessa "propotsa", só faltou alguém escrever:

    E na bunada, família Civita?

    E em relação a sua frase, pensei que você estava exagerando, mas olhando alguns comentários vi que não era exagero. Realmente o ser humano tem um potencial extraordinário. Ainda mais quando esse ser humano é o internauta brasileiro.

  • Confesso que li os comentários só para verificar se o último parágrafo iria se confirmar. Realmente valeu! A Info pedir um iPod 3GS foi algo ridículo.

  • diones

    Puta que pariu!

    Aquele é Tom Hanks?

  • Já eu não estou vendo tanta burrice (ou ignorância) nos comentários, não. O que estou vendo é muita gente tentando repetir a piada do Cardoso como forma de mostrar aos demais que a entendeu. Mas, aí, fica a dúvida, né?

    Ou talvez eu esteja apenas sendo otimista.

  • Pingback: Geek Links | Geek Chic()

  • é por essas e por outras que steve jobs faz sucesso

  • SBD

    kkkkkkkk
    com certeza foi de proposito…… http://www.sbdcupins.com.br/Desentupidora-Desentu

  • Sem comentários essas atitudes da info. Ops, ja foi!

  • da hora, não se o post ou os comentários que são mais chamativos

  • kkkk legal