Wikileaks, Michael Moore e outros idiotas necessários

Era uma vez uma sociedade utópica perfeitamente organizada. Os descontentes eram poucos e no máximo insatisfeitos. As pessoas viviam suas vidas sem saber que eram controladas por máquinas desde seu nascimento, as suspeitas, mesmo raras eram explicadas através de mitologias e outras justificativas.

Essa sociedade tinha um defeito que nem seus criadores conseguiram resolver: Ela era estagnada. Para que evoluísse era preciso que uma instabilidade fosse inserida no sistema. Assim de tempos em tempos nascia um Escolhido, um jovem com uma percepção diferente da realidade que, se tudo desse certo quebraria o ciclo de morte e renascimento daquela sociedade, e sua dependência das máquinas.

Não, não é o mundo de Matrix. Eu descrevi o livro A Cidade e as Estrelas, de Sir Arthur C. Clarke, escrito em 1956.

O tema é recorrente, há um consenso de que não há progresso sem elementos de instabilidade, sem uma dose de Caos. A lição vale pros dois lados, pois também é evidente que por mais que se tente é impossível eliminar todos esses elementos de Instabilidade. Mesmo em histórias onde o final é pessimista, como 1984 de Gorge Orwell ou o curta de Angeli A Cauda do Dinossauro, com a edificante Christiane Tricerri, a história só é pessimista por ter sido contada pela metade. O Status Quo nunca é confortável ou simples de ser mantido.

Mais ainda: Esses elementos de instabilidade e Caos (Caos aqui é no sentido científico, faz favor) são essenciais para evitar a regressão da sociedade, pois qualquer liberdade não exercida tende a ser esquecida. Quando da queda do Muro de Berlin milhares de pessoas atravessaram para a Alemanha Ocidental apenas para voltar para casa depois de visitar parentes ou passear pela cidade. Mais duas ou três gerações e ninguém faria isso mesmo sem muro.

Quando vemos o caso do Julian Assange, o blogueiro responsável pelo site Wikileaks, especializado em publicar informação confidencial e constrangedora percebemos que ele é um desses elementos de caos. Ele não existe para vazar informação. A informação já está aí para quem quiser, Agências de Espionagem conseguem dados muito mais valiosos o tempo todo. 99% do que foi vazado era fofoca diplomática, conseguir isso é fácil, agora mesmo foi divulgado que o marinheiro Bryan Minkyu Martin, da US Navy foi preso pelo FBI depois de receber US$3.500,00 em troca de dúzias de documentos secretos e alguns  top secret.

Não é o primeiro nem será o último caso.

Ao divulgar seus documentos, vídeos e fotos o Wikileaks de Assange não está fazendo trabalho de espionagem. Informação sigilosa que se torna pública se torna inútil, perde o valor estratégico. Se você sabe que eu sei não posso usar contra você.

O que Assange faz de útil é mostrar a uma comunidade de Inteligência onde estão seus elos fracos. Não adianta a NSA gastar bilhões desenvolvendo tecnologias de criptografia se um operador de comunicações copia um email pra um pendrive e depois repassa de casa pra um idiota qualquer com cara de francês.

Quando Michael Moore denuncia uma empresa como a Nike por vender sonho americano Made in Indonésia ou mostra como um plano de saúde se recusa a arcar com um procedimento caro mesmo que com isso o paciente vá morrer ele está fazendo algo socialmente importante, está fazendo com que o público acomodado questione sua realidade. Sim, ele é um chato, como todo chato só traz perguntas, nada de respostas ou propostas. É até fácil lidar com ele, um diretor da Nike perguntou se o público que quer tênis Made In America aceitaria pagar 10x o preço dos feitos na Indonésia (Ou Malásia, um buraco desses) e Moore, claro não respondeu.

Mesmo assim esse tipo de chato é essencial. Quando sua mulher pergunta “é por aqui mesmo?” ela nem sempre tem noção da rota, mas a simples pergunta faz com que você pense por um momento e avalie os arredores. PODE ser que não esteja no caminho certo. Achar a direção correta, aí é contigo.

O Wikileaks é muito importante não pelo que vaza, mas pelo que pode vazar. Os Donos do Poder precisam aproveitar a dica e repensar suas estruturas de informação. É essencial que todo mundo que lida com esse tipo de material sigiloso entenda que é possível sim tornar público em escala mundial algo MAS que também é essencial ter o discernimento pessoal de que nem tudo é para ser divulgado.

Anarquistas da Informação dizem que devemos viver em um mundo onde toda a informação esteja acessível a todo mundo. Lindo, espero que a informação de onde estão os Pôneis e Unicórnios também esteja no pacote.

No mundo real isso não funciona. Exemplo? Imagine se chegasse a Hitler toda a informação sobre o Dia D, confirmada por documentos do Alto-Comando aliado. Outro exemplo? Bem antes dos horrores de Auschwitz e Sobibor chegarem ao mundo em seu pálido desfile de zumbis em preto-e-branco, a informação dos campos de concentração chegou aos Aliados através de relatos de prisioneiros e outras testemunhas. Ninguém deu bola.

"Tudo pronto para enfrentar os aliados e... Mein Furher, eu posso andar!"

Ter a informação é fácil, o problema é saber o que fazer com ela. Isso que diferencia um General de uma Bibliotecária.

A lição do Wikileaks não é Segurança de Informação. Isso é impossível. A lição é discernimento, saber como lidar com a Informação. O idiota que vai pegar prisão perpétua por ter vazado 250 mil documentos sigilosos para o Assange, 250 mil documentos que não vão mudar NADA, NEM UMA PALHA, não sabia.

Nas palavras de São Paulo (Cor I, 6:12)  “Tudo me é permitido, mas nem tudo me convém”.

ADENDO:

Se algo o Wikilieaks serviu foi para mostrar a irrelevância do Brasil no Cenário Internacional. Dos 250 mil documentos vazados, um total de TRINTA E OITO são sobre o Brasil. Desses só seis são secretos.


O Contraditorium vive de doações. Não veiculo anúncios no blog. Somente sua colaboração me incentiva a escrever artigos cada vez melhores, sem rabo preso com anunciantes, partidos ou militâncias. Prestigie essa liberdade, faça uma doação. Use o PagSeguro no botão abaixo ou via PayPal com o email cardoso@pobox.com. Caso você tenha uma carteira PicPay,meu usuário é @carloscardoso. Caso não tenha e queira uma forma de transferir pequenas (ou grandes, de preferência grandes) quantias sem taxas, é só se inscrever.  Eles te darão R$10,00 para experimentar, basta utilizar meu código promocional CARDOSO

Toda moeda é bem-vinda, desde que seja de país com luz elétrica e água encanada.




Leia Também:

  • Não sei, imagino que esse vazamento de fofocas cause algum ressentimento entre nações, isso não me parece bom para a manutenção da paz ou a pseudo-estabilidade em que vivemos. Do jeito que voce fala, o homem patina patina e continua no lugar. Não é assim que eu vejo, me parece que há mais botões vermelhos hoje do que nos anos 80.

  • Renu

    Cardoso, acredito que os dados que você mencionou se referem aos 1060 telegramas vazados até o momento, não ao total de 250 mil (http://wikileaks.ch/origin/70_0.html).

  • Infelizmente nem todo mundo vê questionamento com bons olhos.

    É muito fácil mandar alguém "calar a boca" do que ouvir uma crítica, ou uma opinião contrária que te põe numa situação constrangedora. E isso é potencializado quando são nações e homens de poder.

    Dificilmente estas nações vão engolir o orgulho e aceitar esse vazamento como falha deles.

    Falando de falhas, rola uma anistia no twitter? Juro que não explico mais piadas…

  • Marco Alencar

    Enganado estás. No site do Wikileaks, informam que são mais de mil cables relativos ao Brasil. Aqueles 30 e poucos são os já processados pelo pessoal convidado a avaliar os textos e publicados. Como prova, ali só existem listados cables saídos de Brasília quando existem cables de São Paulo, Rio de Janeiro e alguma cidade do Nordeste.

  • Pingback: Tweets that mention Wikileaks, Michael Moore e outros idiotas necessários -- Topsy.com()

  • Rodrigo

    Que eu saiba os 250 mil documentos ainda não foram colocados online, apenas uma parcela deles. E todo esse rebuliço é pelo que está por vir ainda.

    fonte: http://213.251.145.96/cablegate.html

  • ze

    O pior ainda está por vir,Assange esta compartilhando um arquivo de 1.4 giga via torrent mas n deu a senha,so vai liberar se ele for preso.

  • Cara, teu bom senso é simplesmente demais.

    Fazem falta ao mundo pessoas que dêem aos fatos a sua verdadeira dimensão.

    Há anos acompanho teus posts e bendigo tua bem usada erudição.

    • @Skarabuz

      Hell Yeah! Sinto que os textos do @Cardoso me "engrandalhecem"

      Não é atoa que ele ficou em terceiro em "tuiteiros" mais influentes, mesmo tento "apenas" 25k followers.

      []s

  • Assange: antiético, irresponsável e, o pior, fofoqueiro. Mas Interpol por estupro, ridículo, só aumenta o mito. Meio tarde para cortar sua cabeça…

  • LFS

    Prezado Cardoso,

    Acho meio forte o termo "idiotas". Certamente, o Moore em algumas de suas críticas omite muitas informações relevantes para aumentar o impacto. Por outro lado, o Assange parece (eu disse parece) ter um ego do tamanho do mundo e talvez nem todos os documentos "vazados" tenham grande relevância (apesar de achar os mesmos muito esclarecedores por passar uma visão, mesmo que limitada, de como as coisas são "por debaixo dos panos").

    Mas chegar e desqualificar os caras, assim, não vejo motivo.

    Todos nós somos falhos de alguma forma, até mesmo os seus textos e comentários, vez por outra deixam de abordar pontos de vistas relevantes em nome da concisão do texto e da manutenção da linha de argumentação.

    Também poderia considerar que ter um blog é uma manifestação forte de necessidade de ser conhecido e ter suas opiniões consideradas etc. Assim como, definir outros formadores de opinião como idiotas, poderia ser interpretado como sendo uma necessidade de rebaixar outras pessoas para se sentir maior.

    Poderia dizer também que nem todos os temas tratados aqui são extremamente relevantes, de segurança nacional etc.

    Mas, mesmo verificando essas semelhanças não consideraria, de forma nenhuma, caracteriza-lo como idiota. Muito pelo contrário, acho os seus textos, assim como o trabalho do Moore e do Assange bem interessantes.

    Um abraço,

    LFS

    • Que nome você dá pro sujeito que se torna inimigo número um de todos os governos do 1o Mundo? "Cidadão muito esperto"?

      • Inimigos de verdade não vêm de graça. Se ele difamasse os governos seria uma coisa, mas ele conseguiu perturbá-los porque mostrou como eles agem de forma injusta. E as pessoas parecem ainda não perceber isso.

  • Ah, esses idealistas não são muito espertos mesmo, agem por impulso e adoram ver o circo pegar fogo, mas realmente são muito necessários. Infelizmente é preciso que alguém chacoalhe as bases da estagnação. Perturbar a paz? Onde? Só há desigualdade e desrespeito pelo mundo… Gostei do texto. ;)

  • portugalonline

    Caro Cardoso, tive a fazer uma pesquisa m. moore vs wikileaks e saiu tmb. o teu blogue.

    Quero escrever a minha opinião, pois fiquei magoado pelo teu cinismo e… agressividade baixa.

    1 – fica mal ofender pessoas com termos de "idiotas" (Acho meio forte o termo “idiotas”) opinião partilhada. Achas que a violência verbal é o argumento ideal?

    2 – assim como é m Moore, acho que é importante valorizar o seu trabalho, pois é um dos (muito) poucos que têm coragem para criticar a sociedade arrogante, egocêntrica e totalitária dos EUA.Um pais que tornou-se "policia do mundo", que começa com passos assustadores dar vida ao livro "1984", um pais que acha-se "centro do mundo" e divide ás nações entre "bárbaros e americanos" – um pais deste precisa mesmo de um m. moore.

    3 – dizes que m moore "ele é um chato, como todo chato só traz perguntas, nada de respostas ou propostas" mas, caro amigo, eu digo que se dava tmb respostas (ás respostas DELE) eu tomava isto como lavagem cerebral. A ideia é, caro amigo, levantar perguntas, para que tu, eu, outros, encontramos ás nossas próprias respostas, assim é que se faz deste o tempo dos gregos (técnica maieutica, 2000 anos atrás, brainstorm, eventualmente, hoje)- a verdade é achada por cada um sozinho através de perguntas, veja (ou volta ler) o Sócrates e entendes eventualmente melhor o trabalho do m moore.

    4 – dizes que "O Wikileaks é muito importante não pelo que vaza" mas eu digo que estas enganado (espero eu, pois não quero acreditar que és cínico)- sim, wikileaks é importante pelo que traz ao publico, pois matar crianças e jornalistas e pessoal inocente com rajadas de canhão de 30 mm com total desprezo pela vida humana é crime e sem Julian Assange NÃO era de conhecimento público, ao contrario do que tu escreves. "Ter a informação é fácil" dizes tu, esquecendo que o que tu chamas "blogueiro" mas o resto do mundo (uns milhões? dezenas de milhões?…)o chamam de "jornalista" – este simples ser humano conseguiu por no olhar publico o que milhares de jornalistas experientes e ricos NÃO conseguiram fazer. Coisa que le valeu uns prémios internacionais. Podes dizer que Julian Assange é egocêntrico, etc, mas discordo totalmente contigo de chamar o homem de "idiota".

    4 – "250 mil documentos que não vão mudar NADA, NEM UMA PALHA" estas mal informado e fazes juízes baseados na tua suposição: faltam mais de 1 gb de info que é classificada de "thermonuclear device" pelo mundo jornalístico.

    Concordo com LSF ao acreditar que "o trabalho do Moore e do Assange (são) bem interessantes." Acredito que a humildade é a característica dos sábios (Jesus era humilde, os grandes pensadores eram humildes) como tmb. arrogância anda quase sempre de mãos dados com… o contrario da inteligência.

    Um abraço do Portugal.

    Um abraço.

  • portugalonline

    PS – Espero que não leva ao mal A MINHA opinião. O simples facto que dediquei tempo para escrever diz que os teus textos são interessantes, pelo menos. Outra vez, um abraço.

  • Marcos Maciel

    Não concordo tanto com a irrelevância do Brasil para o cenário internacional. A melhor análise seria a de que o Brasil deixou de ser relevante para os EUA. Afinal, os documentos contemplam as relações diplomáticas ianques. Se fosse uma troca de correspondências entre todos os países do mundo, tenho certeza que a relação seria outra.

  • Rickd

    "portugalonline" – espero que isso seja só uma piada de troll.

  • Vídeo no YouTube do Lula sobre o WikiLeaks [02:22]

    http://www.youtube.com/watch?v=_No3PuIiJ4Q&fe

  • portugalonline

    Marcelo: parabéns Brasil!!! O primeiro presidente com coragem!!!

  • Guilherme

    Me explica como um total de 38 são sobre o Brasil se foram vazados quase 3000 documentos da embaixada americana no Brasil?

    Você pode contra-argumentar que 3000 ainda é um número baixo, pois corresponde só a 1% dos 250.000, mas isso não serve para mostrar relevância de nenhum país. Apenas mostra que foram vazados mais documentos provenientes da embaixada de um país do que da de outro. Você não pode afirmar que os 250.000 são exemplo de uma amostra representativa dos documentos que são trocados entre as embaixadas de todo o mundo.

    Se informe melhor antes de sair por aí dizendo bobagens.

  • Entrevista com o muito necessário e supostamente idiota: http://twitter.com/#!/dosesregulares/status/13053….

  • Os bastidores é algo que está restrito a poucos.. e há a curiosidade sobre o que e como ocorre. O trivial é ver o que querem que vejamos… então dou pleno apoio as revelações, coisas assim representam uma mudança no tido como "normal"… a normalidade é por si só, uma coisa normal.

  • Caro Cardoso, tomei algumas lições com relação à administração de um blog, para mim importantes. Falando de Julian, não posso deixar de comentar o trabalho que ele teve para administrar toda essa parafernália que veio incomodar a vida de personalidades de alguns países. Sou simpatizante de pessoas que empregam suas inteligência para mudar alguma coisa. Veja como ele balançou o mundo. Esse balanço pode ser ser um grande alerta para quem pensa que está seguro, cometendo um montão de bobagens. Bobagens estas que trazem prejuízos para suas nações. Que tomem cuidado, porque não haverá mais segurança a partir desse estágio que estamos vivendo e isso é bom.

  • O Wikileaks vei para arrebentar aqueles que contavam com o anonimato para fazer coisas no mínimo inapropriadas. Ainda está no início, acredito que muito mais virá à tona.

    • Falou e disse! Se o mundo estiver prestes a ruir, que aconteça com pessoas conscientes.

  • Georgijus Lazauskas

    É facil perceber que algumas pessoas parecem se sentir bem em viver sob controle , num mundo falso , onde a nossa decantada "liberdade" não passa de uma migalha que o sistema lhes oferece.

    Chamar gente como o pessoal do Wikileaks e Michael Moore de idiotas é , para dizer o mínimo , uma demonstração da inversão de valores que domina o grosso das mentes do mundo e a desvalorização da causa , aliás , muito nobre , dessa gente. Não é justo. Pois ter a coragem que o "idiota" Michael Moore tem para enfrentar potencias como o governo americano e corporações como a Ford é para poucos .Ou então é cinismo mesmo ou desconhecimento dos críticos de que vivemos num mundo dominado pela falta de transparencia , dissimulação e prepotencia do poder economico que ,às claras ou disfarçadamente , dita as regras do nosso comportamento e de nossa rotina.

    O controle da informação na obscuridade como faz os E.U.A. e órgãos de mídia poderosos (aqui no Brasil tem alguns) nos coloca exatamente no lugar onde eles nos querem: totalmente ignorantes , submissos , dependentes , obcecados por riqueza, poder e sede de consumo e crentes de que vivemos num mundo maravilhoso , onde não há nada para contestar , sob um estilo de vida tão superficial que nos transforma em absoluto gado . Não somos nada sem informação . E esse mundo cinza no qual vivemos é justamente o que nos impede de evoluir como espécie. Não é à toa que claramente vemos a raça humana fracassando como civilização , não obstante suas conquistas tecnologicas , mas do ponto de vista humano e existencial em direção ao fracasso total.

  • Dany Lederman

    Acredito que ainda não acabou!

  • Eu não concordo com isso. O Wikileaks conseguiu abrir os olhos de milhões de pessoas ao redor do mundo, e ainda o está fazendo.

    Pessoas como Assange sabem que são necessárias soluções pros problemas. Ele encontrou uma forma muito eficaz de levar à discussão todos esses "segredos" e crimes de guerra. Colocou na internet, assim como a sua postagem e o meu comentário.

    Você reflete a importância do sigilo da informação, mas a meu ver isso depende de que lado a informação está. É injusto manter em segredo crimes de guerra, por exemplo. No momento em que as pessoas sabem disso elas têm a opção de tentar mudar tudo.

    As pessoas são enganadas o tempo todo. Isso sim é uma estagnação. Os responsáveis por isso não merecem cargos importantes, armas, muito menos poder.

    É preciso separar as coisas… o mundo é um teatro só até o momento em que as pessoas são mortas de verdade.

  • Pingback: Eu já disse que gosto de meias? |DireitoeTrabalho.com()

  • amdg

    Puta que pariu. As dobras do meu intestino deram piruetas agora. Foi o texto mais simplista que já vi por estes rincões da Internet. Aliás, típica interpretação de quem absorve “experiência” e informação somente pela Internet.

  • Idiota: palavra latina sem alterações em mais de 2000 anos.
    "Idiotas necessários"… são aqueles que vão contra o poder mundial, são aqueles que dão a cara e ficam marcados para sempre, como os dois mencionados no texto.
    Idiotas…. por tudo acima; necessários… porque esclarecem àqueles que estão comodamente sentados em casa, e nunca teriam a coragem de enfrentar a situação de cara descoberta.
    Não teriam coragem, poque implicaria em serem acusados de crimes que não cometeram, com intuito de tirá-los de circulação.
    Para isso servem os "idiotas necessários" ; para levar chicotadas, ganhar uma coroa de espinhos e serem crucificados. Mas realizaram sua missão.
    Parabéns pelo post.
    VL&P

  • Idiota: palavra latina sem alterações em mais de 2000 anos.
    "Idiotas necessários"… são aqueles que vão contra o poder mundial, são aqueles que dão a cara e ficam marcados para sempre, como os dois mencionados no texto.
    Idiotas…. por tudo acima; necessários… porque esclarecem àqueles que estão comodamente sentados em casa, e nunca teriam a coragem de enfrentar a situação de cara descoberta.
    Não teriam coragem, poque implicaria em serem acusados de crimes que não cometeram, com intuito de tirá-los de circulação.
    Para isso servem os "idiotas necessários" ; para levar chicotadas, ganhar uma coroa de espinhos e serem crucificados. Mas realizaram sua missão.
    Parabéns pelo post.
    VL&P