Dane-se a Constituição, eu gosto do anonimato

Quase todo Troll tenta se esconder por trás de termos como “liberdade de expressão” e “direito ao anonimato”, mas não entendem que macaquear os EUA nesse caso de nada vale. Anonimato é vedado pela Constituição Federal. Está lá, Artigo V, parágrafo 4:

É livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;

Isso reflete uma tendência de nossa sociedade. Adoramos uma fofoca, queremos saber quem está por trás dos pseudônimos. Conheço gente que sabia de cor todos os pseudônimos do Fernando Pessoa.

Nelson Rodrigues mal conseguia escrever com seu pseudônimo Suzana Flag. Stanislaw Ponte-Preta idem. Nos anos 90 a moda era saber quem era Tutty Vasquez. Aqui no Rio todos queriam saber o que significava o B. do B. Piropo, colunista do caderno Gato, Celular, Câmera Digital & Etc, d’O Globo. (é Benito)

Nos blogs temos um conflito de interesses. O sujeito começa um blog com um pseudônimo, faz sucesso, todo mundo quer saber quem ele é. Como colher os louros (ou louras, se não for blogueiro de Campinas ou Pelotas) sem colocar a cara a tapa?

Não dá. Não existe Mr M blogueiro.

Quem tem uma identidade secreta precisa aprender a conviver com ela. Se você tirar a máscara, uma de suas vidas vai acabar. Ou seus fàs perderão o interesse, ou seus amigos, colegas e chefes o olharão de lado. Um blog anônimo muito popular fatalmente despertará opiniões passionais.

Eu não faria um blog anônimo, mas já tive vontade de começar vários. Acho que quando bem usada a identidade secreta é um recurso bem legal. Um blog delicioso de ler era o EOTA, o “Eu Odeio Trabalhar Aqui”, de um cara ralando em uma firmeca de webdesigner lidando com todos os tipos clássicos das tiras do Dilbert. Se assinasse com o próprio nome, seria demitido na hora.

Notem, não estou defendendo a denúncia anônima, a calúnia, a difamação. A empresa era igualmente mantida no anonimato.

Há blogs com pseudônimos que não existiriam de outra forma. Temos o blog do Saddam Hussein, o delicioso blog da Regina Duarte, Meu Nome é Regina, o blog fake do Steve Jobs ou mesmo A Companhia, pois tenho informações de fonte segura que  Grande Líder da Silva é um pseudônimo. Seu nome verdadeiro seria Grande Líder de Souza. Aguardem o desenrolar dessa revelação bombástica.

Curiosamente deve ser a criatura da face da Terra que menos se interessa pela real identidade de blogueiros, colunistas ou autores. Nunca tive interesse nem em imaginar a aparência dos locutores de rádio. Acho que é a minha cultura de leitor de quadrinhos, sempre entendi bem a necessidade da máscara, da identidade secreta. Para citar Watchmen, a obra-prima de Alan Moore, “A Honra, como o Falcão, às vezes precisa de um capuz”.

Eu não quero ficar fuçando até descobrir a identidade de um blogueiro que gosto, somente para com isso inviabilizar o próprio blog que me fez fã, pra começar.

Não quero saber quem é o Copiador Descarado, não tenho interesse na identidade de ninguém que ande na linha. O pseudônimo é parte da cultura hacker, seja você o Cereal Killer, Captain Crunch ou mesmo o Neo. Céus, eu não queria saber nem quem era o Garganta Profunda… (só o do Arquivo X)

Isso tudo, claro, deixa de valer quando o anonimato é usado para o Mal. Trolls são desmascarados, terão IPs revelados, sites denunciados e muito mais. O Bem que o bom uso de uma identidade secreta pode trazer é muito grande, grande o suficiente para não merecer ser ameaçado por meia-dúzia de baderneiros abusando de sua liberdade.

Leia Também:

  • realmente..

    Eu, particularmente, acho que se identificar ou não é opcional, o que importa é a qualidade do conteúdo.

    []s

  • Souza é o meu concorrente principal (que sua carteira de clientes diminua a cada dia!).

  • Uma parte interessante da obrigatoriedade da identificação é que as pessoas iriam (pelo menos teoricamente) pensar um pouco mais antes de escrever as bobagens que atualmente alardeiam na web.

    O aspecto negativo é que iria ficar realmente perigoso baixar os seriados americanos – não iria poder mais acompanhar Jericho… :(

  • Pingback: Olá mundo! « Anonimatobrasil’s Weblog - Anonimato Brasil()

  • O anonimato é uma faca de dois gumes.

    Tem o lado positivo de oferecer a mais sincera expressão do anônimo, seja ela positiva ou negativa.

    É mais importante sabermos a opinião do injusto que a do justo.

    • Discordo. Não me interessa a posição de quem não assume o que fala.

  • "Não existe Mr M blogueiro."

    Existe sim. Prazer.

  • Pessoal ainda confunde muito pseudônimo/heterônimo com anônimo e anonimato.