Não entender sarcasmo tudo bem, mas CLICA, anta.

Eu espero sinceramente que nunca descubram a cura do câncer, do contrário terei uma doença a menos para desejar aos batráquios que frequentam as internetes. Sério, seria muito conveniente darwinisticamente se esse povo fosse atropelado por um porta-aviões antes de ter capacidade de se reproduzir. Se isso acontecesse com frequência estaríamos viajando para as estrelas, ao invés de sofrer no Overbooking da Gol.

Claro, isso não vai acontecer.

Uma das esperanças do cardume de Polyannas que frequenta a Internet é achar que as pessoas com o tempo se educarão, lerão mais, aprenderão a se virar no mundo online. Achavam que Harry Potter faria as crianças criarem interesse pela leitura, bla bla bla.

Vou contar um segredo: Não funciona.

Quando o email se popularizou vários acadêmicos deram entrevistas dizendo que era uma Era de Ouro da Palavra Escrita, as crianças escreveriam como nunca, teríamos milhares de novos autores, o ensino do idioma no colégio seria facilitado, etc.

Aí veio o miguxês.

A triste constatação é que pessoas não evoluem. Continuam incapazes de entender pensamento lateral, ironia, sarcasmo e qualquer coisa que não seja dito de forma explícita, ordem direta, letras grandes palavras pequenas.

Neste post aqui por exemplo, fui burro e resolvi tentar um modelo diferente:

O texto é sobre um seriado americano, The Unit, com um episódio passado no Brasil. Ao contrário da maioria dos casos, a ambientação ficou muito boa, foi feita uma pesquisa, os problemas são de orçamento, não falta de boa-vontade.

A minha idéia foi fazer um “post-denúncia”, brincando com o bairrismo brasileiro que não admite qualquer tipo de crítica vinda de fora. A piada funcionaria em vários níveis.

1o – O discurso ultra-nacionalista anti-imperialista digno do mv-brasil.

2o – Eu pegaria somente os pontos onde acertaram, trataria como algo absurdo.

3o – No texto um link desmentiria a afirmação já absurda, com uma notícia da mídia demonstrando a realidade do “absurdo”.

Exemplo:

Os soldados ilegais da Força Delta são liderados pelo Sargento-Major
Jonas Blane, o cidadão da esquerda. Acima vemos uma cena claramente
inventada: Como todo bom representante dos anglo-saxões WASPs, os
soldados distribuem dólares para as crianças que aparecem pedindo
dinheiro. Todos sabemos que isso não existe no Rio de Janeiro, nenhuma criança se aproximaria de um turista com essas intenções.

O texto continua com cenas típicas do Rio: Crianças trabalhando para o tráfico, traficantes com armamento das forças armadas, bandidos com carros importados, fortalezas construídas em favela, polícia corrupta, etc. Eu nego TUDO, sempre com links mostrando o contrário.

Precisa dizer que um monte de gente não entendeu? Visite o post, veja os comentários.

A cereja do bolo foi a mensagem que recebi de um indignado que chamarei de Biba Histérica de Pelotas, via formulário de contato:

De: Biba Histérica de Pelotas

Assunto: Li um de seus posts e você se equivocou legal!

Mensagem: Cara… Você falou sobre o seriado THE UNIT(episódio que se passa no Rio de Janeiro). Desde quando não existe crianças com armas nas favelas? Lemos vários jornais e ficamos informados de quanta coisa anda acontecendo. Assaltos em massa. Até mesmo na zona Sul – lugar onde é tão avistado por nativos cariocas (que consideram somente a zona sul como RIO DE JANEIRO). Última(e não menos importante) foi falar dos gaúchos – citação:”sou hétero” – piada escrota – a cidade do rio de janeiro sendo escolhida como uma das mais gays do mundo. Homens gays, homens e mulheres “CASADOS” e que são gays também… fudeção em massa. E você vem dizer que Rio de Janeiro não é isso? Cara.. onde tu mora? Fora do Brasil???!!Pronto… coloquei para fora.

A segunda parte dessa diarréia mental do cidadão foi causada por uma resposta a um comentário, onde um sujeito indaga se sou gaúcho, por ter usado “bah” no final de uma frase. Vejam a minha resposta, a “piada escrota” que causou a indignação da Biba Pelotense:

Na verdade eu sou hetero (ok, piada obrigatória), mas um de meus
melhores amigos é gaúcho, minha padawan é gaúcha (mas perdeu o sotaque,
senão eu casava hoje) e tenho uma grande simpatia pelo Sul em geral.

Eu gosto de usar expressões de tudo que é lugar, de vez em quando solto um “meu rei”, um “trem”, um “uai”.

Horrível, não? Fica evidente minha homo-gauchofobia galopante.

Por isso, deixo a dica: Quer ganhar dinheiro com humor no Brasil? Faça humor estilo Zorra Total, Kibeloco, Amy Winehouse do Pânico.

Fazer humor inteligente vai te posicionar na meritocracia informal da Internet, render uns convites pra festinhas legais, muitos tapinhas nas costas, e mais nada. Ou melhor: Renderá também uma enxurrada de idiotas indignados incapazes de entender as mais óbvias referências, será acusado de coisas que não disse, terá opiniões que não suas suas atribuídas a vocês, seu caráter será determinado por uma única frase (ou trecho, vide a Biba dos Pampas acima) e será obrigado a explicar repetidas vezes suas piadas, para evitar mal-entendidos.

Gostou? Nem eu, continuo porque sou burro, mas ao menos eu durmo bem, e num dia bom sonho que estou escrevendo pro Daily Show.

Leia Também:

  • Acho que faltou uma coisa… setas, para apontar exatamente onde estão as piadas… por isso não deu certo =

    • Reattizor

      Ou aquelas risadas de sitcons.

    • ALLYOURBASEAREBELONG

      serve o instantrimshot.com…?

  • Humor que dá certo no Brasil é, sim, Zorra Total, infelizmente.

    Contudo, não compreendo como House faz tanto sucesso, tenho quase certeza de que a imensa maioria (e me perdõe se isso parece redundância) não entendo metade das ironias feitas pelo Dr. Gregory House. Ou estou viajando?

    Pois bem, vou além, não só deixamos de evoluir como, muito possivelmente, podemos regredir em "pensamentos laterais, ironias e sarcasmos". É tão claro e óbvio que inúmeros profissionais são completamente técnicos e limitados, incapazes de resolver coisas que fogem ao cotidiano.

    Nada como ser universitário em um curso de engenharia e descobrir que as pessoas ainda preferem decorar fórmulas e teorias (e professores que acham isso eficiente), ao invés de desenvolverem o raciocínio e as habilidades de pesquisa.

    Ou estou sendo injusto e justificando minha vadiagem com tudo isso? bah.

    • P³

      Cara, aqui no Brasil o povo só assiste House porque é novidade.

      Nunca houve um aleijado tão cool. É só por isso.

      Ah é, e por causa da Treze também.

  • Para alguém com um pouquinho só de conhecimento da cultura norte-americana já pescava o sarcasmo quando você chamou um negão (ok, afro-americano para não irritar as bibas) de WASP. Mas eu creio que isso seja pedir demais das salsinhas, elas mal conhecem a nossa cultura, quanto mais a dos outros…

  • Adriano

    Honestamente, caríssimo. Você deveria juntar essas pérolas que, creio eu, têem um magnetismo sem igual com a sua pessoa e publicar não somente em seus blogs mas em um livro também. Pegue carona no Livro do Marcelo Tas e invente um título do tipo "Nunca antes na história desse país….. se plantou tanta salsa". Fico impressionado com o seus "causos". Eles já me renderam muitas risadas. O anonimato que essa "zorra total" que é a internet permite rende muita, mas muita história. Enfim, não se zangue por sua persistência. Pra você, ao menos, ela compensa. Parabéns pelos blogs…

  • Cardoso, até eu que já fui leitora da Eleanor H. Porter percebi o seu sarcasmo. Não se irrite… os acadêmicos estavam equivocados.

  • Acho que você foi cegueta nessa questão. Com o tipo de piada que você fez, o "rir de quem não entendeu" faz parte do pacote.

  • Roberto

    Acho que é por isso que O Guia do Mochileiro das Galáxias foi apreciado apenas por mim, e não pelos meus conhecidos. Mas, Cardoso, na boa: tu também é exigente demais com os brasileiros, né não! Eu comecei lendo o texto com o pé atrás, mas saquei a brincadeira na parte que fala que a população não deve ter medo da polícia. Aí, rachei. E digo exigente, porque, tudo bem, não que eu alise com os demais, mas cansa ficar o tempo inteiro explicando. Ainda mais, porque eu mesmo volta e meia dou uma sequelada. Mas enfim. Como sempre, inteligente. Cínico, sarcástico, ranzinza e até um pouco mala, mas inteligente.

    Cheers!

  • Mariana

    Poste aqui seu proprio obituário e espere para dar risadas dos espertos que comemoraram a sua morte. No fim, voce só avisa o "bazinga" para eles.

    • HAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHA

      É capaz de ninguém entender o sentido do Bazinga!!! HAHAHAHAHAHHA

  • [modo salsinha on]Você deveria é ficar contente que tem gente que lê.[/modo salsinha off]

    O que esperar de um povo que ao ver uma placa de proibido estacionar a primeira coisa que faz é parar o carro ao lado (pra não dizer em cima)? Como esperar que compreenda um texto se mal sabe identificar um sinal de trânsito?

    • Na verdade esse problema é outro. O indivíduo que faz isso sabe MUITO BEM ler o sinal de trânsito, desobedece de propósito pelo prazer de achar que "a lei é pros otários". E semana passada mesmo saiu no Globo, numa matéria sobre a lei antifumo, uma mulher que dizia mais ou menos assim "com tanta proibição dá até mais vontade de fumar". Tem até um ditado "proibido é mais gostoso".

  • sebastiao neto

    Ia sugerir que você fizesse um blog espelho com o mesmo texto mas com várias TAGs [Ironia], [piada], setinhas coloridas, etc…

    Mas quem garante que eles iam clicar no link?

    Agora, na minha opinião, concordo com você no início do post. Não é que a internet tenha deixado as pessoas mais burras. o que a net fez foi dar voz a essas pessoas.

    • Japonês

      "Não é que a internet tenha deixado as pessoas mais burras. o que a net fez foi dar voz a essas pessoas."

      Uma das melhores explicações para o que ocorre hoje na internet.

  • O melhor post do ano! Pareceu Ivan Lessa.

    • monica

      Ivan Lessa?? isso sim,é sarcasmo!

      Um texto pobrinho, q logo na primeira foto dá pra sacar a INTENÇÃO de ironia – pq é muuuuuuuuuito óbvia pra ser irônica – e vem o autor choramingar pq é inteligente demais e o "povo" não entende… pff

  • mimimimimimimimiimimimimimi

  • É a velha história, até pra ter senso de humor é preciso inteligência. Enquanto isso dá-lhe comédia pastelão na TV e nos teatros.

  • Débora Klein

    Olá Cardoso!!

    "Decifra-me ou devoro-te" – o enigma segue abaixo:

    "XXXX.. tinha 3 meses q estava tendo um romance leve com um carinha .. ai ele mim disse q estav indo pra uma festa q ia ter em uma cidade um pouco distante daqui onde eu moro ,como minha vo mora nessa cidade na hora q ele disse q estava indo eu disse q eu iria tbm mas so atarde , ai eu fui .. chegou la na festa eu tinha visto ele com outra , fiquei com tanta raiva q fiquei com um caso antigo q eu tinha naquela cidade , ai depois a menina q ele ficou ps(ela tem 14 anos , ah e não tem corpo, nem papo pois minha amiga dessa cidade é amiga dela e mim falou q é uma prosa ruim e muito mentirosa e o apelido dela é a prima de pinoquio)ele tem 19 anos e eu tenho 17 tanto eu quanto somos independente eu trabalho e minha facu começa ano q vem e ele tbm trabalha e a facu tbm começa ano q vem ,depois q voltamos de lá uma semana depois brigamos na porta de outra festa q iriamos ele volto pra casa e eu continuei na festa ai ele mim pediu pra q eu nunca mais falasse com ele e nem ligasse eu fiz isso . Tinha mais de 1 mes q nao nos falamos ai a vo dele faleceu e eu liguei logico pra da os pesames .. na verdade era um proposito pra eu poder ligar … ele mim tratou normal ai uma semana depois ele mandou uma mensagem mim pedindo desculpa pelas coisas q fez eu disse q tava tudo bem .. q ele nao tinha mim feito nada … mas ficou so nisso mesmo mas nesse tempo q estvamos separados ele ficou com a ex namorada dele como a vo dele morava em outro estado ele teve q viajar e quando volto ele mim pediu desculpa e aparti dali nao voltar a ficar com a ex namorada dele ai esse fds eu encontrei ele em uma festa q teve nos falamos normal ainda brincamos um pouco mas o amigo dele começou a chama-lo ” Boraa logo temos q encontrar seu irmão” ai eu fui lá e sair depois q eu bebir umas tomei coragem de ligar perguntei onde ele estava ele mim disse mas nao tive coragem de ir ate o local no outro dia mandei uma mensagem dizendo se ia ter a chance de ve-lo novamente e ele nao mim responde entao não liguei

    XXXX sera q ele nunca gostou de mim,sera q devo parti logo pra outro? meu deus quanta duvida … mim da uma explicação"

    "XXXX > Mora na floresta?"

    Se voce conseguiu decifrar sem ler pelo menos duas vezes, parabéns!!!

    Como vê, se as pessoas se comunicam desta forma e acham que falam português, imagina acompanhar seu raciocínio. Relaxa…

    Bjos

    Débora

    • Karina

      Débora, até que esse texto aí não é dos piores!! Já vi uns posts que desisti de ler na terceira palavra (se é que dá para chamar de palavra certas coisas).

      Cardoso, gostei muito do seu post sobre o The Unit e essa, "explicando" o outro post. Ironia é minha arma, já fui muiiiiiiiiiiiiiiiiiito xingada por isso.

      Como disse a Débora, seus posts, para as pessoas que navegam a internet e acham que falam português (pelo que percebi, vocês chamam de salsinhas) estão numa espécie de "próximo nível do jogo"… Só que eles não conseguem sair do primeiro nível.

  • saulo

    Talvez não haja uma mínina possibilidade de você não ser tão engraçado quanto acha ser?

    • Nenhuma, desculpe. As pessoas inteligentes que eu respeito acham que sou engraçadp;Só idiotas como você questionam meu humor.

      Aliás,. são tão idiotas que você não tentou explicar que não havia relação entre a piada e o fato, apenas usou o "não é tão engraçado" o que prova sua condição de um trollzinho de merda apenas querendo "causar". Melhor sorte da próxima vez…

      • -"BAZINGA!"

      • Perhaps, Saulo sugira que você mude o nome para Carbozo. Ele não era "tão engraçado"!

    • Claudio Marcelo

      Esse foi um dos que não clicou!

      Acho que é complicado ter esse tipo de humor mesmo. Eu me ferro um monte por causa disso, dou respostas atravessadas com sarcasmo e sem rir e as pessoas, ou não entendem, ou acham que foi sério e ficam ofendidas. Daí tenho que sempre abrir um parenteses e dizer "Brincadeira, ok?". Daí as pessoas riem. Claro quem me conhece há muito tempo já capta isso na hora, mas pra pessoas novas nem dá pra falar assim direto, por isso já evito falar muito quando não conheço, coisa de curitiboca acho.

      Já viram a nova integrante do CQC? ela consegue fazer piadas sem ficar se abrindo toda, mas pouca gente que está sendo entrevistada entende e ri. Aquele é o tipo de humor que eu gosto.

  • Como eu disse numa conversa com um amigo, depois de ver uma paródia di Hermes e Renato sobre a comédia Stand Up no Brasil.

    Ele: Tinha que deixar de existir esse tipo de comédia barata!

    E eu: Melhor não, as pessoas que assitem isso ainda vão existir, então melhor que exista essa comédia estilo Zorra Total pra eles se distrairem enquanto podemos ver um pouco de humor de verdade…

    Pena que é esse humor barato que vende, e nós que ficamos defasados tendo que receber toda e qualquer informação totalmente digerida, sem sal nem gosto de nada. E depois aidna nos chamam de chatos.

  • Leon Povão

    Deve ser difícil ser tão inteligente…

  • Lucas Jim

    A ironia é uma figura de linguagem fácil de entender…

    …quando as pessoas entenderem o que são figuras de linguagem.

  • War

    Infelizmente algumas pessoas são assim, não entendem o que foi dito, partem para a ignorancia e não percebem que estão fora do contexto. Mas tente se animar com os que entendem e gostam de um sarcasmo inteligente.

  • Cardoso,

    Somos poucos e sabemos disso. Mas existimos.

    Eu lamento a cada momento a energia gasta na gestação de algumas criaturas, mas elas existem mesmo.

    Somos poucos, mas gostamos de nos distrair com o que pode ser retirado de engraçado pessoas acharem alguma graça nos "Zorra Total da Vida".

    Mas sabiamente já foi dito que o povo precisa de pão e circo e meu consolo é acreditar que se essas criaturas não estivessem vendo humor idiote, estariam fazendo coisa pior.

    Abraço

    • Claudio Marcelo

      Fazendo coisa pior foi ótima.

  • Japonês
  • Pois é…

    Isso me lembra quando criei aquele verbete na wikipédia sobre o "#ForaSarney" dizendo que foi um sucesso e um monte de salsinha realmente acreditou que foi.

    Mas as vezes me pergunto se é bom ou não o fato de ter tanta gente estúpida no mundo (para os inteligentes é claro).

    Eu sou otimista, então gosto de pensar nos prós:

    – Vamos ser a casta dominante em 50 anos (Ou continuar sendo ?);

    – As filas no cinema e nos teatros tendem a diminuir;

    – Vamos ter 10 vagas pra cada candidato qualificado;

    • Robson

      "-Vamos ser a casta dominante"

      segundo o Filme Idiocracia, vai ser justamente o contrário

      • Provalmente nenhum de nós será a "casta dominante", na suposição de que ainda o mundo como o conhecemos tenha 50 anos pela frente. Estaremos sentados na frente da tela digitando replys em péssimo português enquanto a cidade desaba sobre si mesma e os eleitos embarcam na arca.

        Talvez não tenhamos uma Vida Longa e Próspera, se tudo continuar a piorar. Pode ser que o RJ não seja como a Globo o pinta, mas se comparamos os aborrescentes de hoje com os dos anos 50 e 60, aí sim, notamos a decadência dos costumes e o emburrecimento geral da população, não só do Brasil, mas da maioria do mundo ocidental.

        A final de contas, eu penso que Cardoso tem razão em ser tão Tolerãncia Zero.

      • Robson, piadas a parte, já ouviu falar de "The Marching Morons"? Acho que o princípio é o mesmo, não?

    • "- As filas no cinema e nos teatros tendem a diminuir;"

      Não sei no que esse item poderia ser vantajoso. Em especial para quem faz cinema, teatro e demais eventos culturais

      "- Vamos ter 10 vagas pra cada candidato qualificado;"

      Será? Se parar de aparecer "faculdades" em cada esquina até que isso pode ser verdade.

      .

      E agora eu me lembrei de uma outra possível vantagem: Vai diminuir a concorrência nos vestibulares.

  • Se formos ter que explicar todas as frases sarcásticas e as piadas teremos que ficar falando BAZINGA ou "SARCASM" a cada 3 ou 4 palavras.

  • HAHA, onde vc escondia seu site? Salvei aqui pra não perder.

    Já escrevi um artigo sobre a incapacidade dos seres de interpretarem ironias e afins. Tolos nós que esquentamos a cabeça com isso… Beijão!

  • Barata

    Cardoso, se vc se orgulha tanto de ter um senso de humor mais refinado, apreciando a ironia, e já sabendo de ante-mão que a grande maioria dos brasileiros vive a base de orkut/big brother/zorra total, por que raios continua querendo fazer humor irônico e agradar o povão ao mesmo tempo?

    Ah… uma observação: já percebeu que todos que comentam seus posts ou realmente não entendem nada do que foi dito ou se identificam completamente com tudo?

  • Aloha Chefe!

    Apenas citando Bruce…

    "Toda virtude tem o seu castigo".

    E apenas mantendo o modo Polyana ligado, "para esta estrela-do-mar eu fiz a diferença".

    Mesmo sendo minoria não podemos perder. No máximo, mudar de táticas.

    "Se não puder vencê-los, condunda-os!"

    Aloha!

  • Bianca

    Citaram House, e Guia do mochileiro das galáxias aí, e sim, realmente é muito raro achar pessoas que entendam. Eu com 15 anos, sou a única das minhas amigas que gosta disso, enquanto elas preferem se divertir vendo Crepúsculo e lendo a revista Capricho…

  • Quando ainda não conhecia seu blog li um artigo trazido pelo google, é, isto mesmo, também já fui paraquedista, achei estranho, apenas no segundo artigo percebi que o sarcasmo era uma das suas caracteristicas textuais…

    Vejo o sarcasmo como forma de quebrar a monotonia desse mundo previsível…

    Achei seu texto parecido com este:
    http://www.talesofthewasted.com/2009/11/lua-nao-p

  • Mariana

    Este episódio me lembrou de um outro. Quando o Lula ganhou as eleições, tomou um vinho caríssimo para comemorar e o pessoal caiu em cima criticando. Veríssimo fez uma crônica sobre o acontecido e foi enxovalhado. Ri horrores com a crônica, que é ótima, e com as cartas dos leitores. Essa falta de entendimento sempre acontece, normal.

  • Renato

    Resta apenas a triste constatação: "Droga, nasci brasileiro." Mundo injusto esse.

    • Japonês

      Pois é… isso me fez pensar agora…

      Isso acontece só no Brasil? Ou em outros países as pessoas também têm dificuldade em entender ironia / sarcasmo?

  • Mark

    Santo Q.I. Batman, nunca na história da galáxia se valorizou (e se vangloriou) tanto a sacada genial, a tiradinha engraçada, o sarcasmo refinado, a ironia, a piada implícita, o humor inteligente e descolado. Sinceridade agora, se eu fosse tão inteligente não perderia meu tempo jogando pérolas aos porcos, pra quê cara? pro brasileiro-medio-zorra-total-anta-analfabetofuncional vir e cagar todo o meu esforço? eu sou bom demais pra esse antro de idiotas que se chama internet! Por que raios eles não se limitam a assistir o Zorra?! Jeez!!

    Concordo com você Cardoso, e digo mais, para de escrever que você é bom demais pra eles (sem ironia e/ou sarcasmo).

  • Leonardo

    Acredito que as coisas vão melhorar nesse sentido. Vai demorar, mas melhora. O "caos da novidade" vai passar e as futilidades vão enjoar, até que as pessoas comecem realmente a utilizar de maneira útil a internet. Vão começar a aguçar sua leitura.

    Muito esperançoso. Mas prefiro isso, do que ser pessimista, pois as coisas já andam muito mal.

  • Jean

    Nesses dias fui à São Paulo e notei que no metrô tá escrito: "assentos preferenciais para grávidas, idosos e tal." Daí, logo embaixo, em letras menores: "na ausência desses, o uso é livre".

    Se isso não é uma prova do "emburrecimento da população, eu não sei o que é.

    Tudo precisa ser explicado! Que coisa triste…

    • Adriano

      Na minha opinião, mais importante do que explicar esse aviso, seria uma fiscalização de seu cumprimento. São raríssimos os casos nos quais alguém ocupando esse lugar preferencial levante-se com a chegada de qualquer um que se encaixe na categoria. Talvez, mais importante que inteligência seja a educação, que anda tão escassa quanto bom senso, inteligência e perspicácia.

  • gloria

    Me admira mto o Cardoso no alto de sua sapiência dedicar um post inteiro à um gaúcho com dois neurônios em conflito, que aliás é muito comum por aqui, a propósito na resposta dele ao Saulo, notei um certo ar educado e culto digno do Olavo de Carvalho.

  • Shunda

    Seguinte Cardoso, tenho a solução pra você…. huhauahuahauhua

    Limite as pessoas que acessam seu blog….. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Coloque uma pagina principal perguntando se o cara se acha inteligente….. se o idiota clicar em sim redirecione o asno a humortadela ou qualquer sitezinho de piadas leves de fácil compreensão……….. kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Falando sério é triste imaginar que isso ainda ocorra. Pessoas que levam ao pé da letra antes de entender a real intenção das ações de cada um de nós. Seja com um humor inteligente, sarcasmo ou etc…

    Esta é mais uma amostra da manipulação política na formação dos jovens de hoje e do amanhã.

    Belo post…

    Nádegas mais a declarar!!!(explicação para os leigos: Apenas fiz uma piadinha com a expressão "Nada a declarar").kkkkkkkkkkkkkkk

  • Cara, nada de se espantar quando temos conhecimento de uma pesquisa feita pelo MEC este ano e que constatou a inacreditável marca de 74% de analfabetos funcionais entre a população adulta brasileira.

    Aí, pedir que esse pessoal diferencie o sarcasmo de algo escrito "a sério" é pedir demais.

  • Luiz Lindner

    Normalmente (quase sempre) tenho preguiça de ler os COMENTARIOS e essa não foi uma excessão. Mas "POLAMOR". Até IGNORANCIA tem limite. Vamos letrar esse bando de analfabetos do humor. Bando de cegos, não percebem nem ao MENOS a bondade do Cardoso ao colocar os links, pra que antas sem cultura e sarcasmo na mente possam entender as piadas.

    Quer uma dica sincera cardoso? (se é que voce le os comentarios)

    COLOQUE OS LINKS EM VERMELHO.

    Não que isso elimine teus problemas, mas vai te render (MAIS) risadas.

    Grato pela atenção

  • Poneis

    Insira um teste de QI na página inicial do site. Dependendo da pontuação, alguns posts são liberados.

    Muitas pessoas simplesmente não estão preparadas para o sarcasmo… House neles!

    • Para alguns, nem House salva :D

  • Roxanne

    Comecei a ler seu blog hoje, mas já vou parando por aqui. Este seu ar de superioridade, de "eu faço humor inteligente" só transparece ainda mais a sua falta de inteligência. Ok, não vou fazer ofensas pessoais, pois não te conheço e li nas suas "regras" que elas não são bem-vindas, o que é uma pena, pois eu teria muitas para te homenagear, afinal, você já nos homenageia tanto com seus "idiotas" e outras formas respeitosas de nomear as pessoas despejadas sobre seus pobres leitores…

    É isso. Continue com seu "humor inteligente", Cardosão! Abraços!

  • Humor inteligente no Brasil? "Esso non ecziste" :D

    Querer fazer isso é atalho para o fracasso, infelizmente. Ninguém vai entender as entrelinhas, ninguém possui "treino" (para não dizer outra palavra, que começa com "I" e termina com "NTELIGÊNCIA") suficiente para detectar sarcasmos. Com os diabos, até eu escorrego aqui e ali, quando meu "detector" está em "stand-by", mas o povão nunca deixa de me surpreender.

    E eu lembro bem desse artigo, Cardoso, por acaso até cheguei a deixar um comentário elogiando o mesmo (#86. Pode converir, é o mesmo email e mesmo site), na época :D

    E eu ri duas vezes: primeiro do artigo em si, cheio de ironias inteligentes. Depois dos comentários inflamados daqueles que não entenderam o mesmo :D

  • Anderson

    House é a melhor série que já vi na vida, realmente não existe programa adulto do mesmo conteúdo melhor, na minha opinião, e suas piadinhas foram totalmente sem sentido, e aqueles que criticam house, façam melhor que eles, insanos.