Tags são o enema da Internet

enema.JPG

Elas não têm a menor graça, ninguém fala delas, só de seus resultados, funcionam mas na base de experiência pessoal e na verdade ninguém gosta de compartilhá-las.

Mesmo uma criatura adepta do bom humor (não confundir com bom-mocismo) como eu tem que admitir: tags engraçadinhas não funcionam. E estou falando sério.

Estou com um blog novo, ainda em fase quase célula-tronco. Com tags do Technorati, colocadas de forma objetiva, prática e relevante. Resultado? Várias visitas e links no ranking.

Sei que é difícil resistir a algo tão livre quanto um campo de entrada de tags, mas pergunte-se: você está colocando tags para seu divertimento ou para que outros usuários achem seu artigo? Você acredita em tags?

Um exemplo: Linkar todos os posts sobre o Lula com a tag “DéspostaCachaceiro” ajuda quem está fazendo uma pesquisa séria? Escrever “M$” ao invés de “Microsoft” em uma tag faz alguma coisa além de limitar a audiência a fanboys que escrevem “M$”?

Seu post ganharia mais visitas E ranking se, caso falasse da matéria de Larry Rother no NY Times, incluísse a tag “Alcoolismo”. Mais chata, mais sisuda, mas tende a atrair uma audiência mais qualificada.

Deixe o grosso das brincadeiras para o corpo do texto. É possível escrever de forma irreverente, passar a informação e ser corretamente indexado. Basta não tratar as tags como playground.

Tags engraçadinhas têm alguns problemas principais:

  1. São únicas – isso quer dizer que mesmo que apareçam em uma nuvem de tags, aparecerão com o menor corpo de letra possível. Você não quer tags visíveis somente com microscópios, quer?

  2. Ninguém as digitará. Quanta gente já procurou por “vendraminiofilia” no Google, Technorati, Delicious ou Flickr? Funciona como gracinha mas se resume a isso. Uma palavra “alienígena” no meio de outras tags.

  3. Não sei quantas tags por post os sites indexam. Imagino que não sejam muitas, dado o abuso. Se você coloca 50 tags por artigo, mesmo que uma em dez seja engraçadinha, as chances ainda são grandes de que elas não sejam sequer consideradas pelo sistema.

Assim, tente deixar as gracinhas para o corpo do texto, mantenha as tags sempre objetivas. Mas não sempre. Com você pode perceber por este texto, eu quebro minhas próprias regras de vez em quando.

Afinal, como disse a enfermeira do enema antes de ligar o compressor, “É um pouquinho só, nem dói.”.


Technorati : , , , , , ,


O Contraditorium vive de doações. Não veiculo anúncios no blog. Somente sua colaboração me incentiva a escrever artigos cada vez melhores, sem rabo preso com anunciantes, partidos ou militâncias. Prestigie essa liberdade, faça uma doação. Use o PagSeguro no botão abaixo ou via PayPal com o email cardoso@pobox.com. Caso você tenha uma carteira PicPay,meu usuário é @carloscardoso. Caso não tenha e queira uma forma de transferir pequenas (ou grandes, de preferência grandes) quantias sem taxas, é só se inscrever.  Eles te darão R$10,00 para experimentar, basta utilizar meu código promocional CARDOSO

Toda moeda é bem-vinda, desde que seja de país com luz elétrica e água encanada.




Leia Também:

  • Saudações, meu caro Cardoso.Bom dia. Ave César! :)

    Eu uso Delicious para categorizar meu blog, e minhas tags lá são "rather particular"… Eu já estava pensando em começar a usar Technorati, e depois de ler seu texto, vou procurar fazê-lo hoje mesmo.

    Você acha que uma coisa afetará a outra? Ou seja, que mesmo usando seriamente as tags no Technorati, minhas categorias um pouco extravagantes no Delicious me prejudicarão? Me perdoe se a pergunta é estúpida, mas realmente não faço idéia.

    Outra coisa: leio o feed do Contraditorium com o RSSOwl, e os posts – desculpe, artigos – aparecem sem data. O feed é assim mesmo, ou estou com algum problema de configuração?

  • Salve, Nosph.

    Não creio que suas tags no delicious sejam prejudiciais, uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa. Ele é um serviço que antes de tudo existe para organizar a sua informação, para consumo próprio. É diferente de algo que você faça explicitamente para compartilhar, como o Technorati.

    É que nem agenda de telefone. Você deve ter várias entradas que só você entende. "Fofuxa", "LoiraMá", por exemplo. É uma forma de tag pessoal, diferente de uma agenda usada por várias pessoas, quando então colocaríamos o nome verdadeiro ao invés do apelido. Um não prejudica o outro, se usados dentro dos contextos adequados.

  • Fofuxa?? Tá me estranhando, meu irmão? hahaha

    Tá, entendi, obrigado pelo esclarecimento.

    E as datas do feed? Fiquei intrigada, inclusive porque também assino o feed do "Blog do Cardoso", e essas sim tem data.

  • Aproveitando o gancho: Cardoso, existe (ou, qual a melhor) extensão que permita a integração do WordPress com o technorati?

  • Pingback: Gostei : Blog Archive : Tags são o enema da Internet()

  • Tranqilinho Cardoso?

    Desde que conheci o Technorati e passei a usar tags nos meus textos sempre tomei o cuidade para escreve-lás o mais explicativas possível.

    Bom texto.

    FALOW !

  • Concordo com "ser mais específico". Afinal, de nada adianta brincar de fazer tags e no final só ganhar um monte de letrinha pequena…

    Quanto ao uso de tags da technorati, isso é uma coisa que parei ha algum tempo. Não me gerou nenhum tráfego, acabei convertendo para tags próprias, e aboli o termo "categorias" do meu blog ;)

    um abraço!

  • José, o Ultimate Tag Warrior é "O" plugin, tanto para o Technorati quanto para n outros serviços.

  • Essa foi uma das coisas que tentei chamar a atenção quando fiz o agregador de relatos do FISL

    Abraços.

  • Fala Doutor!

    Eu não costumo usar tags nos posts do meu blog. Mas se eu fosse usar, com toda certeza eu usaria tags objetivas, que resumissem o conteúdo real do artigo.

    Concordo com você quando diz pra deixar para fazer gracinhas no corpo do texto e digo mais: você tem um layout inteiro pra fazer gracinhas. Aproveite amigão!

    Abraço Seu Cardoso!

  • UBIRACI GRAÇA

    MEU AMIGO, BOA NOITE. TENHO DOIS SIEMENS MAS NÃO CONSEGUI DESBLOQUEÁ-LOS POIS NÃO ACHEI O MODELO DELES A50. PODERIA, SE POSSÍVEL, ME AJUDAR?

    SEGUEM MEUS IMEIS:

    350446108312787 E 350446101552082. DESDE JÁ AGRADEÇO,

    BIRÃO.

  • Pingback: .mundesign | brincando e educando » arquivos » Food is ok, but no money… yet!()