Modesta proposta para salvar o orçamento científico brasileiro

Como todos sabem, ou deveriam saber, para apertar o cinto diante da Crise Econômica Mundial o nosso glorioso Congresso propôs um corte de verbas do Ministério da Ciência e Tecnologia.

Sim, CIÊNCIA, aquele negócio que serve para explorar petróleo em águas profundas, projetar aviões vendidos pro mundo inteiro e produzir os remédios baratos contra AIDS que o país se orgulha tanto.

CIÊNCIA, que faz a diferença entre um país exportador de tecnologia e um país como o Paraguay, que vive basicamente da mesma forma que vilas da Idade do Bronze, plantando comida, trocando excedentes por ferramentas que não conseguem produzir localmente e… basicamente sobrevivendo. Não mais que isso.

CIÊNCIA, que SEMPRE dá retorno, mesmo que leve Séculos.

Esse é o problema. Políticos não conseguem pensar em nada além da duração da própria administração, qualquer projeto de longo prazo deve ter no máximo 4 anos. Assim fica difícil fazer pesquisa básica.

É uma postura tão ridícula que se Steve Jobs fosse pedir dinheiro a um burocrata governamental jamais teria criado o Macintosh, afinal o desenvolvimento durou de 1979 a 1984, isso cairia no meio da próxima administração e ninguém vai financiar projetos pro próximo Presidente.

O corte, de 18% do orçamento do Ministério chegará a R$1,1 bilhão. Para países de verdade é troco de pinga, mas aqui fará falta.

Então, como resolver isso? Como conseguir dinheiro para manter a pesquisa científica funcionando no Brasil? Uma dica:

Em 2004 a atividade religiosa no Brasil rendeu R$9,1 bilhões. Isso mesmo, NOVE VEZES o tamanho do corte do orçamento proposto pelo Congresso. Desses 9,1 bi, R$3,9 bilhões foram gerados com doações e subvenções. R$2,5 bilhões foram gerados com venda de artigos religiosos.

Sabem quanto de impostos esses R$9,1 bilhões geraram?

ZERO, NADA, ROSCA, PICAS.

Igrejas de qualquer denominação gozam de isenção fiscal no Brasil. E não é nem culpa do Lula. Está na nossa Constituição, a mesma que separa igreja-estado, é laica desde 1824, bla bla bla:

“(…) é vedado à União, aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municípios (…) cobrar tributos de (…) templos de qualquer culto” – Constituição Federal, Art. 150, parte 3, ítem 6

Quer dizer: se você quiser montar um laboratório para pesquisar a cura do câncer em bebês-focas, azar o seu, pague seus impostos. Se você montar uma empresa empregando e capacitando crianças carentes? PAGUE! Mas se você quiser montar um galpão como o da Renascer, cagar e andar pra segurança e passar o dia sem fazer nada de útil, recolhendo dinheiro dos otários e adorando um zumbi judeu qualquer (ou mesmo o Monstro Voador de Espaguete) você está automaticamente isento de:

Imposto de Renda
Contribuição sobre o Lucro Líquido
Cofins

A Isenção Fiscal só na Esfera Federal para igrejas em 2008 estava prevista em R$930,9 milhões.

Minha sugestão: Revoguem o artigo constitucional que dá isenção fiscal para igrejas. Direcionem o adicional de arrecadação para fomentar ciência e tecnologia. Assim daremos menos dinheiro para quem faz isso:

E daremos mais dinheiro a quem faz isso:


O Contraditorium vive de doações. Não veiculo anúncios no blog. Somente sua colaboração me incentiva a escrever artigos cada vez melhores, sem rabo preso com anunciantes, partidos ou militâncias. Prestigie essa liberdade, faça uma doação. Use o PagSeguro no botão abaixo ou via PayPal com o email cardoso@pobox.com. Caso você tenha uma carteira PicPay,meu usuário é @carloscardoso. Caso não tenha e queira uma forma de transferir pequenas (ou grandes, de preferência grandes) quantias sem taxas, é só se inscrever.  Eles te darão R$10,00 para experimentar, basta utilizar meu código promocional CARDOSO

Toda moeda é bem-vinda, desde que seja de país com luz elétrica e água encanada.




Leia Também:

  • Vou mudar de emprego, vou virar pastor que dá mais lucro!

    =D

  • Muito bom artigo Cardoso, sempre me questionei porque as igrejas não pagam NADA de imposto, enquanto quem faz o "país" andar para a frente tem que pagar uma fortuna ao governo.

    As igrejas ganham o dinheiro praticamente de graça, não precisam de escritórios, máquinas, nada. E nem imposto precisam pagar. Não é a toa que é o que mais dá lucro neste "Brazil". Depois um bispo é visto jogando dinheiro no estilo Tio Patinhas e não sabem o porquê.

  • Parece sensacionalismo, mas faz sentido. E ainda há uma lógica cristã embutida aí: as igrejas não tem o dever se colaborar para o bem estar da sociedade? não podem, portanto, rejeitar ou refutar a idéia.

    • GabrielBAP

      Gênio! Virei fã.

      [sign]NOT SARCASM[/sign]

  • Como lavar seu dinheiro sujo:

    * Crie uma igreja;

    * Consiga meia duzia de "fiéis";

    * Faça uma doação gigantesca para sua própria igreja.

    Vualá! Dinheiro limpo, desinfetado e esterelizado.

    • Se não me engano, basta você ter 20 pessoas que acreditem no que você diz que você pode, oficialmente, montar uma igreja. Ou coisa assim. 20 pessoas dá o quê? Família, amigos, um ou outro amigo de amigo. Pronto, você já pode lavar dinheiro livremente no Brasil.

  • Alison

    Boa ideia, as igrejas assim como todo tipo de comercio também deveriam pagar seus impostos.

  • Sem falar que templos religiosos também não pagam IPTU, se não me engano.
    Deveria ocorrer o oposto: isenção de impostos para laboratórios de pesquisa e taxação pesada nas igrejas.

    • Ouvi já conversas de um cara que tinha uma igreja, contou que com um templo já tirava mais de R$10.000 por mês. Que é um negócio garantido, vale a pena investir.

      Como diriam, templo é dinheiro.

  • É foda né Cardoso. É uma vergonha. Como um amigo meu disse, porque essas pessoas não nascem macacos logo, já que não houve desenvolvimento. Como macacos talvez elas agiriam de forma adequada, pulando de galho em galho.

    Ontem vi uma reportagem de uma moça, no canal do dono desse barraco aí que caiu o teto. Ela estava toda roxa, parecia ter apanhado do marido, e na entrevista ela disse. "Não, esse mês eu juntei tudo que eu pude, a maior quantia que jamais doei em minha vida, porque Ele salvou minha vida, preservou minha vida e de meu filho"… Porra vá pra pu@#$%##"que te pariu sua doente…

    O teto da porra da igreja cai na tua cabeça e tu ainda junta toda tua grana e dá para a igreja? Porque uma idiota dessa não nasceu macaco, me fale.

    Fui,

    • De tanta raiva acabei esquecendo de comentar o post em si. Bom, milhares dessas tontas que eu disse aí em cima é que formam esses 9BI aí. É por isso que existe tantos trambiqueiros, safados, salafrários aí que montam um barraco e põe o nome de igreja. Para juntar muito dinheiro desses trouxas. Pois sabem que o governo não confiscará nenhum puto.

      foda.

  • uhauhauhauhauaua "templo é dinheiro" foi foda! bom artigo, só não concordo que devam passar a tributar as religiões – pois há muitas que não cobram nada de seus fiéis, como essas evangélicas aí -, mas sim que devam "destributar" quem faz tecnologia.

  • Apoiado. o.

    É que na Igreja o Congresso consegue lavar dinheiro e não será um pecador.

  • Luiz Felipe

    Sem falar que uma igreja é o melhor lugar para se fazer lavagem de dinheiro, só declarar com doações e pronto.

  • Oh-oh

    Sua crítica é perfeita, cara, dada a situação particular do Brasil, mas o PRINCÍPIO [isto é, sem consideração pela realidade de momento] de o Estado não tributar os cultos religiosos não existe só no Brasil e eu considero correto.

    Sim, o Estado é laico, mas tb não se admite o contrário [o Estado podendo interferir na igreja]. Religião não é atividade econômica e o dinheiro que circula ali se deve reputar como necessário à manutenção da igreja. Como cada uma delas tributa os seus fiéis é problema de cada uma, concorda? Se as pessoas resolvem dar o seu suado dinheiro para religiões caça-níquel, só temos que lamentar, pois cada um é senhor do seu dinheiro.

    Abr

    <abbr>Diogo – último post do blog… </abbr>

    • Então eu também não quero pagar impostos.

      • Caridoso

        1. Maniqueismo. Nem toda ciencia esta ai pra curar cancer nem todos os religiosos jogam bombas. Acorda.
        2. Voce nao esta obrigado a fazer parte da sociedade onde se paga impostos em troca de servicos publicos. Ainda existem lugares perfeitamente habitaveis na selva amazonica. Boa viagem.

      • Anderson

        Então, que tal FUNDARMOS uma igreja?
        Falo śerio.
        Muito sério.
        Pense nas possibilidades…
        Sou ateu, mas me converto imediatamente.
        Eu tenho medo é de rir muito alto dos "fiéis".
        Preciso de um curso rápido de teatro: empreendedores precisam estar preparados…

    • Tudo muito bonitinho na teoria. Na prática, igreja vira lavagem de dinheiro fácil, fácil (não todas, claro, mas vá… Universal, Renascer… Argh)

      • Vinicius

        O problema é que deveria haver fiscalização, assim como há com as universidades. Se estiver dando lucro, houver membros enriquecendo, etc, perde a condição de isenta.

        Isso, é claro, considerando a situação de isenção fiscal para as igrejas, o que eu discordo.

  • Vocês já pensaram o porquê de tantos pastores virarem políticos? Exatamente para protestar contra essa e outras idéias que algum político honesto (eu acredito que eles existem) pode ter.

    • sebastiao neto

      certos pastores viram políticos pra roubar melhor. desviam a grana e dizem que foram "doações anônimas" de fieis nas suas igrejas.

    • CINCINATO FURTADO

      Isto se chama pós-graduação.

  • Pedro

    Não só as igrejas como outras coisas no Brasil são revoltantes. Por essas e outras que devemos ficar sim revoltados e devemos sim, mais do que nunca, nos manifestar quando algo ultrapassa o limite do consenso. Devemos é direcionar toda a nossa revolta e reclamar, botar a bronca no trombone, incomodor nossos governantes, deputados, vereadores, senadores pois são eles sim, que gorvenam este país criando leis, ditando regras. Abaixo segue os links da câmara dos deputados federal e do nosso senado.

    Câmara de Deputados Federal – http://www2.camara.gov.br/

    Senado Federal – http://www.senado.gov.br/sf/

    Sugiro também, para ínicio de nossa mudança, que todos e quaisqueres governantes eleitos tenham um linha telefônica para recebimento gratuito de ligação para fins de facilitar a comunicação com seus eleitores. Pois somente e-mail fica difícil de se comunicar.

  • 4 anos, é só isso mesmo que dura um projeto nesse país, pensar daqui a 50 ou 100 anos? Que nada… E depois ainda tem gente que tem coragem de meter o pau nos americanos.
    Uma igreja do Monstro de Espaguete seria uma boa hein, no lugar do pão bento ou de outra liturgia qualquer ganharíamos um punhado de macarrão, pelo menos mata a fome, aposto que essa nova igreja teria milhões de famintos.
    Hmmmmm, famintos? Pode não ser um bom negócio :)

  • Ítalo

    Ultimamente tenho pensado bastante sobre isso, mas levantar a problemática não é ainda sugerir uma solução, acho que sim é um problema o DESTINO das arrecadações dos "templos", e isso deveria ser fiscalizado de alguma forma pelo público que o frequenta, como nós cidadãos deveríamos fiscalizar o ESTADO como o todo… enfim, fui bastante prolixo, mas o corte de investimentos pode até ser "positivo", fazendo com que a comunidade científica faça uma melhor seleção e direcionamento dos recursos para pesquisa, porque assim como nas igrejas, tem gente gastando dinheiro em pesquisa inútil, mal fundada e sem possiblidade de resultados só porque o pesquisador tem QI, Pistolão, essas coisas. Só pra falar que um projeto de degradação de borracha derivada de petróleo(pneu etc.) está parado há anos.

  • Cara, muito bem pensado…

    Outra coisa interessante a se fazer com a isenção de imposto das sociedades religiosas seria:

    – Revogar os direitos de isenção fiscal
    – Permitir que as mesmas abatam 100% dos impostos com ações de caridade. Quem sabe assim iriamos ter alguma idéia pra onde esse dinheiro vai.

  • Minha esposa é pesquisadora científica. Durante 8 anos da vida dela, se dedicou aos estudos e atualmente faz pesquisa sobre hipertensão. Hipertensão, Diabetes e doenças cardíacas, são responsáveis pelos maiores custos da saúde pública no Brasil. Um estudo afirma que a hipertensão custa 23.9% da renda do paciente.[1] Bem mais que os 10% exigidos pelas igrejas isentas.

    Este ano ela conclui o doutorado. Não há outra saída, senão ir para o exterior. Lá Obama já declarou que a ciência será valorizada. [2]

    Hoje o governo compra remédios de indústrias farmacêuticas americanas, cujo o remédio pode ter sido criado por um brasileiro.

    Depois eles veem imitando o Chavez, quebrando patente de remédios como fizeram com os da AIDS. Nacionalizando a pesquisa de laboratórios estrangeiros.

    É mais fácil quebrar a patente de um remédio, do que investir em pesquisa para desenvolvê-lo.

    [1] http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttex
    [2] http://www.usatoday.com/tech/science/2009-01-18-o

  • Abelardo

    Cardoso, já pensou em se candidatar a presidente do Brasil?!

    Votem Cardoso para presidente.

  • Cristiano Waster

    Gostei do comparativo, mas sua solução tem alguns empecilhos legais. O Imposto, por sua natureza, não pode ser vinculado, o que proíbe que seja destinado especificamente para Ciência. Mas o problema oriundo disso é para quem esse dinheiro será destinado então, para os caça-niqueis (que se dizem religiosos) ou para os políticos filhos de mãe de vida fácil que desviarão o montante pago pela igreja.

    Aproveitando o Ensejo, estou recrutando oradores para meu futuro templo religioso que se chamará "Seja Nosso o Vosso Dinheiro". Caso tenha interesse mande seu currículo acompanhado de qualquer quantia em dinheiro para aquisição do primeiro templo, em algum condomínio de alto luxo, de preferência.

  • Bom, se o pagamento de impostos desses malandrinhos ajudasse a impedir a futura – e muito provavel – demissão de 4000 (sim, quatro mil) funcionários da fabricante desse teco-teco da foto, já seria uma boa!

    Muito (4000) pai de família do interior iria dormir um pouco mais tranquilo…

  • O Brasil não produz ciência de verdade, e sim, reprodução do que já foi feito lá fora, mas sempre tem alguns que fogem a regra e por recursos próprios conseguem fazer seus feitos.
    Tentei um mestrado em Física Nuclear e me decepcionei, porque me foi oferecido um trabalho já pronto na qual eu não teria que fazer nada, exceto decorar o texto e fazer a apresentação um ano e meio depois, ou seja eu mamaria nas tetas do governo por uns 5 anos, já que o doutorado também já estava pronto! o pior é que o trabalho era cópia de algo que já tinha sido feito antes em outro país, só que com alguns retoques a mais. Eu, seguindo meus ideais, não aceitei e outro tomou o meu lugar. Hoje eu sofro lecionando no ensino público, já o cara que aceitou a farsa, trabalha na USP e na Unicamp, detalhe: o mentor, sem falar em nomes, era um dos que trouxeram a Física Nuclear para o Brasil nos anos 40. Outro detalhe: as portas para mim se fecharam de um dia para o outro na USP e na PUC. Porque será? :o)

  • C

    igrejas mantem uma quantidade enorme de gado não-pensante e sem a capacidade de questionar, o que mais um politico iria querer do que esse perfil de eleitor?

    Nada acontece no Brasil por acaso, é uma escolha deliberada mesmo

  • Como disse L. Ron Hubbard, fundador da Cientologia: "Você não fica rico escrevendo livros de ficção científica. Se você quer ficar rico, crie uma religião."

    • Eu tive uma visão…Vi Jesuis!!!!!!!!! E vou criar a Igreja Pentacostal do reino de Deus, cujo símbolo será um pentágono, onde cada lado representa a paz, o amor, a caridade, a saúde e na base, o dinheiro, é claro! E no centro uma nota de dólar com Jesuis no centro… Será que eu ficarei rico???

      • Sua proposta não é mais absurda do que a Cientologia, na verdade.

  • Sakae

    O Diogo fez um excelente comentário mais acima, e estou de acordo com ele. Estudei a Constituição Federal mais que a maioria dos cidadãos brasileiros (o que não é motivo de orgulho, digamos que seja uma sensação de "dever cumprido"), e posso entender a briga de cientistas e demais pessoas que têm no seu ofício atividades relacionadas à matemática e máquinas/computadores com as igrejas e religiões, apesar de também ser ateu, como a maioria dos formados em ciências exatas.

    Entendam, meus amigos, que a religião faz parte da sociedade há muito mais tempo que a ciência. É a "falha da Matrix"; a humanidade precisa acreditar em um ser mais poderoso que o maior dos líderes humanos, em busca de uma inexplicável sensação de justiça motivada por tragédias causadas por eventos da natureza, comportamento humano etc…

    Mesmo sendo parte de um Estado laico, nada nessa vida é absoluto. Portanto, somos laico "pero no mucho", assim como devemos ser ateus "pero no mucho", e o mesmo vale para que sejamos religiosos "pero no mucho". Vamos tentar entender o outro lado da moeda, e por mais que algo pareça ridículo de acordo com nossos estudos e convicções – ainda existe este C no meio do caminho? -, esforcem-se para aceitar a complexidade do cérebro humano, este ilustre desconhecido.

    Continuem assim, este foi o post-portfólio, eis que tem tudo a ver com o nome do site e trouxe um ótimo assunto à tona, hehehehe…

  • Pois.

    CARDOSO, vc disse que tb não quer pagar impostos e daí eu te digo "vc tem alguma igreja?" Se tiver, tb não precisa pagar.

    É revoltante? Tá, mas te informo então q a imprensa tb não paga sobre o papel que usa. É o caso de dizermos que são todos vagabundos e reivindicar o fim do privilégio? Talvez…

    Não faltam exemplos de imprensa pangaré ou caça-níquel, equivalentes à Igreja Renascer. Gente mantida basicamente com a venda de espaço para publicidade do governo. E aí? Mandamos cortar o capilé? Depende de qual a importância que vc dá ao, digamos, postulado da imprensa livre, no contexto de uma democracia. Ruim com ela, pior sem ela?

    Cuidado para não cair na indignação seletiva de que nos fala o seu conterrâneo ARNALDO BRANCO.

    Abr

    <abbr>Diogo – último post do blog… </abbr>

  • O Estado brasileiro é lacaio (digo) laico.

    Essa afirmação parece uma piada quando imaginamos que até para aprovar leis se pede a opinião das mais diversas igrejas.

  • CLAP! CLAP! CLAP!

    É por isso que eu acho que nós, ateus, devemos nos organizar e lançar candidatos políticos! =D

    Pior que faz mto sentido.

  • Texto perfeito, como sempre. Me fez até sair da minha rotina de apenas ler os feeds para vir comentar.

    Acho que a gente devia fundar uma Igreja da Sagrada Ciência, coletar o que puder e financiar nossas próprias pesquisas científicas, sem taxas ou impostos. Afinal, quem vai mexer com a nossa “crença” de que a ciência é que nos permite evoluir? :-D

    <abbr>Alenônimo – último post do blog… Teto da Igreja Renascer desaba em SP com 7 mortos</abbr>

  • Matrix

    Eita ferro!!! Nessa vc. foi ótimo. Nem se os reporteres da Veja pudessem escrever como quisessem, fariam um texto tão bom. Mas veja o lado "bom"da coisa. Sobrou mais dindim p/ a reforma dos apartamentos funcionais dos parlamentares.

  • Fabricio

    Eu já sou fiel do Cardoso. Onde deposito? (:

  • Esse comentário eu deixei no ceticismo.net e também vou deixar aqui. A ciência e P&D sofrem um corte monstro desses; quem quer abrir um negócio próprio no Brasil tem que dar até as cuecas para o governo, tamanha é a quantidade de impostos.

    Em compensação, igreja$ católica$ e evangélica$ (que não contribuem em ABSOLUTAMENTE NADA para o crescimento e progresso do país) são isentas de qualquer tipo de tributação.

    E isso porque, como bem disse o Arthurius, o Brasil é um Estado laico. Imagina se não fosse.

    Torço tanto para que aconteça aqui o mesmo que aconteceu na Espanha.

  • Cardoso, acho que faltou você citar o autor dessa infeliz proposta, o Sen. Delcídio Amaral. Fica a sugestão para os seus leitores darem uma passadinha no site do senado e manifestarem suas opiniões diante de tal proposta através do email do nosso digníssimo Senador. A internet está aí pra isso. Não surtirá nenhum efeito imediato, mas acho que tá valendo a manifestação negativa para que os políticos saibam que estamos de olho. Ah propósito, já enviei o meu email de manifestação para o Senador.

    <abbr>Ronaud Pereira – último post do blog… Vivendo 1000 anos à 10</abbr>

  • "um zumbi judeu qualquer" foi ótimo! Não dava para ter classificado melhor.

  • Magno

    Hoje eu estava lendo o jornal e vi uma pequena reportagem sobre um culto da Renascer ontem. O culto aconteceu em um clube sem alvará de funcionamento e a própria "Bispa" Sônia, que conduzia o culto a partir de Miami por meio de um telão, falou que cada hora que aquele clube (que fica na Av. Paulista) funcionava, ela estava pagando uma multa, mas disse que tudo valia a pena (será que é por fazer o trabalho de Deus ou uma mera questão de renda > multa?).

    Ela dizia que tudo aquilo era um complô para derrubar o trabalho do Senhor. Jornalistas foram proibidos de tirar fotos, especialmente quando os funcionários da igreja passavam com máquinas de cartão de débito/crédito e sacolinhas para dinheiro/cheque. A "Bispa" inclusive dava instruções de como cruzar o cheque e colocar nominal à igreja "para que nunca falte farinha na casa do 'senhor Deus'".

  • Pingback: Governo corta 18% do orçamento dedicado à ciência | 100nexos()

  • João Alfredo

    Deus criou o universo, os atomos, as leis da fisica, a fissão nuclear, as supernovas, os organismos mono e multicelulares, as reações quimicas, os dinossauros (aí mudou de idéia, KABAM), infinitas dimensões paralelas, judeus zumbis, enfim, a vida, o universo e tudo mais… e ao mesmo tempo esse ser ultrassapiente e fodãozão que fez tudo não tem noções básicas de adminsitração que uma criança de 8 anos tem com a sua mesada, de modo que ele sempre precisa de mais e mais dinheiro

    Eu imagino que figuras como a bispa Sonia ai devem passar metade da noite em claro, gargalhando incredulamente em como é facil tirar dinheiro dos trouxas

  • Santa Ingenuidade, Cardoso. As maiores bancadas congressistas são as religiosas, evangélica e católica. Não se esqueça que 85% da população acredita em homem barbudo que dizem que viveu há 2000 anos que supostamente fez milagres e era filho de outro ser muito poderoso que hipoteticamente teria criado tudo o que o sr. vê, inclusive o macintosh.
    Agora me respondam: é interessante criar cidadãos conscientes e pensativos, questionadores dos atos dos governantes??? Nããããoooooooooo!!!
    Deus é o melhor bode espiatório que já inventaram.

  • Sou evangélico, mas por incrível que pareça, tenho alguns neurônios (rssss). Não tinha pensado nisto antes, mas com este artigo me ocorre que cobrar impostos das igrejas seria uma forma fazer este segmento deixar de ser tão atraente para picaretas e por conseguinte, ser alvo de tantas críticas (com razão).

    Desde que fiquei sabendo dos primeiros sinais de que os líderes da Renascer não são sérios, procurei me manter ao largo desta igreja, mas Cardoso, creio que você generalizou a coisa de modo a enfatizar seu ponto de vista, mas não vai ser isto que vai me fazer deixar de ler seus artigos, que vez por outra, me fazem ponderar sobre meus conceitos.

    • Esse é o primeiro comentário de um evangélico que leio nos últimos meses feito com bom senso, bem legal isso Roberto! Pelo menos dá para discutir sem nos agredirmos. As bancadas no governo deveriam pensar assim também. Com esse comentário seu só consolido o que sempre pensei, religiões não são tão ruins assim, as pessoas é que são :)

      • Legal Evandro.

        Acho bem bacana discutir sem agredir. Creio ser normal o indivíduo defender suas idéias. Então se o cara não acredita em Deus, acredita do jeito que ele acha que tem que ser, ou é budista, anarquista, então que o seja e que tente ser bem feliz.

        Tem alguém que disse uma coisa bem bacana: "Para os que creem, nenhuma explicação é necessária. Para os que não creem, nenhuma explicação basta."

        Não me sinto a altura de defender a religião como um todo, apenas me sinto bem crendo no que creio. Penso que se outros podem defender enfaticamente seu ponto de vista (quase sempre de maneira tendenciosa), eu também posso me dar este direito e assim o faço, não pra vencer uma discussão, mas apenas para me posicionar.

        É isso Evandro. Agradeço pelas suas palavras e estou a disposição para trocar idéias quando quiser. ;)

        <abbr>Roberto Silva – último post do blog… Fiat foi líder de vendas em 2008</abbr>

        • jrventurim

          Roberto,

          Muito lúcida sua posição … Pode estar certo que você não é o tipo de "Fiel" que determinadas "igrejas" buscam …

          O meu medo é extamente o contexto da afirmação que você utilizou "Para os que creem nenhuma explicação é necessária …" É isto que esta acontecendo neste momento … As pessoas não perguntam, não questionam, doam seu dinheiro e acreditam em tudo que determinado "pastor", "Bispo", etc … diz e faz …

          Sinceramente … se ao menos TODAS AS DOAÇÕES TIVESSEM QUE SER DECLARADAS À RECEITA E TODOS OS DOADORES TIVESSEM QUE EXPLICITAR O CPF … Mesmo sem tributação sobre a doação .. Eu já ficava satisfeito …

          • @jrventurim
            Aí já é problema da falta de educação, não acha? Ontem vi na televisão um cara falando assim "Olha se todo mundo diz que é verdade então deve ser mesmo", o que fazer? O cara não teve educação alguma, um engravatado dizendo ser doutor chega e diz algo: eles acreditam. Educação básica… isso que falta

          • É a primeira vez que leio nos comentários deste blogue um dialogo entre um evangélico e um não evangélico com tanta maturidade e bom nível. Ambos estão de parabéns. Gostaria que todos pudessem se entender assim.

  • Já pensei várias vezes sobre a possibilidade de se usar uma igreja para lavagem de dinheiro. Será que e mesmo possível?
    Se for… a situação está muito grave.

    • Kaká faz isso…

      • sebastiao neto

        Não gosto da renascer, mas seu comentário é errado. ele recebe no exterior. esse dinheiro já recebe os descontos e já vem limpo. Se ele resolve dar, é outra história.

        Agora se alguem lava o dinheiro, pode ser a renascer. Se ela recebe algum dinheiro de atividade ilegal (drogas, desvios, etc), ela pode muito bem dizer que recebeu de doações nos templos e portanto "legalizar" a grana.

        e já que está nesse assunto, a cobrança de impostos pra doações não eliminaria a possibilidade de se continuar lavando dinheiro ilegal.

  • Ari

    Bem clarividente este post

    Porém… a indignação busca dar mais veneno como remédio. Ora, taxar não é solução pra nada. Se lutamos pela nossa libertação do estado, vamos agora pedir ao estado taxar o que não é taxado, só para se vingar. Vamos nos aliar ao grande vilão?

    Depois, existem igrejas e igrejas. O papel das igrejas na nossa civilização é muito complexo para se extinguir a discussão num blog.

    Sugiro enfocarmos apenas na importância da ciência. Aí sim. É o caso dos escravos contribuintes que somos nós, procurar a liberdade e exigir entre milhares de atitudes que nos falta, prioritariamente a valorização da ciência no orçamento.

    <abbr>Ari – último post do blog… Custom List: Custom List</abbr>

  • João Alfredo

    Se um laranja faz a doação pra sua igreja (doação livre de impostos, só lembrando) o dinheiro esta limpinho e pronto pra usar. Simples assim.

  • Cardoso,

    Argumento técnico: o Direito constitucional, conforme entendido pelo STF e doutrinadores hoje, considera que a imunidade das igrejas a tributos seja cláusula pétrea, protegida pelo artigo 60, parágrafo 4o. Isso significa dizer que nem sequer se poderá emendar a Constituição para tirar essa imunidade.

    Argumento político: para o Congresso tirar a imunidade, vai ser necessária uma proposta do Lula, ou de um terço dos deputados, ou de um terço dos senadores (a quarta hipótese, proposta de mais de metade das Assembléias Legislativas, não estou nem cobrindo). É crível que um parlamentar radical-suicida levante sua bandeira, mas será crível que 170 deputados ou 27 senadores se manifestem junto?

  • George Queiroz

    Rapaz, duvido aliás aposto que ninguem terá essa coragem, a maioria dos políticos tem rabo preso e num vai colocar a cara pra bater contra igreja, seria o mesmo que na época dos Thudors excluir a igreja.

    Nós temos é que voltar a se rebelar que nem fizemos com Collor, pedir clareza ao congresso e seus trabalhos serem expostos, afinal, alguem aqui sabe o que cada parlamentar faz? Mais nosso dia a dia precisamos informar a nossos chefes, e quem são os chefes desses bando de safado q estão lá, nós, visto que pagamos impostos que os sustentam, com seus miseros 25k mes fora o extra

    [s]
    George

  • Enquanto isso, o que se faz na terra de Obamis?
    http://www.nature.com/news/2009/090121/full/45736

  • De pensar que a igreja universal paga 250 milhões de reais por ano para exibir cultos durante a madrugada na record, e no final das contas é o mesmo dinheiro….
    Imagine quantas ações poderiam ser feitas em qualquer canto do brasil com um investimento de 250 milhões por ano…

    <abbr>Cleiton – último post do blog… Rachas – A diversão custa caro</abbr>

    • Rapunzel

      A rede record É DA UNIVERSAL :)

      • sebastiao neto

        é isso mesmo. Essa é a maneira que a Record tem pra receber dinheiro limp…ops lavado.

        A direção da globo já disse certa vez que alugaria tranquilamente o espaço dela da madrugada se a Universal pagasse o preço cheio que "paga" pra Record.

  • Rapunzel

    Não vejo o porque de atacar tanto a religião. Qualquer assunto relacionado ganha destaque se puder ser usado contra ela.

    Sei muito bem que a maior parte das chamadas 'religiões' não são sérias, mas generalizar não adianta em nada.
    Participo sim de uma religião: luterana, e tenho acesso à administração, assim como qualquer membro. Não acho justo da sua parte criticar a religião como um todo, pois posso garantir, ao menos da minha parte, que administramos de forma séria e justa.
    Acompanho notícias sobre tecnologia, ciências e afins, sou programador e web-designer e consigo conciliar minha inteligência com minha fé.

    Não me vem à mente o local, mas li em algum lugar que qualquer extremismo é burro.
    Sou leitor antigo dos seus blogs e posts no meiobit, e só peço que mantenha o nível e pare de atacar movimentos/idéias/grupos de forma extremista e generalizada. Leve em consideração que: 'A maioria não é um todo', existem pessoas que pensam diferentes e se sentem prejudicadas com isso. :)

    Quanto ao post:
    Você tocou em algo interessante: O governo só pensa em 4 anos.
    Acho que aí que tá o problema e, obviamente, a solução. Cobrar impostos de igrejas pode sim render o dinheiro, mas QUEM vai aplicá-lo?
    Não duvido nada que existam outras entradas 'gordas' que não são utilizadas para fins públicos. Esses 9 bilhões seriam estacionados (ou desviados) logo após serem adicionados aos cofres.

    E se está TÃO disposto a cobrir o valor desse corte, comece a enviar o dinheiro que você gasta com 'confortos' ou bebidas para o governo. Não esqueça de convencer o resto do país a fazer isso.
    Aí vai ver que o problema não tá só no governo, ou nas más religioes, ou whatever. Vai descobrir que o problema tá no próprio POVO. São poucos os que se importam, e a maioria que comanda não merece.

    Fácil falar num TODO. Difícil falar de si mesmo.

    • Caso você não saiba enquanto você não paga UM CENTAVO de imposto na sua igreja, o meu uisque é sobretaxado, então eu contribuo MUITO MAIS do que qualquer bando de fiéis rezando para um amiguinho imaginário.

      • Rapunzel

        E caso não tenha percebido, nós, os 'fiéis', não vivemos só de ofertas e doações.
        Temos uma vida normal e consumidora igual a qualquer um.

        Um dos ponto que eu queria defender (e parece que todo o resto que escrevi passou batido) aponta sobre a falta de interesse em ajudar com esse corte. Saia da sua rotina consumista e entregue uma parte maior que o imposto para o governo.
        Não é uma idéia interessante, mas só mostra o quão mais fácil é pensar na massa fazendo algo, ou melhor, nos outros pagando algo, do que você pagar.

        Agora me explica OUTRA COISA:
        Você acredita mesmo que o governo usaria esse dinheiro pra bancar o desenvolvimento tecnológico?
        Esse é o meu ponto principal (sério mesmo que parece que passou batido):
        Você acha mesmo que adicionar dinheiro nos cofres públicos é sinônimo de desenvolvimento e aplicações públicas?

        Aliás.
        Me veio uma questão: Qual a diferença de fazer uma oferta/doação pra uma igreja e uma oferta/doação pra uma entidade/ONG ?

        Gostaria de saber a resposta.

        • João Alfredo

          Hm, será que existe uma diferença pq as ONGs(não todas, claro, mas falando das ONGs sérias) tem alguma utilidade REAL no mundo real? Dar dinheiro para o seu barbudo espacial imaginario/monstro do espaguetti voador/unicorneo cor de rosa invisivel não vai melhorar em nada a sociedade ou a vida de ninguem.

          Uma ONG séria pode realmente fazer algo de util e palpavel.

          A diferença entre o real e o imaginario é enorme, não entendo nem a origem da pergunta…

        • "Qual a diferença de fazer uma oferta/doação pra uma igreja e uma oferta/doação pra uma entidade/ONG?"

          Dinheiro para ONG > Talvez seja bem utilizado.

          Dinheiro pra igreja > Enriquecer mais ainda meia dúzia de privilegiados.

          A Igreja Luterana ainda faz alguma coisa pela comunidade, mas tenho certeza que o Cardoso está falando de porcarias como renascer, universal e afins.

  • Aloha Chefe!
    Aquilo é um Legacy? Daqueles com erro no design do painel, facilitando o desligamento acidental do transponder??
    Outra forma de arrumar essa graninha para ciência e tecnologia também é impedir gastos pessoais com cartão corporativo, não se comprar lixeiras com detector de proximidade e saca-rolhas de mil reais, não se construir obras faraônicas para prédios públicos…
    E também seria interessante que alguém fiscalizasse o que é feito com a verba pública, ao algum cientista vai pesquisar os efeitos de "Chatô" sobre o comportamento da sociedade brasileira…
    Aloha!

    • Se você reparar bem na foto verá a inscrição "ERJ 145", é o nome desse modelo.

      Não vou entrar na discussão sobre as igrejas, não sou religioso e muito embora saiba que são as picaretas/caça-níqueis as que mais impactam a opinião dos não-religiosos, reconheço que algumas delas geram benefícios e assistência na sociedade que certamente pagam o bilhão que elas tem de isenção.

      O corte no orçamento do MCT é triste, mas não tem jeito, é cultural e "genético". Dia desses li um post interessante do Fred Wilson a este respeito. Dizia ele que, do mesmo jeito que a cultura organizacional em uma empresa é definida nos dois primeiros anos, e pelos seus fundadores, o "DNA" de uma nação sempre carregará as marcas deixadas pelos seus pais. Considerando que nosso país foi fundado por portugueses de mentalidade sangue-suga, sem qualquer preocupação com o futuro, não é de se admirar que, alguns séculos depois, as pessoas no controle deste mesmo país continuem agindo guiadas pela mesma mentalidade.

      Enquanto isso, metade dos meus amigos que se graduaram na minha turma de computação na UFES foi fazer mestrado no exterior, e da outra parte que está fazendo mestrado por aqui mesmo, dois ou três tem bolsas de pesquisa. O restante prefere trabalhar pra ganhar mais, apesar de sacrificar um pouco o desempenho no mestrado.

      • Meu complemento ao post foi apenas para lembrar que tem muito "cientista" e "pesquisador" que não vale o dinheiro investido. Nem a médio ou longo prazo.
        O problema, bem lembrado, da "cultura" do nosso país é somado à deturpação do conceito de "igreja", e essa corja busca sempre um jeito de se defender, contra as necessidades reais de um país.
        O "retorno social" dessas igrejas é mínimo se comparado à arrecadação.
        As leis que isentam "igrejas" e afins, foram concebidas para Igrejas, e não fábricas de dinheiro a partir da exploração da fé alheia. Mas as pessoas que deveriam corrigir isto já estão cometendo seus próprios erros.
        É uma situação muito difícil, mas precisamos obrigar a vida a fazer sentido, para tentar um mundo melhor.
        Aloha!

  • hbeira

    Só quero parabenizar pelo post disso. Realmente a Lavagem de Dinheiro corre solta, visto o episódio de dólares da IURD apreendidos…

  • O Legal desse post que somente são visto os pastores, evangélicos, igrejas. Isso no Brasil acontece para todas as religiões e sociedade filantrópicas. Realmente, como evangélico vejo que a cada dia as coisas pioram, zombam, perseguem e nem se dizer o que falam dos evangélicos.

    Oro para que pelo menos vocês possam temer a Deus, igreja tudo isso passará e o que importa são suas almas.

    E tem mais porque em vez de falar somente de igrejas evangélicas não falam também de terreiros, igrejas católicas, seitas que surgem, lojas maçônicas e tantas outras….

    Sabe porque, porque não gostam da Bíblia, de Deus e de Jesus….

    • jrventurim

      Vladimir:

      "Seitas que surgem" ???? TODAS, 100 % COM A "ALCUNHA" DE EVANGÉLICAS … TODAS, SEMEXCEÇÃO SÃO EXCELENTES MÁQUINAS DE LAVAR DINHEIRO …

      IGREJA CATÓLICA tem seus inúmeros defeitos (pedofilia é um deles) e todos os problemas inerentes ao simples fato de ser uma relegião … principlamente por ser cristã (assim como as demais monoteístas ..) Mas esta MERCADO DA FÉ atualmente não pode ser atribuído à Igreja Católica, não …

      E você está certo numa coisa … só numa .. Eu não gosto da Bíblia .. O livrinho hororoso .. Mal escrito, mal compilado, muito ruim mesmo …

      Quanto a Deus e a Jesus … Não posso não gostar de coisas que não existem …

      • Já vi e não perderei tempo contigo, só fica registrado para seu conhecimento. Um dia você verá essa sua resposta de novo!!!

  • João Alfredo

    Wladimir, e a o deus-serpente M'Boi vc não teme? Deus, igreja, alma, tudo isso passará o que importa são os sacrificios de virgens… ou ao menos assim os seus adoradores diziam, e como vc não tem muito mais base para afirmar qq coisa do que eles, dá tudo na mesma…

  • O problema do Brasil é generalizado: escolas que não ensinam a ler, gerando analfabetos funcionais. Universidades que não ensinam o que devem pq precisam corrigir os bugs do ensino medio e fundamental. Mestrados que tentam corrigir os bugs da universidade quando os orientadores não querem roubar o trabalho dos jovens pesquisadores. Doutorados que preparam o cara pra ser desempregado.

    A solução deveria ser a iniciativa privada, que aqui é oprimida até não poder mais, afinal é IMORAL um cidadão criar uma empresa, empregar pessoas, gerar riqueza e até conhecimento. Quem ele pensa que é para tirar o lugar dos "salvadores", dos candidatos a prefeitos que vão trazer "emprego", "saúde" e "educação"?

    Bom mesmo é ir pro paraguai comprar contrabando e vender na frente das lojas cujos donos otarios que pagam imposto (detalhe que o paraguai não tem porto, ou seja, entra tudo pelo porto de Santos, só não vê quem não quer). Ou melhor, bom mesmo é ser funcionario publico assim vc pode pedir 50 reais pro cara não declarar alguma irregularidade, pedir 200 pra não embargar obra, etc. Ideal mesmo é abrir uma igreja, ser gravado dizendo que os fieis são um banco de otarios, acender charuto cubano com nota de 50 reais (notas de 100 deixam o fumo com gosto ruim!) e ficar tudo por isso mesmo. Ou então ser filho do presidente e ganhar milhões com uma empresa de jogos que nunca fez porra nenhuma :)

    • Rafa

      Esses bugs devem ser do S.O ou da placa-mãe, precisam de um patch urgente, dependendo só formatando ou jogando fora mesmo…

      =/

  • Pingback: Cortando Gastos! Parabéns Brasil! | Diário de Notícias Desencontradas()

  • Brilhante, simplesmente brilhante o seu post Cardoso! Sempre vejo seus posts pelo Google Reader e nunca comento nenhum, mas esse foi impressionante… você vomitou a realidade e espero que as pessoas saiam de suas casas com tochas e foices para mudar algo nesse país.

  • Se nós acompanharmos a história de nosso país (em outros paises também, mas vamos nos referir apenas ao Brasil), veremos que os desvios de verba são bem comuns em todos os meios, não só as igrejas evangélicas picaretas, mas também nas ONG's picaretas, como aquela da Marta Suplicy, na igreja católica, na nossa polícia, estorquindo dinheiro de criminosos e estorquindo dinheiro de motoristas com algum problema em documentos e veículos.

    Caso o estado resolvesse tributar as igrejas estes recursos serviriam muito bem para tornar mais ricos os agentes de proprinas e mensalões de nossa política e a situação continuaria a mesma.

    Não adianta elevar a verba para pesquisa científica e as univercidades usarem este dinheiro para o luxo de seus reitores ou para promoverem a festa das compras sem licitação.

    A igreja tem uma função fundamental em um país, o de pacificar as mentes da população e desviar sua atenção das coisas que acontecem no poder, é mais ou mesnos a mesma ferramenta útil que a Rede Globo usa com suas novelas, seriados e BBB's.

    Como já se dizia na antiga Roma, O povo precisa de pão e circo, e aqui nós temos isso. O pão vem dos programas sociais como o bolsa familia e similares e o circo fica a encargo das emissoras de tv e das entidades religiosas.

    A solução seria educar o povo e cultivar o a mente crítica, mas não é prioridade de nenhum governo tomar uma atitude destas.

  • Pingback: Melhores clicks da semana - XVIII | Último Click()

  • AlphaZine

    Legal também foi o bloqueio preventivo de 95,6% e 94,5% nos respectivos orçamentos do Turismo e Esporte. Algo muito propício para um país que pretende ser sede da Copa e da Olimpíada.

  • Alexandre

    "R$2,5 bilhões foram gerados com venda de artigos religiosos."

    Os impostos que não são pagos são referentes ao prédio, ao templo da igreja, etc. Qualquer funcionário de uma igreja é contratado como qualquer outro com carteira, e por isso paga todos os impostos sobre isso. Qualquer artigo religioso que seja vendido de acordo com a lei (não estou falando de pirataria e camelôs vendendo santinhos e cd/dvd evangelico) também são obrigados a pagar os impostos devidos.

    Não estou dizendo que sou a favor da isenção dos impostos sobre o prédio da igreja ou qualquer que seja a instituição religiosa, só estou informando que nem tudo que envolve a igreja é como você descreve.

    • Talvez porque o Kissinger não seja criminoso de guerra na opinião de um monte de gente (eu inclusive).

  • Hawk

    Como eu queria ter "cara de pau" para criar uma igreja e lucrar sobre "meus fiéis".

    Poderia comprar tudo que sempre quiz.

  • André Souza

    Clap, clap, clap! Apoiado!

    Infelizmente, não vai acontecer nunca, já que o lobby cristão é muito forte. Aliás, se simplesmente parassem de tentar impor dogmas cristãos nas leis brasileiras, eu já ficaria satisfeito.

  • "A Isenção Fiscal só na Esfera Federal para igrejas em 2008 estava prevista em R$930,9 milhões."

    Eu imagino então o quanto que as igreja$ deixam de pagar de IPTU? Já repararam que as principais igreja$ (rena$cer, a$$sembleia de Deu$ e univer$al) estão nos principais pontos das cidades (onde o metro quadrado é mais caro) e os terrenos aonde elas estão instaladas são enormes?

  • Fernando

    Vejo que no centro desta questão não está a questão da fé ou da instituição religiosa de qualquer denominação, mas sim o dinheiro que falta não apenas à pesquisa cientifica como tambem a varios outros setores como por exemplo a educação basica e até mesmo as coisas vitais ao cidadão como atendimento direto á saúde, saneamento básico e outros.Talves fosse melhor cobrar a conta de tudo isto tambem dos senhores politicos que administram o país criando leis e facilitando ações que levam ao desvio de verbas públicas em ações fraudulentas e gastam a outra parte em pblicidade para calar a boca da imprensa aberta. Se o problema são os números, pergunto: "Quanto a União gasta por ano em publicidade?

  • Luiz Felipe

    Cobrar impostos das religiões e investir em ciencia, excelente idéia. Nunca pensei em algo tão, tão incrivel, finalmente as religiões faram algo de util para a humanidade.