Como conseguir um estágio n’O Globo via autoajuda

Milhares de anos atrás, na UFF, vi uns amiguinhos que faziam jornalismo chorando que não conseguiam estágio, que era tudo panelinha, que os grandes jornais só davam vaga para quem tinha peixada, bla bla bla.

Perguntei: “quer um estágio n’O Globo? Eu ensino”

Como na época eu já estava estagiando em propaganda, apesar de não estar nem na metade do curso, minha opinião impressionava. (tolinhos)

Expliquei:

“Saia na rua. Descubra algo que valha a pena ser investigado. Um caso de corrupção, um crime não-solucionado, alguma matéria suculenta. Algo do nível que você veria em um jornal, em destaque.

Escreva a matéria, com fontes, entrevistas, ponto e contraponto, como se fosse pra uma Veja da vida. Faça um puta texto.

Vá para o Heliponto da Lagoa, o Roberto Marinho todo dia pega o helicóptero dele (mesmo modelo do Águia de Fogo) lá. Faça amizade com os seguranças, conte seu caso. Quando já tiver passe livre, espere ele aparecer, se apresente rapidamente:

‘Dr Roberto, meu nome é fulano, sou estudante e queria um estágio. Fiz este texto aqui para demonstrar a qualidade do meu trabalho. O senhor poderia dar uma lida, durante sua viagem?’

Se tudo der certo no dia seguinte alguém da redação te liga marcando data pra começar”

As reações foram basicamente duas: 

1 – não funciona assim, só tem peixada, você vai perder tempo.

2 – ah, mas isso dá muito trabalho.

A primeira, bem, eu GARANTO que nenhum jornal, revista, programa de TV, emissora de rádio ou puteiro vive sem talentos. NENHUMA empresa com mais de dois neurônios coletivos abre mão de gente muito boa. Existe peixada? Existe, mas quando EU procurei estágio a vaga estava ocupada por um peixe, que foi detonado sem a menor cerimônia.

O segundo caso é infelizmente a regra, não a exceção. Tudo dá trabalho, tudo é complicado. Pombas, meu philho, quer moleza? O cara quer um estágio em um dos maiores jornais do país, uma grande agência de publicidade, uma Microsoft da vida, e quer motorista pra buscar em casa? Fritas acompanham?

É fácil SIM conseguir um estágio em uma empresa top dessas. SE você for bom o bastante para impressionar quem decide. Só que se você for bom e NÃO tiver iniciativa, ninguém vai saber. Aliás, sem iniciativa você não é tão bom assim.

Vejam por exemplo um sujeitinho que achei no twitter. A bio dele diz:

Sou apenas mais 1 em um mundo de 6,6 bilhões de pessoas


Aonde um sujeito desses vai chegar? Você daria estágio a alguém que acha que suas chances para qualquer coisa são 1/6.600.000.000 ?

Por outro lado, vejam o Pedro Schneider.  O cara queria muito trabalhar com marketing de guerrilha. E na Espalhe. Poderia ter mandado currículo, mas foi pelo caminho mais complicado, mais difícil: Criou uma puta ação de guerrilha, conseguiu espaço em mídia e bateu na porta deles dizendo “olha o que eu sei fazer

Foi contratado na hora.


“Esse garoto vai bombar” diz Wagner Martins, da Espalhe

Nos comentários do post do Blog de Guerrilha contando o caso, uma menina diz:

“Nessas horas penso que eu poderia ser uma guerrilheira, mas perdi o Gustavo Fortes no Campus Party. e olhe que o procurei por umas duas horas por lá, depois da palestra. :(“

Não, querida, não poderia ser uma guerrilheira não. Se o máximo de perserverança que você tem é procurar o Gustavo por 2h para pedir um emprego, você está LONGE de ser uma guerrilheira.

Quanto à Espalhe, estou tirando todo seu mérito. Não fizeram mais que a obrigação racional, ao contratá-lo. Em um mercado como o de publicidade, talento não se desperdiça. A não ser que sua agência se contente em fazer viralzinho.


O Contraditorium vive de doações. Não veiculo anúncios no blog. Somente sua colaboração me incentiva a escrever artigos cada vez melhores, sem rabo preso com anunciantes, partidos ou militâncias. Prestigie essa liberdade, faça uma doação. Todo valor é válido, o que vale é a intenção e o seu cartão de crédito passar. Use o PagSeguro no botão abaixo ou via PayPal com o email cardoso@pobox.com. Toda moeda é bem-vinda, desde que seja de país com luz elétrica e água encanada.

Leia Também:

  • Um dos grandes problemas de muitos que estão começando é a preguiça, quem pensa assim "2 – ah, mas isso dá muito trabalho." não vai muito longe com sua carreira. #minhaopinião

    []'s

    @AbelardoDanger

    <abbr>Abelardo – último post do blog… #Orcutizando</abbr>

  • O mal do povo brasileiro é esse, achar que tudo dá trabalho demais. Ficam reclamando, gritando aos ventos que querem melhores vidas, etc., mas se contentam em fazer sempre o mesmo serviço medíocre.

    <abbr>Andarilho – último post do blog… Acha que sexo anal dói? Tente ter um filho</abbr>

  • YO!
    É isso aí, quem fala muito faz pouco!

    BOTA PRA FAZER PORRA!
    Cai dentro e conquista seu espaço, porque ninguem vai conquistar ele pra vc!

    E o Pedro não é filho do primo, é filho do tio que também é primo de 2 grau da irmã do Gustavo Fortes!

  • ninojoga10

    po cardoso.. quer ferrar a vida dos mancebos no Globo rs.

  • Gosto muito dos teus textos sobre publicidade porque acho um assunto fascinante e não entendo quase nada, bem educativo :)
    Quanto a moleza do povo nem tem muito o que falar, canso, DIGO CANSO de receber mensagens pedindo pra que eu monte um texto sobre um assunto e mande pro e-mail do sujeito, ao invés de amaldiçoar to pensando em cobrar hahahahahaah

    <abbr>Evandro Cesar – último post do blog… Brasil tem menos agências bancárias aponta estudo do Ipea</abbr>

  • Quanto ao incentivar a criatividade da garotada, eu concordo e assino embaixo; quanto à valorização da critividade por parte das empresas, não. No Brasil ainda existe a cultura de que "quem pensa, ameaça" e não de que "agrega". Mas o corre é esse mesmo.

    <abbr>Luciano Bitencourt – último post do blog… Joga pedra no Danilo!</abbr>

  • Ok, ok concordo com você. Se destaque de algum jeito. Nem que você comece mandando um currículo impresso em um folha preta em vez de branca.

    Mas citar a Veja como exemplo de ponto e contraponto Cardoso? Nem a milhares de anos atrás ela era assim.

    <abbr>Fábio Buchecha – último post do blog… Meu mundo caiiiuuuu</abbr>

  • Pingback: TPMulheres.net » Links em TPM()

  • Um esclarecimento: O filho da puta que postou o comentário acima não sou eu.

    Só sendo um verdadeiro imbecil pra se passar por mim pra falar mal do Pedro. Qualquer um que conheça a gente sabe da amizade e respeito que temos um pelo outro. Eu fui inclusive o cara que mais pilhou ele pra pegar o case de Tô Livre e bater na porta do Gustavo. Fiquei mt feliz quando ele consegui a vaga lá porque sempre soube que ele tinha todo potencial pra ocupá-la.

    E um desabafo: é triste saber que existe gente no mundo que se faça passar por outra pessoa pra minar uma grande amizade como a que há entre Schneider e eu. Triste e revoltante.

    Mas enfim, esse tipo de pessoa é justamente a mediocridade ambulante que o Cardoso descreveu no texto.

    Pedi ao Cardoso pra apagar o comentário. Mas por via das dúvidas achei melhor esclarecer essa calhordice.

    <abbr>André Chapetta – último post do blog… andrechapetta: @Cardoso vc poed fazer o favor de apagar um comentário que fizeram no contraditorium usando meu nome e avatar sobre o pedro?</abbr>

  • Ótimo post! Concordo totalmente :)

    <abbr>Leonardo – último post do blog… Microsoft em nova campanha</abbr>

  • esse tipo de ação tem o termo técnico em guerrilha de FURA SECRETÁRIA. Ou seja, fazer algo para chegar nas mãos (e na mente) de quem decide de verdade.

    Um bom CV ainda tem seu valor. Uma pessoa que confio e diz "esse cara é bom" ainda tem seu valor. Mas somos uma agência pequena em departamento formal de rh. Não damos conta de olhar todos os CVs que chegam com o cuidado que merecem. Quando algo assim GRITA para a gente, não tem como não parar para ver.

    E no "mundo real" da comunicação é assim que funciona. Ninguém presta atenção em nada.

    valeu!

    <abbr>Gfortes – último post do blog… Google sai ileso da cova dos leões banguelas</abbr>

  • esse tipo de ação tem o termo técnico em guerrilha de FURA SECRETÁRIA. Ou seja, fazer algo para chegar nas mãos (e na mente) de quem decide de verdade.

    Um bom CV ainda tem seu valor. Uma pessoa que confio e diz "esse cara é bom" ainda tem seu valor. Mas somos uma agência pequena em departamento formal de rh. Não damos conta de olhar todos os CVs que chegam com o cuidado que merecem. Quando algo assim GRITA para a gente, não tem como não parar para ver.

    E no "mundo real" da comunicação é assim que funciona. Ninguém presta atenção em nada.

    valeu!

  • Isso me trouxe à memória aquele video animado em flash onde o personagem contava musicalmente onde queria trabalhar. Pelo que me lembro funcionou totalmente.

    <abbr>Philipe – último post do blog… A visão da águia</abbr>

  • Outra: Sabe como Jean Claude Van Damme entrou para o showbiz? Após mandar fitas sem sicesso e tentar contatos através dos meios oficiais de agentes, e etc, ele investigou a vida de um produtor de Hollywood e descobriu que o maluco andava todo dia com o cachorrinho num percurso rotineiro.
    Um dia Van Damme chegou cedo na rua e ficou no caminho. Quando o cara veio com o cão, do nada o Van Damme abriu o espaguete em pleno ar, na frente do maluco. Manteve o pé acima da cabeça do produtor durante todo o tempo em que ficou implorando uma chance de mostrar que era capaz de fazer um filme de artes marciais. Ainda assusutado e muito surpreso, o produtor marcou uma reunião formal e… deu certo.

    <abbr>Philipe – último post do blog… A visão da águia</abbr>

  • Concordo com tudo o que disse.

    Se fosse fácil conseguir um estágio bom sem esforço todos os universitários estariam empregados hoje.

    Temos que correr atrás para conseguirmos aquilo que queremos.

    <abbr>Ana Magal – último post do blog… Seguir ou não seguir… Eis a questão!</abbr>

  • Não acho que seja exatamente preguiça brasileira, não. É que aqui se tem uma convicção quase carolística de que, renovou as células, merece um emprego fantástico, porque afinal é um cerumano.
    E caso obtenha a graça divina de conseguir (claro, agradece a Deus no dia seguinte), já começa a armar mil maldições pra cima do chefe. No geral, não temos afinidade com produção ou criação de nada. Queremos é uma boquinha pra ir levando a vida, e só.

    <abbr>Leticia – último post do blog… Bom feriado!</abbr>

  • O Washington Olivetto falou pro cara da agência, "quero trabalhar aqui, nem que seja para ganhar nada", tornou-se o que é. Anos depois uma garota fez o mesmo com ele, já na W/Brasil e tornou-se uma de suas diretoras. Ficar chorando a falta de sorte ou a concorrência grande é andar pra trás.

    <abbr>Marcos – último post do blog… Vaga</abbr>

  • O Washington Olivetto falou pro cara da agência, "quero trabalhar aqui, nem que seja para ganhar nada", tornou-se o que é. Anos depois uma garota fez o mesmo com ele, já na W/Brasil e tornou-se uma de suas diretoras. Ficar chorando a falta de sorte ou a concorrência grande é andar pra trás.

  • A grande verdade é que o emprego na área privada realmente ficou para poucos. Só para aqueles que realmente tem talento. Não só na publicidade, mas em todas as áreas. E isso já ficou bem definido na postagem o que o camarada tem que fazer para se dar bem ou não. Do contrário, a grande saída hoje em dia é o emprego publico. Outra grande saída é ser filho/filha ou apadrinhado de políticos, do FHC, por exemplo (http://www2.paulohenriqueamorim.com.br/?p=8199). Assim é mole, doutor. Com certeza, a filha dele não está começando sua carreira profissional, mas desistimula qualquer um que esteja querendo começar. Competência pra quê? Melhor do que isso, só ser blogueiro, né não?

    <abbr>garfi – último post do blog… FERAS FERIDAS…</abbr>

    • Verdade. Emprego (ou qualquer outra coisa que dependa do mercado) na área privada é para poucos. E bons. A era de pegar qualquer um pra apertar parafuso já passou. O Cardoso deu um exemplo extremo, mas tem o caminho de formiguinha também, sem atalhos e com muito estudo e paciência.
      No geral o serviço público (sorry, é o que penso) é a apoteose de quem não se deu bem em mais nada. E, mesmo dentro dele, há as pretensões exacerbadas. Se nos gabinetes de deputados o babado é o apadrinhamento, por que o cara ia dispensar a filha de FHC e colocar um recém-formado no lugar?

      <abbr>Leticia – último post do blog… Bom feriado!</abbr>

  • Raphael Corrêa

    Belo post, concordo inteiramente com a idéia central. Preguiça não move ninguém a lugar nenhum, vence de verdade que trabalha de verdade.
    O campanha do rapaz que conseguiu o trabalho com a Espalhe foi sensacional, de parabéns pela iniciativa e tudo o que envolveu. É nessas pequenas "genialidades" que se revelam os verdadeiros talentos.

  • Pessoal, se o conselho do Cardoso não funcionar, tem sempre o teste do sofá, coisa muito comum na Globo, em todas as suas áreas!!! :o)

    Mas falando sério, a 2´ª opção é a escolhida pela grande maioria, em qualquer seguimento, pois hoje, o jovem quer tudo na mão, que algo divino aconteça e caia do céu. Espacialmente num sistema educacional onde você não precisa se esforçar para ser aprovado, não precisa lutar para atingir o objetivo.

    <abbr>Cidão – último post do blog… Wolfmother is back, we salute them!</abbr>

  • Mandei e-mail pelo Fale conosco e voilà: hoje estou na Frog como Analista.
    No lugar de dizer "oi gente, como faço para mandar currículo?", disse (não exatamente com essas palavras): "Se vocês querem fazer ações de sucesso em mídias sociais, falem comigo".
    Passei por todo o processo seletivo sem ter mencionado a palavra currículo. Deixei sim o currículo, no final da entrevista, sem que eles pedissem.
    No final, contei com a sorte (sim, ela é necessária). Eles não tinham vagas, mas um estagiário foi ao dentista e nunca mais voltou.
    Talvez eles não tenham reparado no currículo, mas nos meus cursos extracurriculares tinha um Workshop de Vudu em Cuba :P

    <abbr>MissMoura – último post do blog… MissMoura: Minha mãe continua em super mega promoção. Alguém??? Entrego em casa, frete grátis.</abbr>

  • Ousadia funciona muito bem. Consegui dois estágios com apenas 3 meses de jornalismo. Assim que entrei no curso meti as caras e consegui uma vaga em um grande site da web e na assessoria de imprensa de uma grande instituição de São Paulo. Não sei até que ponto a sorte me ajudou, mas tentei e consegui…

    <abbr>Márcio Lima – último post do blog… Mario Bross no mundo real</abbr>

  • Duca lima

    adoreiiiii. direto e rapido, no ponto!!!!!

  • Sou colaborador da Revista cemporcentoSKATE ha mais de um ano, depois de passar algumas boas semanas entregando textos e mais textos pro Editor. Mezzo competência, mezzo persistência! Detalhe, nunca passei nem na porta de uma faculdade de jornalismo!

    Eu assino embaixo seu texto!

    <abbr>ideia – último post do blog… A AUTO RECICLAGEM DAS ANIMAÇÕES DA DISNEY</abbr>

  • Pingback: Como conseguir um emprego | Me Tire Deste Ócio!!!()

  • Ok, as duas opções são interessantes, mas eu dou uma melhor:

    * Faça tudo pra ser indicado. Ou seja, procure as pessoas certas, oportunidade so existe assim, o resto é papo furado de psicologo que quer vender livrinho.

  • Esse é mesmo um dos grande problemas do brasileiro; antes de tentarem já tem as desculpas na ponta da língua. Alguns, simplesmente não tentam por pura preguiça.

    <abbr>Arthurius Maximus – último post do blog… OS CHICS, OS MISERÁVEIS E UM PAÍS DESGOVERNADO.</abbr>

  • Hoje tá com cara daquelas madrugadinhas dos sinais. Ler isso tudo foi como levar um belo bofete na cara.

    Outro dia me achei uma ameba por ser tão igual a todo mundo e por isso não obter êxito em algo que eu queria e precisava.

    Coragem + criatividade = sucesso (quase sempre!)

    Fórmula perfeita.

    T+!

  • Isso me lembra uma história que um amigo meu me contou, quando ele estava no trabalho e o seu chefe pediu que fizesse uma tarefa particularmente complicada. Ele comentou com o chefe: "Pô, difícil isso…" E a resposta, perfeita, foi: "Se fosse fácil, eu pedia pra tiazinha que serve o cafezinho fazer, não precisava de você!"

    <abbr>Gabriel Meissner – último post do blog… 3 excelentes vídeos de capoeira</abbr>

  • tainara farias de ol

    Oi meu nome é tainara farias de oliveira

    tenho 12 anos vou fazer 13 esse ano o meu sonho é se ATRIZ eu queria fazer uma novela na GLOBO

    eu maro no rio de janeiro na cidade de mesquita a minha mãe MARIA DAS GRAÇAS SANTOS FARIAS ela me ajuda muito ,ela meda maior apoio para mim ser uma ATRIZ

    eu tenho 1,80 de altura ,cabelos quase no meio da costa ela era castanho mais eu pinto ele de preto eu sou branca tenho olhos castanho claro

    eu estudo ma escola MUNICIPAL GOVERDANO ROBERTO SILVEIRA eu estou na 6° SERIE DO 7° ANO queria muito que vocês me chamasen para mim fazer um testo para ver se eu posso fazer uma novela , cormesial ou outras coisas

    eu sei que para fazer uma novela não e fassio mais memo assim eu posso luta muito mais eu vou conigi com a cloria de deus eu posso fazer MIL teste se só presizo

    o nome da minha familia e (mãe) MARIA DAS GRAÇAS SANTOS FARIAS

    (PAI) CLAUDIO DIAS DE OLIVEIRA

    (IRMA) NATALIA FARIAS DE OLIVEIRA

    (EU ) TAINARA FARIAS DE OLIVEIRA

    EMDERESO

    RUA:ALRELIA N°155 CASA 2 MESQUITA

    CONTATO TELEFONE DE CASA: 26978353

    CELULAR: 94683009

    ASS: TAINARA

  • janilsonles

    Vamo postar ae vagabundo…

  • Dá uma chance pra Tainara, Cardoso ;)

    Ps.: putz… uma semana sem POST!!!

    Pra onde quer que corramos??!!1

    <abbr>anselmo – último post do blog… Salário Mínimo: 506 reais. Dá?</abbr>

  • concordo e assino embaixo tmbm!!!

    Realmente se fosse facil rs

    bjos

  • Idéia genial do cara para entrar na espalhe.
    Em Porto Alegre um cara saiu de barco no arroio diluvio vestido de coco com a frase: "está merda também é sua". Saiu na tv e ele foi contratado por uma agência também.

    É isso aí, tudo depende de uma iniciativa. =]

  • Pelúcio representa PSDB em encontro

    O candidato a vereador pela coligação Coragem para Mudar Marília, Marcelo Pelúcio (PSDB); esteve sexta-feira na capital paulista representando o diretório municipal do partido para buscar novas obras e investimentos para a região.

    Pelúcio foi convidado pelo ex-governador e candidato à Prefeitura de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB); para participar de um evento na Casa de Portugal, no bairro da Liberdade, organizado por professores da rede municipal.

    Segundo Pelúcio, o encontro contou com a presença de importantes nomes do partido, como o deputado federal Paulo Renato Souza, ex-ministro da Educação, e o deputado federal José Aníbal, líder do PSDB na Câmara dos Deputados. O evento na capital contou ainda com mais seis parlamentares, entre deputados federais e estaduais.

    "Nesse encontro o candidato Geraldo Alckmin gravou o apoio à minha candidatura. Fomos muito bem recebidos. O Geraldo Alckmin aposta na candidatura nossa para acabar com o ciclo vicioso de corrupção em Marília. Alckmin disse ainda que, como homem público, tem um compromisso com a cidade de Marília", afirmou Pelúcio.

    Pelúcio diz que o clima do encontro em São Paulo era de iniciar a hora da virada. "O Alckmin é o único candidato em São Paulo capaz de derrotar o PT na capital", acrescentou.

    Durante o encontro, Pelúcio informou que o deputado federal José Aníbal confirmou o apoio do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso à campanha realizada pela coligação Coragem para Mudar Marília

  • 30/12/2007 00:00:00

    Justiça pára farra milionária com as bolsas de estudos

    Uma das maiores farras com dinheiro público foi desmontada na Justiça este ano com a suspensão de pacote de bolsas de estudo para apadrinhados políticos, filhos de apadrinhados e amigos da administração. Em 5 de dezembro duas ações cíveis foram protocoladas para medidas judiciais contra a farra das bolsas. Pelo menos oito pessoas estão acusadas de promover pagamentos indevidos, especialmente em bolsas de estudo para Medicina, com mensalidades de R$ 3.478 sob alegação de serem atletas. Enquanto os amigos – como Daniel Albertoni, filho do ex-vice-presidente da Emdurb Luiz Antonio Albertoni, o Tonhão – recebem as bolsas integrais de cursos caros, atletas carentes e filhos de funcionários recebem apenas bolsas parciais em cursos mais baratos. A cidade paga 115 bolsas de ensino, das quais apenas 19 para alunos carentes. Para os carentes, nenhuma bolsa é integral. Para "atletas", bolsas de até 100% em cursos caros, como o de medicina. E pior. Muitos são parentes dos apadrinhados políticos. Os pedidos de investigação mostram conversa do próprio Daniel em um site de relacionamento. Perguntado sobre basquete, ele responde: estou só estudando, quarto ano de medicina. A reportagem da TV Tem mostrou ainda em duas edições depoimento de um atleta sobre as bolsas. Reginaldo Recofka diz que as bolsas eram direcionadas e que chegou a discutir o caso com a prefeitura e com Ministério Público. O empresário Marcelo Pelúcio, autor dos pedidos, disse que defende o programa de bolsas, mas repele os desvios. "O programa é sério, a lei é importante para proteger estudantes e atletas carentes, não proteger apadrinhados políticos. O que houve aqui é mau uso de dinheiro público e a lei prevê punições para isso. É só o que eu peço", disse Marcelo após a divulgação do caso.

  • Por pior que o Presidente LUIZ INÁCIO seja o cara foi persistente.
    Queria ser Presidente e foi ,lógico que alguns irão dizer que ele não é um exemplo a se seguir, mais tirando os pontos negativos ele chegou e porque eu e você não podemos atingir os nossos objetivos?
    Como disse o Cardoso persistência,luta ,força de vontade e garra e ponha garra nisso.

  • Muito bom o texto, mudarei minha maneira de viver a vida. (falo sério).

    Parabéns :)

    <abbr>Augusto – último post do blog… O que é Java?</abbr>

  • 26/04/2009 08:00:28

    Marília vira centro de debate político e empresarial

    Cidade recebe em dois dias secretários de Estado, presidente da Fiesp e da OAB em eventos que atraem centenas de prefeitos e discutem propostas de desenvolvimento social e econômico. Veja algumas imagens

    Ant1 de 20ZoomProxRoberto Mauro Borges, prefeito de Guaimbê Didi Achilles, José Ursílio, prefeito de Fernão Adélcio Aparecido Martins, Marcos Rezende (DEM) e Marcelo Pelúcio (PSDB) – Foto: Ed Dourado

    Cidade recebe em dois dias secretários de Estado, presidente da Fiesp e da OAB em eventos que atraem centenas de prefeitos e discutem propostas de desenvolvimento social e econômico. Veja algumas imagens

    Escreva o seu comentário Enviar para amigos Nenhum Comentário

    Veja Também:

    26/04/2009 08:00:26

    Mariliense é campeã do IX Troféu Gustavo Borges

    26/04/2009 08:00:19

    Liberação de crédito é entrave para a indústria

    26/04/2009 08:00:18

    Amcop empossa diretoria e marca reunião para maio

    26/04/2009 08:00:17

    Leite está até 50% mais caroPublicidade

  • 26/04/2009 08:00:28

    Marília vira centro de debate político e empresarial

    Cidade recebe em dois dias secretários de Estado, presidente da Fiesp e da OAB em eventos que atraem centenas de prefeitos e discutem propostas de desenvolvimento social e econômico. Veja algumas imagens

    Ant1 de 20ZoomProxRoberto Mauro Borges, prefeito de Guaimbê Didi Achilles, José Ursílio, prefeito de Fernão Adélcio Aparecido Martins, Marcos Rezende (DEM) e Marcelo Pelúcio (PSDB) – Foto: Ed Dourado

    Cidade recebe em dois dias secretários de Estado, presidente da Fiesp e da OAB em eventos que atraem centenas de prefeitos e discutem propostas de desenvolvimento social e econômico. Veja algumas imagens

    Escreva o seu comentário Enviar para amigos Nenhum Comentário

    Veja Também:

    26/04/2009 08:00:26

  • Engraçado eu ler isso agora, sendo que eu realmente fiz isso, mas sem saber que tinha um guia prático aqui. xD~

    Concordo com tudo que você disse, eu no início do meu primeiro ano de Jornalismo já fui meter a cara no principal jornal da minha cidade e, bem, agora estou sentado aqui na cadeira da minha mesa enquanto espero uma resposta de um entrevistado via telefone. Não me achando, longe disso, mas só para mostrar que dá certo sim! É só correr atrás, como tudo na vida =).

    Muito bom o post, espero que as pessoas tomem consciência disso e usem isto para toda a vida.

    Abraços. =)