A Tessália do Bem e as celebridades instantâneas

Os talks shows noturnos nos EUA são um mercado disputadíssimo, motivo da briga generalizada dos últimos meses, com Conan O’Brien batendo de frente com a NBC e com Jay Leno, pois esta queria mover Leno para o horário de Conan, deixando o Tonight Show para depois de Meia-Noite, garantia que ninguém iria assistir. No final a NBC meio que venceu, O’Brien saiu com um pacote de US$45 milhões, em troca de não fazer nenhum programa de TV até Setembro.

Com isso o sujeito que era mega-popular ficou com tempo livre. E onde vão parar as pessoas que são ou foram muito populares, com tempo livre?

Exato, o Twitter.

Em alguns dias ele angariou mais de 700 mil leitores. Tendo tuitado até agora 33 mensagens. Não é um Mano Menezes mas é alguém a se respeitar. Agora, a parte divertida: No dia 5 de Março, entediado ele avisou:

“Decidi seguir alguém aleatoriamente. Sarah Killen, sua vida está prestes a mudar”

Muitos veriam isso como arrogância, mas o cara é puta velha de TV, sabe o poder que tem seu nome. E foi só isso. Não transformou a mulher em estrela, não fez entrevista, nada. Apenas clicou “Follow” sentou e ficou olhando.

Como primeira e única pessoa seguida pelo Conan O’Brien, o Twitter de Sarah passou de 3 seguidores dia 5 de Março para 28.327, hoje. Uma menina de 19 anos absolutamente comum, em três dias estava dando entrevistas para a MTV, jornais, rádios, ABC, NBC, programas matinais da CNN e até o filé. Sim, por ter sido seguida no Twitter por um apresentador de talk show desempregado ela foi no programa do Larry fucking King!

Ela e seu noivo se tornaram alvo de parentes interesseiros, chatos querendo aproximação com Conan O’Brien (coisa que ELA não tem) mas também estão tendo o lado bom. Ela ganhou um iMac de um admirador, um estilista doou um vestido pro (já próximo) casamento de Sarah e até gente oferecendo para suprir os vinhos da festa já apareceu.

A Fama de Sarah está durando mais do que o normal por sua postura pé-no-chão. Ela entendeu que não é estrela, e a primeira coisa que fez quando viu milhares de seguidores foi postar mensagens pedindo doações para uma corrida em prol de pesquisas contra câncer de mama, da qual ela sempre participa.

Já surgiu, claro, o tradicional grupo de trolls, há gente chamando Sarah de aproveitadora, outros dizem que ela está cheia de estrelismo, mas o foco aqui é que ela não fez NADA para ficar famosa, e sabe disso. O que Conan O’Brien fez foi um experimento social sensacional, mostrando o quanto a mídia pode ser manipulada. Com uma mensagem de menos de 140 caracteres ele mobilizou todo um segmento que se mostrou incapaz de entender que não havia PAUTA NENHUMA.

Conan brincou de Discovery e mostrou a gênese das celebridades instantâneas dos tempos modernos. São fruto da agilidade (uns dizem impaciência) do público em consumir infomação (consumir, não entender ou absorver), da necessidade de gerar pautas 24/7 que transformou a mídia mundial numa sucursal do site EGO e da falta de discernimento do próprio público, que assume a lógica circular Tostines: “Por quê fulana está na TV? Porque é famosa. Por quê é famosa? Porque aparece na TV”.

Nós, público adoramos essas celebridades descartáveis, nem é culpa da Internet. a TV nos deu e nós adotamos o Beijoqueiro, Tom do Cajueiro e tantos outros. Celebridades instantâneas com prazo de validade sempre existiram, mas assim como padres pedófilos e bizarrices japonesas, era questão de facilidade de exposição.


Mesmo a Tessália, com suas artimanhas marmotagens e scripts que a alçaram ao estrelato no Twitter vive essa retroalimentação. Mais de um usuário já falou “OK, ela usou scripts mas hoje ela é famosa”. Não em uma alusão maquiavélica sobre fins justificarem meios, mas dizendo que como ela é famosa, a fama a justifica. Eu não concordo, e quando criar um Universo ele não funcionará assim.

O meio mais fácil de ficar famoso é convencer todo mundo que você é famoso. Acho que é por isso que os trolls odeiam e levam a sério quando digo que sou o Rei do Twtter. Eles sabem que se gente o suficiente acreditar nisso, se torna verdade. Funcionou até com Jesus.

Ele não convenceu a todos que era supermodelo e não acabou comendo a Madonna?

O caso mais caricato é o tal Lucas Celebridade, uma creatura do Piauí cujo objetivo na vida é ser famoso. Não interessa muito como, não tem nenhum talento em especial, nunca fez nada digno de nota. Mas não importa. Em sua visão distorcida (ou não) a fama é o destino a alcançar. Fama pela Fama, a melhor de todas, assim você não precisa fazer nada além de “ser famoso”.

 


Quando vi o “blog”do sujeito pela primeira vez ri horrores, imaginei que era fugitivo do magnífico e bizarro Blog da PGA, mas os chega-pra-lá que imaginei ver o cidadão tomando não ocorreram. O ridículo é bem-vindo, na bizarrice diária da Internet. EU passei a ser alvo de críticas (você tem inveja do sucesso dele) enquanto o Lucas Celebridade era acolhido como um primo distante, um visitante estrangeiro com hábitos peculiares, tudo menos o portador de um discurso vazio, ausente de proposta e
pregador de uma vida superficial e sem propósitos concretos.

Mesmo assim eu não o culpo por todos os Males que afligem a Humanidade (essa é a Tessália. Ou Pandora? Sempre confundo). Lucas está fazendo uso de um estratagema e perpetuando um ideal de sucesso que é martelado pela mídia E ansiado pelas pessoas. Quando digo que prefiro minha parte em dinheiro, parafraseando Nizan Guanaes, vejo que ofendo muita gente. Renegar a fama por menor que ela seja é pecado no Brasil.

O mais engraçado MESMO foi ver gente que diariamente reclama da má-qualidade da TV brasileira, gente que reclama da “mídia” empurrando “lixo” goela abaixo das pessoas, gente que ataca a Tessália apontando sua ausência de conteúdo, talento e valores detectáveis de gordura corporal fazer campanha em Twitter e blogs para colocar o Lucas Celebridade no BBB, Jô, MTV e tudo que é programa de TV.

Portanto, meus caros, fica a dica: Cada povo tem a televisão que merece, e quando a Elite Intelectual e Econômica do país quer
Lucas Celebridade na TV, fica difícil exigir que a Globo vire a BBC.


O Contraditorium vive de doações. Não veiculo anúncios no blog. Somente sua colaboração me incentiva a escrever artigos cada vez melhores, sem rabo preso com anunciantes, partidos ou militâncias. Prestigie essa liberdade, faça uma doação. Use o PagSeguro no botão abaixo ou via PayPal com o email cardoso@pobox.com. Caso você tenha uma carteira PicPay,meu usuário é @carloscardoso. Caso não tenha e queira uma forma de transferir pequenas (ou grandes, de preferência grandes) quantias sem taxas, é só se inscrever.  Eles te darão R$10,00 para experimentar, basta utilizar meu código promocional SKO4

Toda moeda é bem-vinda, desde que seja de país com luz elétrica e água encanada.



Leia Também:

  • Também prefiro a minha parte em dinheiro!

    • Twist

      somos 2, digo, 3.

      • Quatro.

        • João S&eacute

          Mas do jeito que a fama se banalizou, se converter em $ não dá nem R$10

        • Cinco.

  • E o script mais importante continua sendo o bomsenso.txt.

  • Daniel HeCK

    Cardoso, infelizmente essa é a realidade da mídia brasileira. Só não sei se concordo com a parte em que cita a elite intelectual e econômica. Não sei se de fato isso tá sendo "desejado" pela elite ou se o resto superou o poder(nesse sentido claro) que a própria elite.

    De qualquer jeito, é realmente uma lástima 95% da mídia por aqui.

    PS: não conhecia esse Lucas Celebridade, e de verdade, preferia ficar sem conhecer.. hahahha..

    • Existe uma Elite intelectual, pequeníssima, no Brasil, difícil de achar, a não ser com microscópio. Mas existe, e não fica vendo TV aos domingos.

      Agora também existe uma Elite econômica, um pouco maior, que não necessariamente tem que ser intelectual.

  • Gap

    Sabe quem ia adorar viver nos tempos atuais? P.T. Barnum.

    • Está acontecendo como no livro de Ray Bradbury: "FARENHEIT 451".

  • Cardoso, formatação aqui no post e na feed ficaram zoadissimos.

    E, bem legal eu ter lido esse post depois da última tirinha do ryot: http://ryotiras.com/?p=1941

    Crítica válida, mas na terra de salsas que virou essa internet, não fará efeito algum.

  • No filme ED TV em 1999(!!), quando em algum momento alguem diz:

    "Antigamente as pessoas eram famosas por serem especiais. Hoje ser famoso é ser especial."

    Na época e mesmo muitos anos depois eu não conseguia entender isso direito. Recentemente, de 2005 para cá, mais ou menos, tem ficado pior e evidente o que significa.

    • Concordo totalmente. Hoje qualquer imbecil iletrado aparece na TV e fica famoso.

  • SandroCeara

    O Lucas Celebridade é, na minha visão, a sintese do pensamento da "grande massa":

    Se eu conseguir ser "famoso", nem que seja por um segundo, vou ficar rico!

  • Carlos Lemes

    Bravo!

    Não sou muito de colocar comentários em blogs. Mas já são vários encerramentos seguidos que são fantásticos, colocados como pérolas em posts que trazem a realidade como várias pessoas devem ou precisam ouvir ou ler.

    Parabéns, continue assim.

    Carlos Lemes

  • Gente que chama a Sarah de aproveitadora é o mesmo tipinho que chama a Geisy de aproveitadora. A Geisy é burra (há evidências), feia (há controvérsias), vulgar (depende do julgamento/mentalidade)? FODA-SE, ué. É outra que não fez nada pra ficar famosa, acabou ficando e só está colhendo os frutos. QUALQUER UM faria a mesma coisa no lugar dela.

  • O Lucas celebridade é uma tragédia , mas me faz rir, aliás, é bom rir das palhaçadas alheias.

    Ele virá para São Paulo tentar a vida, aff, mas creio que o fim dele é fazer uma pequena participação no Programa da Lu super POP

    E a Tessália? Aff! Só soube da existência dela depois do Big Brother, mas sei lá, não serve de exemplo.

    Tem gente que tem estrutura para o sucesso, mas outros…

  • sebastiao neto

    off-topic

    "Funcionou até com Jesus.

    Ele não convenceu a todos que era supermodelo e não acabou comendo a Madonna?"

    uhahahahhaha. e eu que pensei que era só uma trolagem contra religião. Quase me pegou

    • A marcha emperrou enquanto eu lia esse parágrafo. Li duas, três vezes e não entendi o que Jesus tinha a ver com isos. Só quando engatei a primeira de novo e li o resto foi que a ficha caiu.

  • Pedro Júnior

    Óbviamente nunca tive a oportunidade de me tornar famoso, e se me tornasse eu não seria mais oportunista do que sou hoje…

    Todas as pessoas JA SÃO oportunistas mesmo sendo anônimas!

    A condição se ser/estar temporariamente famoso maximiza a nossa condição de oportunistas…

    quando se é anônimo e fura uma fila, ou vai a uma festa por interesse ninguém te condena, e quando se é famoso todos opinam a favor ou contra, só isso!

    Não acho que seja uma questão se "ser oportunista por estar famosso de repente"… Acho que somos normalmente e diariamente oportunistas.

    É o egoismo natural do ser humano…

  • k2

    USURA NAO! Cade o link do lucas celebridade?

  • marcus

    "O meio mais fácil de ficar famoso é convencer todo mundo que você é famoso." Diz a lenda que o KISS, mesmo sem ter um puto no bolso, chegava de limousine, alugada, nos seus primeiros shows (não importava onde fosse). Sabiam o que queriam desde o início. O importante é o show! Música? Se der tempo.

  • Já não tem gente que é apresentado apenas como celebridade? Fez o que pra ser celebridade? Ficou famoso!

    Pelo jeito a campanha da Sarah deu algum resultado, o site mostra quem mais conseguiu doações:

    Sarah Killen $3,160.00

    Venita Killen $755.00

    John Slowik $55.00

  • Parece que a garota leu seu recado e deu um Tweet Social hoje.
    http://twitter.com/twittess/status/10881092791

  • Pingback: Entrelinks 23()