Uma morte mais significativa que a do Marcelo

vagalume No começo da semana passada estava voltando pela Ayrton Senna (acho, sou péssimo navegador) durante a noite, quando um vagalume azarado entrou no caminho do carro, espatifando-se no vidro a 120Km/h.

O pequeno inseto encerrou sua existência em uma pequena mas gloriosa mancha de luz verde, contrastando com o céu negro. Em perspectiva, se uma supernova explodisse em alguma constelação distante não brilharia tanto quanto os miligramas de Luciferina em meu para-brisas.

Insetos no vidro não são novidade para viajantes, normalmente são um incômodo, mas o pequeno show pirotécnico que aquele vagalume proporcionou, o pequeno momento de deslumbramento com a diversidade e complexidade da Natureza superou todo e qualquer descontentamento que eu pudesse ter com “um bicho sujando o vidro”.

Silenciosamente passei a mão pelo vidro, agradecendo ao pequeno inseto por ter existido, e considerei o quanto ele foi especial para mim. Um pequeno vagalume conseguiu algo que 99% da Humanidade não consegue: Me maravilhar, mesmo por um momento. Desejei que aquele fosse o fim de uma longa e frutífera vida de vagalume, que ele tenha deixado milhares de descendentes, mas no fundo gostaria que ele soubesse o quanto foi especial em seus momentos finais, para uma criatura tão além de sua compreensão.

Quanto ao Marcelo Silva, ex da Suzana Vieira…

Eu gostaria muito de poder dizer que gostaria que a morte dele tivesse tanta importância para mim quanto a de meu vagalume, mas não consigo ser hipócrita.

Leia Também:

  • E quem na mídia não é hipócrita? :S

  • Realmente o vagalume é um bixo bastante interessante. Será que essa reação da luciferina, gera algum calor ?

  • Eu ia comentar o post, mas quando eu abri a página, veio o brilhante anúncio do Google: http://googleads.g.doubleclick.net/pagead/imgad?i

    Ignorei o resto hahahahahaha

  • bismak

    Bem…, para saber mais sobre este inseto, tem o link da wikipédia lusófona http://pt.wikipedia.org/wiki/Vaga-lume e sobre a Luciferina http://pt.wikipedia.org/wiki/Luciferina.

    O verbete parece estar um pouco desenvolvido e suficiente para um entendimento inicial.

    Lembro de ter visto muitos vagalumes junto a vegetação que margeava o rio das Águas Espraiadas, hoje uma grande avenida que conduz a ponte de concreto estaiada situada sobre o rio Pinheiros. Isso em São Paulo capital.

    O espetáculo foi bem interessante, mas o rio já era na época um esgoto a céu aberto. Mas a região, antes ocupada apenas por pessoas menos abastadas, hoje está fisicamente e economicamente muito alterada.

    O consumo de drogas provocam mudança de personalidade. Não sei porque tem gente que as defende.

    Basta ver a mudança de comportamento de quem bebe, bebe muito. por exemplo, um parente muito próximo. Se sente o máximo, se sente valente, xinga, ofende aos outros e sempre sai ganhando.

    Quando morre, quem era obrigado a aturar, fica silenciosamente feliz… É um sentimento anti-humano, mas é um fato real.

  • Belo post. E parabéns por saber o que é luciferina.

  • Obrigado por compartilhar seu momento emo.

    Foda é chegar de viagem e ter que lavar a frente do carro, fica cheio de inseto. Malditos.

  • Falou tudo. "Brilhante" colocação do fato da morte desse tal Marcelo ser irrelevante para nosso dia-a-dia.

  • pirulita

    SUA FILOSOFIA FOI FENOMENAL, JURO MESMO VOU FAZER UMA REFLEXÃO ANTES DE DORMIR!!!

  • pirulita

    UMA CURIOSIDADE!!!! O Q VC CONSUMIU PARA FAZER ESTA COLOCAÇÃO!!! KKKKKKKKKKKKKKKKKK

  • Aloha Chefe!
    É a época do ano, companhia, ou o alguma coisa no ar??
    Pareceu poesia!
    "Huh, doesn't even rhyme"
    O outro já devolveu os 21 gramas dele, e agora continua no processo de reciclagem, aparentemente o melhor que ele poderia fazer, então, missão cumprida.
    Grande abraço e
    Aloha!

  • …E isso tudo pra dizer que não liga pra morte do… Marcelo? Certo… então tá bom. Vale pelo conteúdo poético-sentimental do texto.

  • Esse marcelo eu também acho insignificante, mas a poucos dias "matei" um vagalume de maneira parecida, ele se espatifou no lente do meu óculus, eu estava dirijindo minha moto com a viseira aberta a uns 100 km/h.

  • Não restam dúvidas que dos dois insetos que morreram, o vagalume é o que vai fazer falta. O outro, como disse a Ana Maria Braga, "demorô" demais por aqui. Mas eu acho que a Suzana Vieira teve um bocado de culpa nessa história. Ela sabia que ele era cheirador e sustentou o vício dele levando-o onde só tem cheirador (ou vai me dizer que nas altas badalações ninguém cheira?) Uma mulher de sessenta e lá vai porrada de anos com um cara muito mais novo, vai levar chifre mesmo. Assim como um homem de 70 casar com uma mulher de 20. É ilusão. Vai ser corneado. As pessoas tem que se cuidar, mas tem que assumir a idade que tem. Eu, por exemplo, tenho 49 anos e minha mulher tem a mesma idade. Acho que o sexo entre casais da mesma idade, tende a ser mais "fiel". Ontem fizemos sexo como há muito não tinhamos feito e foi maravilhoso. Inclusive ela me elogiou no final e disse: Ah, meu bem. Eu achei que você estava mais "grosso". E eu meio sem jeito, fui obrigado a confessar: "é que entrou dobrada, meu amor"!

    • Cleyton Rodrigues

      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  • Paulo

    Péssimo post!
    Total falta de respeito a vida humana e a dor alheia!

    • Romulo Catão

      Eu também compartilho da sua dor, estou sofrendo muito!

    • lex

      Vida alheia de quem? Daquele drogadinho do Marcelo? Putz, já vai tarde….

  • Milhões de pessoas morrem todos os dias, e eu não dou a mínima pra eles. Por que eu iria ligar pra morte de alguém só porque era minimamente famoso ou foi noticiado na televisão?

  • No ato da morte do vaga lume você estava sob o efeito de LSD não? Só pode… hahahaha

    Quem é esse Marcelo?

  • Quando eu morava em sítio(e era mais muleque do que o que sou hoje) eu capturava vaga-lumes e juntava todos num caco de plástico transparente. Eles morriam.

    Legal, mesmo, são pequenas lagartas que brilham como vaga-lumes.

  • O Cardoso deveria ser poeta, de vez em quando ele fica inspirado.

    Meus pêsames ao pobre vagalume.

  • o.O

  • E eu nem sabia que esse Marcelo tinha morrido. Na hora que vi o título do post, fiquei imaginando quem poderia ser Marcelo.

    Tanta gente morre de maneira muito mais cruel e triste todos os dias, a diferença é que o sujeito é um pseudo-famoso, então foi divulgado pela mídia.

  • Cardoso, belíssima reflexão! Eu não poderia ter feito melhor!!

  • Elaine

    Marcelo? Que Marcelo?

    Sinto muito pelo vaga-lume…

  • Elaine

    Marcelo? Que Marcelo?

    Sinto muito pelo vaga-lume… ou não? Uma bunda á menos para brilhar nesse carnaval!