Rubinho: Como vlogueiro, um excelente Piloto

rubens

Não estou brincando. Eu sou viúva do Senna, nunca neguei isso. Sei que é injusto comparar o Rubinho, ou qualquer piloto da atualidade a Senna, mas eu o faço. Do ponto de vista técnico Rubinho é excelente. Foi o primeiro piloto de F1 a vencer o Stig, no Top Gear, e isso não é pouca merda. Só que falta algo. Sorte, com certeza. Ele é um cupim de ferro, mas tirando isso falta… entusiasmo. Percebo um ar burocrático. Como se estivesse batendo cartão.

Isso fica evidente no canal “Acelerados”  (não ria) que Rubinho lançou, com dois outros sócios/apresentadores. Hum. Programa de carros, apresentados por 3 sujeitos… lembra alguma coisa?
top-gear-banner-580op
Sim, lembra. É CLARO que a primeira lembrança de qualquer aficionado pelo tema é o Top Gear. E é a base com que todas as comparações serão feitas. Eu sei, é injusto comparar um canal do YouTube com o melhor programa de carros do Universo, mas também é injusto comparar Rubinho a Senna e Piquet. Só que é impossível não comparar, e aí o bicho pega.

Assista o primeiro programa, onde Rubinho e seus amigos “avaliam” um Jaguar F-Type R. 

FEIO não está. Há valores de produção no vídeo, com trilha, cartelas, várias câmeras mas… falta glúten, falta sustança. O modelo “conversa informal” não funciona se você não tem toneladas de horas de vídeo para garimpar uma edição coerente. O áudio então está muito, muito ruim. Em alguns momentos mal dá pra ouvir o que os dois estão conversando, se bem que eles sequer falam algo que preste.

Rubinho por sua vez faz questão de demonstrar que dirige carros assim pra ir comprar pão e não dá a menor bola pra ele. Como espectador eu não gosto de me sentir diminuído assim. Ao menos em Pr0n os atores fingem que gostam das atrizes.

Na hora da “Volta Rápida”, que é quadro principal do programa, Rubinho entra, fala “agora vai” e vai. Mais nada.

Assista agora o Top Gear, resenhando o mesmo carro, na versão conversível mais fraquinha. O vídeo inglês tem 2 minutos a mais, mas duvido que você perceba. Ah sim, apesar de não parecer o do Rubinho tem só 5 minutos, não 45, como parece.

Mesmo desconsiderando a produção, o cenário, direção, o que fica mais evidente é que Jeremy Clarkson GOSTA de carros, não fica entediado. Mais ainda: Ele GOSTA de falar sobre carros. Não exibe os dados técnicos em uma cartela, como faz o programa do Rubinho. Pombas, isso eu busco no Google.

O Top Gear ganhou um Emmy de melhor programa sem script. O que é deliciosamente irônico, já que ele é fruto de um árduo trabalho de roteirização, justamente para parecer “espontâneo”. Uma coisa que quem trabalha escrevendo aprende mais cedo ou mais tarde é que não há nada mais trabalhoso de roteirizar do que improviso.

O programa do Rubinho como quase todo novato no YouTube não percebe isso. Acharam que seria algo tipo Campo dos Sonhos, se dirigir, eles virão. Não é assim. Ou tem texto ou não tem texto. Esperar que pinte algo legal na hora da gravação não funciona.

Se for assim, melhor cortar o papo, mostrar um locutor lendo ficha técnica e botar o Rubinho pra fazer o que ele faz melhor, pilotar.

Agradecimentos ao Rodrigo pela dica.


O Contraditorium vive de doações. Não veiculo anúncios no blog. Somente sua colaboração me incentiva a escrever artigos cada vez melhores, sem rabo preso com anunciantes, partidos ou militâncias. Prestigie essa liberdade, faça uma doação. Todo valor é válido, o que vale é a intenção e o seu cartão de crédito passar. Use o PagSeguro no botão abaixo ou via PayPal com o email cardoso@pobox.com. Toda moeda é bem-vinda, desde que seja de país com luz elétrica e água encanada.

Leia Também:

  • mauriciokj

    concordo em alguns termos, porem é o primeiro programa, primeiro episódio, e espero que continue e que evolua =D

  • Mateus Azevedo

    MEDO de assistir isso.
    Até acho o Rubinho um ótimo piloto, mas não consigo vê-lo apresentando um programa nesse estilo.
    Não consigo nem assistir TopGear USA por achar muito "scriptzado"…

  • O Rubinho parece o Marcelo Gleiser falando de Ciência.

    "Então ocorreu a porra do Big Bang. No big deal"

  • Tenho fé que é questão de tempo, inciativa muito boa e se for para concorrer com conteúdo nacional, bem provável que em pouco tempo já esteja em segundo lugar. (piada pronta, impossível de deixar passar). E só o fato de estar sendo comparado com TopGear já mostra que o que eles fizeram é de alto nível.

    O Apresentador é o outro cara, é óbvio o Rubinho não queira sair do status de Opera dos pilotos para Internet explorer dos apresentadores.

  • Uma coisa o Barrichello é melhor que o Senna: carisma, habilidade de se comunicar. Aquele jeito silencioso com ar de mistério do Senna nunca funcionou muito bem na TV. E ambos Piquet e Fittipaldi tiravam isso de letra.

    É aquela coisa, o Senna podia ser melhor piloto, mas se eu pudesse escolher com quem iria sair pra tomar cerveja, o Senna seria a última opção entre os quatro.

    • Rodrigo

      Engraçado que esse ar frio, compenetrado, sério, sem piadinhas, sem brincadeiras, conquistou os engenheiros japoneses da honda quando Prost questionou a equipe: preferimos ele por o vemos como um Samurai .

  • Leonardo

    Acho que o Cardoso já foi assistir o programa do Rubinho querendo não gostar. Eu primeiro li o texto e depois assisti e sinceramente achei o Top Gear mais… CHATO rsrs Na parte da piadinha com o porta malas eu quase dormi, me lembrou um comercial de carro, talvez pra realidade inglesa (onde o modelo é mais acessível) faça sentido a linguagem mas pra nossa não.

  • Cardoso, glúten faz mal. Aliás, glúten é o mal. Glúten é perverso.

    Isso segundo o que disse a Superinteressante.

    • Eric Mac Fadden

      E o South Park….

  • Ivan Cézanne Seara

    Na verdade, o Acelerados está trazendo uma renovação pra esse segmento no YouTube; repare que canais sobre carros no lado brasileiro do “YT” (em alguns “estrangeiros”, tambem) estão relegados a jovenzinhos empolgados e guias de compra (geralmente advindos de programas de TV). Entendo a crítica pois ela vem de um crítico “internético”.

    Você bem falou, Cardoso, não pra comparar Top Gear com Acelerados, mas nesse baile até o Top Gear americano tropeça.

  • Talvez a coisa evolua e a química melhore, pois nesse vídeo parecem três patetas que se conheceram no dia da gravação.

    Tinha que se afastar desse negócio "autoesporte", "convidados", "especialistas (como a globo gosta dessa palavra)". E copiar na cara dura o Top Gear mesmo, com o tempo vai ganhando identidade própria.

  • Concordo plenamente haha excelente post

  • Ricardo

    Putz, o Nerdcast dessa semana é sobre Fórmula 1. Poderiam ter te chamado, Cardoso.

  • Coitado do Rubinho…

  • Oliver

    De qq forma, achei o canal do Rubinho proveitoso. Pra quem não tem a chance de acompanhar o Top Gear, um canal em português, gratuito é bacana. Ele só precisa de um produtor bom. Alguém que entenda de direção.

  • Eu não acredito que se deva comparar programas de outros países com as nossas produções tupiniquins, aliás, geralmente o que mais tem dado audiência aqui são os programas ruins. Faça um programa top de linha e você tenderá ao fracasso. Se o Rubinho, seus parceiros e sua equipe acharem que não esá bom, eles irão melhorando aos poucos. Um dado interessante é que foram 47.538 visualizações e 189 comentários, a maioria elogiando, ou seja, tem seu público garantido.
    No mais, concordo com o comentário do Fernando Lorenzon, o Senna eu não chamaria para tomar uma cerveja.

  • Eu não acredito que se deva comparar programas de outros países com as nossas produções tupiniquins, aliás, geralmente o que mais tem dado audiência aqui são os programas ruins. Faça um programa top de linha e você tenderá ao fracasso. Se o Rubinho, seus parceiros e sua equipe acharem que não esá bom, eles irão melhorando aos poucos. Um dado interessante é que foram 47.538 visualizações e 189 comentários, a maioria elogiando, ou seja, tem seu público garantido.

  • O melhor é que lá fora pode-se falar mal de um produto testado sem medo que não vão te emprestar mais nada pra voce testar. A piadinha com o estepe e a suspensão dura aqui seria impossível

  • Acho que a versão do Rubinho ficou meio sem texto mesmo. Fora o fato de não dar pra entender nada do que ele fala quando dirige devido ao som, em vários momentos eles ficam meio boiando e sem saber o que dizer.

  • Guilherme AK

    Seu Cardoso, seu Cardoso, não sejas tão malvado. Se bem me lembro, o top gear antigo, quando Clarkson tinha madeixas protuberantes na nuca e um orçamento pequeno, o programa era focado em teste de um carro só e algumas “great news”. Mas os tempos mudaram, mudaram pessoas e…Temos (Ou tínhamos neste exato momento, 6 meses após esta publicação), o Top Gear que acostumamos a assistir nos domingos da BBC. Acho que Rubinho não é um mal piloto, até por sua trajetória no automobilismo e chegar até a Ferrari não é para qualquer um, porém não está no nível de Ayrton S., Shcuma., Enri T., Loeb, Valentino R., que são vertentes de um mesmo igual, um brilhantismo a qual poucos chegam, e que os tornam diferentes e em alguns casos, isso lhes dão títulos. O Rubinho está com um programa no youtube simples, para um mercado brasileiro horrível e carente de produções automobilísticas, principalmente na TV aberta, que não tem um programa que se salva, e está tentando mostrar dentro de várias limitações, um programa até que divertido e bem despojado digamos, mas não tem como comparar ao carro chefe (?) da BBC. Vamos lá seu Cardoso, assista a descontraia, apenas como um passatempo, dont be so serious. Minha esposa diz que sou um velho aos 25, espero que seja um James May, você ja é mais um Clarkson hahaha.

  • Marcos Rogerio

    Eu assisto…não e totalmente excelente…mas é divertido…

  • Assisto sempre o Top Gear e já vi alguns vídeos do Acelerados, achei bacana.

  • Helder Ibanez

    Eu acho que nem dá pra cobrar do Rubinho um entusiasmo ou o timing de humor que se espera em um programa desses, ele é piloto, não tem experiência como apresentador, mas poderiam colocar dois caras melhores para apresentar o programa com ele, caras com mais desenvoltura diante das câmeras para dar um ar mais informal ao programa.
    Os caras se esforçam demais para parecerem engraçadinhos, dá vontade de dar um sorrisinho amarelo por pena.