Spam, Marketing e virais de gente grande

Uma modinha muito chata que está surgindo são os sites que disponibilizam joguinhos, testes online e similares, oferecem um HTML para você posicionar o resultado em seu site, e no meio desse HTML enfiam um link de propaganda. Outro dia mesmo falei de um que muita gente caiu, e acabou fazendo SEO para um Site de Encontros.

Por outro lado, há uma tendência bem legal, baseada em transparência (ouviram clientes murrinhas de publicidade em blogs? Transparência não dói) onde um site oferece um serviço, e para popularizá-lo disponibiliza algum produto suculento, com alto poder de viralidade.

Vejam por exemplo o World Clock, da Poodwaddle, que faz uma daquelas penteadeiras de puta um daqueles desktops personalizados para a Web, como a Página Inicial do Google, onde você coloca um monte de widgets, feeds RSS, etc, etc.

worldclock.jpg

Baseado em dados da Organização Mundial de Saúde, entre outras organizações, mostra em tempo real as estatísticas estimadas de mortes, nascimentos, casamentos, abortos, infecções de AIDS, produção de computadores, desmatamento e até casos de dengue.

Se eu fosse professor e não tivesse nenhuma ninfetinha de 16 anos pra paquerar e ocupar meu tempo, com certeza usaria isso em sala de aula.

A aplicação tem dois botões principais. Um de informação, explicando a origem dos dados, e um “Visit”, que traz uma honesta explicação sobre o projeto:

worldclock2.jpg

Diz quem fez, diz o que a Poodwaddle é e termina com um convite.

Não é muito mais fácil assim, do que ficar enfiando links disfarçados dentro de testes inúteis e gracinhas online? Sem contar que quanto mais qualificada a aplicação, mais qualificado o público atingido. Boca-a-boca na Academia Brasileira de Letras dá muito mais credibilidade do que boca-a-boca na redação do kibe…


O Contraditorium vive de doações. Não veiculo anúncios no blog. Somente sua colaboração me incentiva a escrever artigos cada vez melhores, sem rabo preso com anunciantes, partidos ou militâncias. Prestigie essa liberdade, faça uma doação. Use o PagSeguro no botão abaixo ou via PayPal com o email cardoso@pobox.com. Caso você tenha uma carteira PicPay,meu usuário é @carloscardoso. Caso não tenha e queira uma forma de transferir pequenas (ou grandes, de preferência grandes) quantias sem taxas, é só se inscrever.  Eles te darão R$10,00 para experimentar, basta utilizar meu código promocional CARDOSO

Toda moeda é bem-vinda, desde que seja de país com luz elétrica e água encanada.




Leia Também:

  • Aloha Chefe!
    Boca a boca no kibe … se não for perversão deve matar a fome!
    Parece um bom produto então pode e deve ser utilizado e valorizado.
    Como um bom texto. Merece ser lido.
    Aloha!
    p.s. Se eu não voltar até, Feliz Natal.
    p.p.s. Convites ativos.

  • Pingback: Meu Google Reader (13/12 - 19/12) | 30 & Alguns()