Bin Laden não fez nada de errado!

Um dos grandes problemas da mentalidade militante é que a pessoa se acha Detentora da Verdade e da Justiça, e não aceita que alguém tenha outro ponto de vista. Isso causa um afastamento geral e logo a pessoa está vivendo em uma bolha.

Essa bolha é ruim. Eu sei, já vivi isso. Uma vez trabalhei em um sindicato da CUT, não tinha tempo para ler ou assistir, só me informava pelo jornal que editávamos. Eu entrei em depressão, achei que o Brasil e o mundo estavam uma merda. Cada notícia pior que a outra. Sem alegria sem esperança, nada. Só melhorei quando decidi que 1h de almoço era 1h de almoço e comecei a ler a Folha enquanto comia. Passei a sair cedo, via Jornal Nacional, da Manchete, o que podia. Ei, o mundo não estava tão feio assim.

A certeza de superioridade moral dentro da bolha faz com que a gente acha que todo mundo pensa igual, e não é assim. Um exemplo ÓTIMO acaba de acontecer (de novo). O brasileiro, vocês sabem, bagunça tudo. Aqui -e isso foi real- espião nazista se amazia com uma mulata e abandona o emprego. Nossa falta de preocupação é real e nisso surgiu um tal de MC Bin Laden.

Tivemos ZERO reclamações, nenhum jornalista gastou uma linha dizendo que é um nome de PÉSSIMO gosto, que se associar a um terrorista genocida não é uma boa mensagem. Importante é a zuera.

Aí o brasileiro descobre que em outros lugares a zuera TEM SIM limite:

Para adicional insulto à injúria, isso que aconteceu eu 2016 acaba de acontecer, DE NOVO:

A culpa, por incrível que pareça, não é do tal MC Bin Laden. Sim, ele é um idiota que escolheu um nome de zuera e agora está pagando por isso, bem-feito, mas ele não viaja de graça. Ele foi convidado pra se apresentar no MoMA e no Red Bull Music Academy.

Liberais de esquerda com seu discurso anti-establishment, que adoram tudo que é anti-EUA desde que não lhes tirem seus iPhones e Frapuccinos ficam de pau duro vendo um sujeito chamado MC Bin Laden, é um tapa na cara da sociedade, é um movimento punk de um homem só.

O problema é que o POVO não pensa assim.

As pessoas que correram desesperadas pelas ruas em 11 de Setembro de 2001, milhões de americanos que viram um dos maiores símbolos de seu país ser destruído por um louco, um dos raros legítimos supervilões dos tempos modernos, essa gente não acha graça em alguém se apropriar do famigerado nome para… promover funk.

Dentro da bolha, claro, ninguém pensou nisso. Ninguém, em momento algum parou para dizer “Galera, será mesmo que é uma idéia inteligente chamar um sujeito chamado MC Bin Laden pra se apresentar em New York?”

A Realidade, como demonstrado, é maior que a Bolha. E a Bolha, como demonstrado, não aprende. Só nos resta agora pegar a pipoca, sentar e esperar algum desses gênios de esquerda propor a apresentação de MC Hitler em Jerusalém.


O Contraditorium vive de doações. Não veiculo anúncios no blog. Somente sua colaboração me incentiva a escrever artigos cada vez melhores, sem rabo preso com anunciantes, partidos ou militâncias. Prestigie essa liberdade, faça uma doação. Use o PagSeguro no botão abaixo ou via PayPal com o email cardoso@pobox.com. Caso você tenha uma carteira PicPay,meu usuário é @carloscardoso. Caso não tenha e queira uma forma de transferir pequenas (ou grandes, de preferência grandes) quantias sem taxas, é só se inscrever.  Eles te darão R$10,00 para experimentar, basta utilizar meu código promocional SKO4

Toda moeda é bem-vinda, desde que seja de país com luz elétrica e água encanada.




Leia Também:

  • Maurício Campos

    Ótimo texto, como sempre. Uma pequena correção, “nazista se amazia”, o mais correto é amásia. (admito que nenhuma das duas palavras, amazia e amásia, fazia parte do meu vocabulário).

    • Amásia é substantivo, amazia vem do verbo amaziar. O texto está correto.

      • Thank you.

        • Marcelus

          texto foda, eu gosto dos seus textos, mas fiquei com uma dúvida, eu tive a impressão no caso da senzala que vc defendeu a zueira sem limites e que quem acha que o nome remete a algo sério é militante chiliquento, então confesso que a sua posição ficou bastante confusa para mim

      • Rodrigo

        Sorry, @RonaldoGogoni:disqus, mas o correto é “amasiar” mesmo, até porque o verbo deriva do substantivo “amásia/amásio”. Logo, deveria ser “nazista se amasia” (sem acento). Priberam é seu amigo.

  • cloverfield

    Podia ter também a turna da banda japonesa Tojo e os kamikases na China.

    • Ou o drink Irish Car Bomb.

    • Ivan

      Se quiser bugar a esquerda só fazer o MC Ernesto Geisel

      • Celso F. Trucolo

        Nem precisa tanto,só um Danilo Gentili num dia mediano, já tem sido suficiente.

  • Diego E

    Sempre pensei nessa situação. Que o cara escolhe um nome pela zueira mas que tem significado pra muita gente. E sim, imprensa brasileira nunca citou nada sobre. E 2017 falando meu pau te ama e também tava tudo numa boa.
    A verdade é que no país ninguém (o status quo da culatra de massa) liga mais pra nada. Ou nunca ligou mesmo.

  • Gui

    MC Hitler fazendo um show a todo gás em Jerusalém.

    • Matheus Patrick

      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
      Véi, quase engasguei meu café da manhã. Piada escrôta ! Posta mais !

  • Coffinator

    Não tá tranquilo e nem favorável pra ele, mas devem ter deixado passar bombas piores. Certeza.

    • SiouxBR

      Provavelmente a maioria nem sabe onde fica isso ou então não era nascido na época da guerra.

      De qualquer modo, zoar nossos hermanos por conta do futebol é tranquilo, mas sacanear mortos em uma guerra pode pegar mal…

  • Andre

    Uma coisa que nunca entendi direito é pq brasileiros não usam as Malvinas para zoar os argentinos. Seria uma rara demostração de civilidade ou só ignorância mesmo?

    • Carlos Ferreira

      Pura ignorância. O brasileiro típico sabe muito pouco do mundo atual em volta dele, imagine sobre fatos históricos.

      Uns dias atrás ouvi um sujeito indagar sobre o porque de a China estar de certa forma envolvida no atrito entre EUA e a melhor Coreia. Ele queria saber “porquê a china ta se metendo”. Quando um segundo respondeu que é porque a China fica exatamente no meio, entre Estados Unidos e Coreia.

    • Tiago Tkb

      A melhor maneira de calar um argentino durante uma jogatina na Steam é falar das Ilhas Falkland. É só dizer que ele precisam de passaporte para ir à praia.

      • Paulo César Faustino

        Valeu pela dica.. tenho sofrido horrores com os hermanos no overwatch….

    • Renan Batista Sanches

      Pelo mesmo motivo que acostumamos falar em Malvinas a Falkland, “compramos a briga” junto com eles

      • Andre

        Não… Chamamos assim porque a guerra ficou conhecida como das Malvinas

  • Rodrigo

    Cardoso! Vc nunca viu nada igual ou pior! Faz uma resenha desse filme https://yts.ag/movie/gutterballs-2008

  • PugOfWar

    se ao menos fosse possível converter zoeira em energia, seríamos uma potência mundial, ao invés de uma vergonha mundial

  • Igleson Freire

    duvida que me surgiu aqui, embora eu acredite que ele realmente tenha sido “barrado” por causa do nome, existe algunma confirmacao que esse foi o real motivo?