Pérolas da Rede – Parte 1

A capacidade de se expressar de forma clara e correta é essencial em qualquer situação. Infelizmente a Internet não tem exatamente ajudado. Coletei vários exemplos de “grunhidos” expelidos por internautas variados, que fazem os “naums” parecerem quase norma culta. Leia, e ria. Ou melhor, chore.

Logo no começo da Internet, vários autores bem-intencionados
(e um tanto ingênuos) escreveram sobre a volta da palavra escrita,
do benefício de milhares de pessoas se expressarem através do
texto, de como isso iria ajudar uma geração alienada do processo
criativo pela televisão, bla bla bla.

Hoje, vemos que não é assim. Ao contrário de criações primorosas
exaltando as virtudes da Última Flor do Lácio, observamos o
surgimento de dialetos, subculturas, aberrações e tentativas de
expressar em palavras algo mais próximo de neandertais do que de
habitantes do Século XXI.

João Ubaldo Ribeiro descreveu bem melhor que eu a situação atual
nos chats, terra dos “naums”, “entaums”, “senaums”, “aeh” e outras
expressões guturais de seres que não conseguem utilizar a tecla
SHIFT para acessar os acentos de seu teclado.

Aqui neste link temos uma crônica sensacional do Ubaldo
sobre o assunto, que vale a leitura. Se quiser mais exemplos reais do
triste estado que chegamos, abaixo uma coleção de pérolas colhidas em
alguns meses frequentando listas de discussão, fóruns e similares.
Avisamos aos cardíacos que o material pode ser forte demais para seus
pobres órgãos combalidos.

PS: A falta de acentuação em alguns termos foi corrigida para melhorar o
entendimento e tornar as pérolas mais evidentes. Todo o resto foi deixado
como encontrado.

  • “alguém aí sabe dizer quais são as limitações do thinkdb em referência a
    quantidade de databases (relacional e avulça)”

  • “A respeito de me cortar por tentar acalmá-la…. fassa o que acha certo”
  • “(…)Que fará com que o uso dele seja muito mais proficional (em termos de
    conhecimento da programação)”

  • “Realmente um escelente trabalho. Parabéns!!!”
  • “Galera tenho uma animacao em flash e gostaria que assim que abrice junto com a minha pagina que é em html”
  • “(…)é um desrespeito usar o computador apenas para subistituir os músicos.”
  • “Hoje Ao entrar na minha caixa encontro um verdadeiro caus e o pior com meu nome envolvido”
  • “vc ha de medar razão eu não uso o fireworks com a mesma frequência do photoshop”
  • “RE: [Flash] – OFF – Monitoração – possuo tambem a nessecidade desse programa para o uso em minha empresa.”
  • “eu me entereço no flash para pc win 95”
  • “Eu penso que vos posso ajudar e que vosses me podem ajudar” (esse era de Portugal, daí o “vos”)
  • “Eu xeguei a uma conclusaum mano Toni.. deve ser de alguma caixa postal
    esquecida.. de pessoas q naum conseguiram sair da lista e abandonaram o
    email… ela deve tah abarrotada de email.. e fika mandando mensagem de
    erro.. bora anotar os emails quando elas voltarem e pedir pros ADMS
    tirarem elas… q cs axam?” Acho que você precisa voltar para a escola, mano

  • “Galera, eh o seguinte. eu fiz o download do UltraDEV lah, blza…. mas
    tipow.. no mesmo diz que eu instalei, quando fui abrir pela segunda vez,
    ele disse que o pravo tinha acabado (30 day trial) agora num posso nem
    mecher nele par ver como eh!”

  • “Ola galera estou presizando muito da ajuda de vocês” Percebe-se…

Se você tem alguma pérola a incluir, utilize os comentários abaixo, é só postar. Colabore, ajude o Brasil a se livrar das antas!


O Contraditorium vive de doações. Não veiculo anúncios no blog. Somente sua colaboração me incentiva a escrever artigos cada vez melhores, sem rabo preso com anunciantes, partidos ou militâncias. Prestigie essa liberdade, faça uma doação. Todo valor é válido, o que vale é a intenção e o seu cartão de crédito passar. Use o PagSeguro no botão abaixo ou via PayPal com o email cardoso@pobox.com. Toda moeda é bem-vinda, desde que seja de país com luz elétrica e água encanada.

Leia Também: